...
sexta-feira ,23 fevereiro 2024
Home / Esportes / Ambicioso, Brasil começa disputa por vaga para os Jogos de Paris

Ambicioso, Brasil começa disputa por vaga para os Jogos de Paris

Repro­du­ção: © Sil­vio Garrido/CBB/Direitos Reser­va­dos

Seleção feminina de basquete disputa Pré-Olímpico em Belém


Publi­ca­do em 08/02/2024 — 09:00 Por Igor San­tos — Repór­ter da EBC — Rio de Janei­ro

ouvir:

A noi­te pro­me­te ser mági­ca em Belém, inde­pen­den­te­men­te do resul­ta­do ao final. Nes­ta quin­ta (8), a sele­ção bra­si­lei­ra femi­ni­na de bas­que­te ini­cia a bus­ca por uma vaga nos Jogos Olím­pi­cos de Paris ao fazer o papel de anfi­triã do Tor­neio Pré-Olím­pi­co, na capi­tal para­en­se, dian­te da Aus­trá­lia, a par­tir das 20h (horá­rio de Bra­sí­lia). Os ingres­sos para a par­ti­da estão esgo­ta­dos e são espe­ra­das mais de 11 mil pes­so­as no giná­sio do Man­guei­ri­nho.

“Os tor­ce­do­res, para mim, são nos­sa sex­ta joga­do­ra. Estou mui­to emo­ci­o­na­da com essa opor­tu­ni­da­de. As adver­sá­ri­as ago­ra devem ter um pou­co de medo e res­pei­to e saber que estão den­tro da nos­sa casa”, dis­se a pivô Éri­ka em entre­vis­ta cole­ti­va após o últi­mo trei­no antes da estreia.

Duran­te um bre­ve perío­do de qua­tro dias em meio ao Car­na­val do Pará, o gru­po colo­ca­rá em jogo um tra­ba­lho de qua­se cin­co anos. Quan­do assu­miu o coman­do da sele­ção, em junho de 2019, o téc­ni­co José Neto foi sedu­zi­do pela pro­pos­ta de con­du­zir um pro­je­to de lon­go pra­zo cujo prin­ci­pal obje­ti­vo era alcan­çar a vaga olím­pi­ca em Paris. À épo­ca, a clas­si­fi­ca­ção à Olim­pía­da ante­ri­or, em Tóquio, ain­da não havia sido defi­ni­da, e, quan­do a vaga para o Japão não veio, não hou­ve rea­va­li­a­ções nem rotas recal­cu­la­das. Ele seguiu à fren­te do time, espe­ran­do pelo momen­to que está para acon­te­cer.

“Acho que hoje não esta­mos como eu espe­ra­va que esti­vés­se­mos lá atrás quan­do assu­mi. Esta­mos mui­to melho­res. Pelo com­pro­me­ti­men­to das joga­do­ras, que se fazem capa­zes e aumen­ta­ram o núme­ro de opções que tenho. Esta­mos pre­pa­ra­dos. Vamos ver se o nos­so melhor vai ser o sufi­ci­en­te para con­se­guir a vaga”, decla­rou Neto.

Pau­la­ti­na­men­te, o Bra­sil cons­truiu um gru­po con­sis­ten­te. Hoje, tudo pare­ce con­ver­gir para que se veja a melhor ver­são dele jus­ta­men­te na hora mais impor­tan­te. Mes­mo sem ter todas as prin­ci­pais peças à dis­po­si­ção sem­pre, a sele­ção enfi­lei­rou os títu­los do Sul-Ame­ri­ca­no, da Copa Amé­ri­ca e dos Jogos Pan-Ame­ri­ca­nos. Ago­ra che­ga ao Pré-Olím­pi­co com o elen­co com­ple­to, com joga­do­ras atu­an­do tan­to em solo naci­o­nal quan­to estran­gei­ro, com nomes expe­ri­en­tes como Éri­ka (41 anos) e Dami­ris (31) e jovens com pro­je­ção, for­ma­das no bas­que­te uni­ver­si­tá­rio nor­te-ame­ri­ca­no, como Stepha­nie (23 anos) e Kamil­la (22).

De que­bra, em um for­ma­to que só ofe­re­ce uma chan­ce de clas­si­fi­ca­ção às Olim­pía­das, a sele­ção ain­da terá a van­ta­gem de atu­ar den­tro de casa, opor­tu­ni­da­de rara. Em mui­tos casos, é pre­ci­so vol­tar jus­ta­men­te aos Jogos do Rio, em 2016, para encon­trar a últi­ma vez em que elas atu­a­ram no Bra­sil dian­te de tan­ta expec­ta­ti­va. Mas a sen­sa­ção é de que a car­ga emo­ci­o­nal e a con­fi­an­ça são com­pa­nhei­ras da razão.

“Vocês podem ter cer­te­za de que verão um Bra­sil bri­gan­do. Esta­mos nos pre­pa­ran­do mui­to, estu­dan­do mui­to a Aus­trá­lia. Mes­mo de lon­ge, nos­sa comis­são téc­ni­ca nos envia mate­ri­al sobre as joga­do­ras delas. Vamos dar nos­so máxi­mo. Não será nem 100%, mas sim 200%”, reve­lou Dami­ris.

