...
quarta-feira ,24 julho 2024
Home / Noticias / Auxílio Reconstrução: cidades gaúchas pedem mais prazo para cadastro

Auxílio Reconstrução: cidades gaúchas pedem mais prazo para cadastro

Repro­dução: © Bruno Peres/Agência Brasil

Iniciativa paga R$ 5,1 mil a famílias que tiveram de deixar suas casas


Publicado em 24/06/2024 — 19:10 Por Daniella Almeida — Repórter da Agência Brasil — Brasília

ouvir:

A Fed­er­ação das Asso­ci­ações de Municí­pios do Rio Grande do Sul (Famurs) solic­i­tou ao gov­er­no fed­er­al, nes­ta segun­da-feira (24), a pror­ro­gação de dez dias no pra­zo para que as prefeituras gaúchas real­izem o cadas­tro online da pop­u­lação desabri­ga­da no pro­gra­ma Auxílio Recon­strução. A ini­cia­ti­va fed­er­al paga R$ 5,1 mil, em parcela úni­ca, a famílias que tiver­am que sair de suas mora­dias dev­i­do à calami­dade públi­ca que atingiu a maior parte do esta­do em maio, provo­ca­da pelas chu­vas volu­mosas.

A data lim­ite para o cadas­tra­men­to é nes­ta terça-feira (25). O pres­i­dente da Famurs e prefeito de Bar­ra do Rio Azul, Marce­lo Arru­da, ale­ga que muitos municí­pios ain­da não fiz­er­am o cadas­tro, mes­mo com o reforço da fed­er­ação feito a cada municí­pio sobre a neces­si­dade do cadas­tra­men­to e fim do pra­zo. O prefeito jus­ti­fi­cou a neces­si­dade de dilatação do pra­zo. “Assim, é pos­sív­el que os municí­pios pos­sam revis­ar os dados, iden­ti­ficar com exatidão as famílias atingi­das, cor­ri­gir divergên­cias dos sis­temas ou erros, e garan­tir que todos os cidadãos gaú­chos ten­ham aces­so ao Auxílio Recon­strução.”

Até sex­ta-feira (21), 182 prefeituras do Rio Grande do Sul ain­da não tin­ham reg­istra­do as famílias para rece­berem o bene­fí­cio. O min­istro-chefe da Sec­re­taria Extra­ordinária da Presidên­cia da Repúbli­ca de Apoio à Recon­strução do Rio Grande do Sul, Paulo Pimen­ta, afir­mou nes­ta segun­da-feira (24) que divul­gou a quan­ti­dade de municí­pios para que os moradores cobrem dos gestores munic­i­pais o cadas­tra­men­to das famílias atingi­das pela catástrofe para rece­berem o bene­fí­cio.

Governo federal

Diante da solic­i­tação de pror­ro­gação do pra­zo pela Famurs, o min­istro Paulo Pimen­ta frisou que a data final é nes­ta terça-feira e que o pra­zo foi definido há bas­tante tem­po, mas que anal­is­ará tan­to o número de municí­pios que, efe­ti­va­mente, cadas­traram os moradores, quan­to a existên­cia de ele­men­tos que jus­ti­fiquem a neces­si­dade da pror­ro­gação solic­i­ta­da.

“Se temos mais de 150 municí­pios que, até ago­ra, prati­ca­mente mais de um mês e meio depois, não encam­in­haram nen­hum cadas­tro, seria razoáv­el que nos próx­i­mos dez dias fos­sem encon­tradas famílias que até ago­ra não foram iden­ti­fi­cadas?”, ques­tio­nou o min­istro e com­ple­tou: “haven­do uma deman­da obje­ti­va,  nos­so inter­esse é pagar a todo mun­do que tem dire­ito. Mas, tam­bém é pre­ciso que as prefeituras façam a parte delas, den­tro do pra­zo razoáv­el.”

A declar­ação foi dada em entre­vista cole­ti­va, nes­ta man­hã, durante a apre­sen­tação do Sis­tema de Dados Aber­tos, para dar transparên­cia aos repass­es fed­erais feitos ao esta­do, municí­pios, cidadãos e empresários, des­de o iní­cio do desas­tre climáti­co, em maio.

Edição: Aline Leal

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Dia do Amigo: relação é fundamental para a saúde mental, diz psicóloga

Repro­dução: © Marce­lo Camargo/Agência Brasil Especialistas ressaltam que ter amizades é importante desde a infância …