...
segunda-feira ,22 julho 2024
Home / Noticias do Mundo / Boeing de companhia aérea chinesa cai com 132 a bordo

Boeing de companhia aérea chinesa cai com 132 a bordo

Repro­dução: © REUTERS/Carlos Gar­cia Rawl­ins

Não há sinais de sobreviventes


Pub­li­ca­do em 21/03/2022 — 08:28 Por Jamie Freed — repórter da Reuters — Pequim

logo_reuters

Um Boe­ing 737–800 da com­pan­hia aérea chi­ne­sa Chi­na East­ern Air­lines com 132 pes­soas a bor­do caiu em mon­tan­has no Sul da Chi­na durante um voo domés­ti­co nes­ta segun­da-feira (21). De acor­do com a mídia local, os tra­bal­hadores de res­gate não encon­traram nen­hum sinal de sobre­viventes.

O avião esta­va voan­do da cidade de Kun­ming, cap­i­tal da provín­cia de Yun­nan, para Guangzhou, cap­i­tal de Guang­dong, que faz fron­teira com Hong Kong.

Não hou­ve nen­hu­ma notí­cia ime­di­a­ta sobre a causa do aci­dente.

“Podemos con­fir­mar que o avião caiu”, disse a Chi­na East­ern Air­lines em uma declar­ação na qual tam­bém deu detal­h­es de uma lin­ha dire­ta para par­entes dos que estavam a bor­do.

A mídia citou uma autori­dade de res­gate dizen­do que o avião havia se desin­te­gra­do e cau­sa­do um incên­dio que destru­iu árvores de bam­bu. O Peo­ple’s Dai­ly citou um fun­cionário do depar­ta­men­to de com­bate a incên­dios da provín­cia que disse que não havia sinais de vida entre os destroços espal­ha­dos.

De acor­do com a Admin­is­tração de Avi­ação Civ­il da Chi­na (CAAC) e a com­pan­hia aérea, a aeron­ave, com 123 pas­sageiros e nove trip­u­lantes a bor­do, perdeu con­ta­to sobre a cidade de Wuzhou.

O voo saiu de Kun­ming às 13h11 (1h11 em Brasília), segun­do os dados do FlightRadar24, e dev­e­ria ater­ris­sar em Guangzhou às 15h05 (4h05 em Brasília).

Queda

O avião, que o Flightradar24 disse ter seis anos em oper­ação, esta­va em cruzeiro a uma alti­tude de 29.100 pés às 4h20 no horário de Brasília. Pouco mais de dois min­u­tos e 15 segun­dos depois, os dados mostraram que a aeron­ave tin­ha desci­do para 9.075 pés.

Em out­ros 20 segun­dos, a últi­ma alti­tude ras­trea­da foi de 3.225 pés, indi­can­do uma desci­da ver­ti­cal de 31.000 pés por min­u­to, disse o Flightradar24.

Os dados mete­o­rológi­cos online mostraram condições par­cial­mente nubladas com boa vis­i­bil­i­dade em Wuzhou no momen­to do aci­dente.

O pres­i­dente da Chi­na, Xi Jin­ping, pediu que os inves­ti­gadores deter­minem a causa do aci­dente o mais rápi­do pos­sív­el para garan­tir a segu­rança “abso­lu­ta” da avi­ação, infor­mou a emis­so­ra estad­ual CCTV.

Um por­ta-voz da Boe­ing disse: “Esta­mos cientes dos relatos ini­ci­ais da mídia e tra­bal­han­do para cole­tar mais infor­mações”. As ações da Boe­ing caíam na pré-aber­tu­ra do mer­ca­do.

As ações da Chi­na East­ern Air­lines em Hong Kong fecharam em baixa de 6,5% após a que­da da aeron­ave.

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Brasil pede esforço internacional para conter tensão no Oriente Médio

Repro­dução: © REUTERS/Amir Cohen País manifesta preocupação com intensificação do conflito Publicado em 14/04/2024 — …