A cami­nha­da até Paris, no entan­to, não para no pri­mei­ro jogo. O Bra­sil ain­da enfren­ta duas sele­ções euro­pei­as: a Sér­via, no sába­do, e a Ale­ma­nha, no domin­go. Os dois jogos tam­bém serão às 20h.

Para José Neto, o tor­neio não é o pon­to final do pro­je­to que assu­miu em 2019. “Nos­so acer­to não é de ape­nas clas­si­fi­car. É de bri­gar por uma meda­lha olím­pi­ca. Mas, para isso, o pri­mei­ro pas­so é esse. Tal­vez seja o mais difí­cil. Caso não con­si­ga­mos, o res­pon­sá­vel sou eu. Se der cer­to, elas mere­cem”, expôs o téc­ni­co.

Por Érika e pelo fim de qualquer trauma, Brasil quer vaga

A tra­je­tó­ria de José Neto como téc­ni­co da sele­ção tem sido, no geral, vis­ta de for­ma posi­ti­va e elo­gi­a­da. Pos­si­vel­men­te a úni­ca nota nega­ti­va acon­te­ceu exa­ta­men­te em um Pré-Olím­pi­co. Em feve­rei­ro de 2020, o Bra­sil esta­va qua­se na mes­ma situ­a­ção que ago­ra e dei­xou a vaga esca­par.

Assim como em 2024, o tor­neio reu­nia qua­tro sele­ções ofe­re­cen­do três vagas para os Jogos de Tóquio. Como ape­nas o últi­mo colo­ca­do não se clas­si­fi­ca­ria, uma vitó­ria já tor­na a vaga uma rea­li­da­de bem mais pró­xi­ma. No entan­to, logo na estreia, no con­fron­to con­si­de­ra­do mais aces­sí­vel den­tro de uma cha­ve que tinha tam­bém Fran­ça e Aus­trá­lia, a sele­ção foi der­ro­ta­da por Por­to Rico depois de con­tro­lar a par­ti­da qua­se intei­ra. O resul­ta­do aca­bou por eli­mi­nar o país.

Qua­tro anos depois, há lições para colo­car em prá­ti­ca. “Real­men­te, é um for­ma­to de tiro cur­to, com jogos segui­dos. Aque­la expe­ri­ên­cia pode nos aju­dar a levar para a qua­dra a con­sis­tên­cia que não tive­mos daque­la vez. Evo­luí­mos mui­to. Ago­ra é jogo a jogo e aí, no final, vere­mos se esta­mos clas­si­fi­ca­das”, dis­se a arma­do­ra Débo­ra, que fez par­te daque­la cam­pa­nha.

Des­ta vez os obs­tá­cu­los no meio do cami­nho serão: a Aus­trá­lia, que tem cin­co meda­lhas olím­pi­cas no bas­que­te femi­ni­no e con­quis­tou o bron­ze na últi­ma Copa do Mun­do, em 2022, a Sér­via, sele­ção que fre­quen­ta os pódi­os euro­peus nos últi­mos anos, e a Ale­ma­nha, que teve uma ascen­são de onze posi­ções no ran­king da FIBA, a fede­ra­ção inter­na­ci­o­nal. Nes­te mes­mo ran­king, o Bra­sil (8º) só fica atrás da Aus­trá­lia (3º). A Sér­via é a 10ª colo­ca­da e a Ale­ma­nha a 25ª.

Alcan­çan­do o obje­ti­vo, o Bra­sil rea­li­za­rá o sonho de seu nome mais vete­ra­no. Já é sabi­do por todos que Éri­ka dese­ja encer­rar a car­rei­ra jogan­do nas qua­dras de Paris. Com 110 par­ti­das pela sele­ção, ela não se impor­ta com o papel que terá. Ape­nas quer viver essa expe­ri­ên­cia.

“Inde­pen­den­te de jogar mui­to ou pou­co, esta­rei no ban­co gri­tan­do, ten­tan­do tran­qui­li­zar todos e falan­do para elas: ‘Cal­ma, vocês podem dar o melhor de vocês’”, decla­rou a pivô, que vê a posi­ção con­ges­ti­o­na­da com outras três atle­tas.

A influên­cia da joga­do­ra — den­tro e fora de qua­dra — fica evi­den­te pela for­ma como outra vete­ra­na fala dela. “Quan­do eu come­cei a jogar bas­que­te, ela era minha refe­rên­cia. Hoje con­ti­nua sen­do”, reve­la Dami­ris.

Edi­ção: Fábio Lis­boa

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Brasília (DF) 08/02/2024 - A Ilum Escola de Ciência, faculdade inovadora e gratuita do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), em Campinas (SP), divulgou a lista com os nomes dos 40 aprovados para a terceira turma do curso de graduação em Ciência e Tecnologia.Foto: Ilum Escola/Divulgação

Mulheres são maioria em terceira seleção para graduação em ciências

Repro­du­ção: © Ilum Escola/Divulgação Seleção na Ilum Escola de Ciência considera nota do Enem Publi­ca­do …