...
segunda-feira ,22 julho 2024
Home / Noticias do Mundo / Bolívia: organizações e países condenam tentativa de golpe

Bolívia: organizações e países condenam tentativa de golpe

Repro­dução: © Reuters TV/Proibida Repro­dução

OEA diz que não vai tolerar quebra da constitucionalidade no país


Publicado em 26/06/2024 — 20:53 Por Bruno Bocchini — Repórter da Agência Brasil — São Paulo

ouvir:

Rep­re­sen­tantes de orga­ni­za­ções inter­na­cionais e pres­i­dentes de diver­sos país­es con­denaram na noite des­ta quar­ta-feira (26) a ten­ta­ti­va de golpe na Bolívia.

O secretário-ger­al da Orga­ni­za­ção dos Esta­dos Amer­i­canos (OEA), Luis Alma­gro, emi­tiu um comu­ni­ca­do em defe­sa da democ­ra­cia no país lati­no amer­i­cano e disse que a enti­dade não vai  tol­er­ar a que­bra da con­sti­tu­cional­i­dade no país.

“A Sec­re­taria Ger­al da OEA con­de­na da for­ma mais enér­gi­ca os acon­tec­i­men­tos na Bolívia. O Exérci­to deve se sub­me­ter ao poder civ­il legit­i­ma­mente eleito. Envi­amos nos­sa sol­i­dariedade ao pres­i­dente da Bolívia, Luis Arce Cat­a­co­ra, a seu gov­er­no e a todo povo boli­viano. A comu­nidade inter­na­cional, a OEA, e a Sec­re­taria Ger­al não tol­er­arão nen­hu­ma que­bra da ordem con­sti­tu­cional legí­ti­ma na Bolívia ou em out­ro lugar”, disse, nas redes soci­ais.

A pres­i­dente da Comu­nidade de Esta­dos Lati­no-Amer­i­canos e Cariben­hos (Celac), a pres­i­den­ta hon­duren­ha, Xiomara Cas­tro, con­vo­cou os pres­i­dentes dos país­es mem­bros a con­denar a ten­ta­ti­va de golpe de esta­do na Bolívia.

“Con­vo­co urgen­te­mente os pres­i­dentes dos país­es mem­bros da Celac a con­denar o fas­cis­mo que hoje aten­ta con­tra a democ­ra­cia na Bolívia e exi­gir o respeito pleno ao poder civ­il e à con­sti­tu­ição. As forças mil­itares levaram a cabo mais uma vez um golpe de esta­do crim­i­noso. Expres­samos nos­so apoio incondi­cional ao povo irmão da Bolívia”, disse nas redes soci­ais.

A pres­i­dente da Comis­são Europeia, órgão exec­u­ti­vo da União Europeia (UE), Ursu­la Von Der Leyen, con­de­nou tam­bém a ten­ta­ti­va de que­bra da democ­ra­cia no país sul-amer­i­cano. “Con­de­no firme­mente as ten­ta­ti­vas de der­rubar o gov­er­no demo­c­ra­ti­ca­mente eleito da Bolívia. A União Europeia apoia as democ­ra­cias. Expres­samos o nos­so forte apoio à ordem con­sti­tu­cional e ao Esta­do de dire­ito na Bolívia”, disse nas redes soci­ais.

Países

O pres­i­dente Luiz Iná­cio Lula da Sil­va disse, em uma rede social, que a posição do Brasil é clara pela defe­sa da democ­ra­cia. “A posição do Brasil é clara. Sou um amante da democ­ra­cia e quero que ela prevaleça em toda a Améri­ca Lati­na. Con­de­n­amos qual­quer for­ma de golpe de Esta­do na Bolívia e reafir­mamos nos­so com­pro­mis­so com o povo e a democ­ra­cia no país-irmão, pre­si­di­do por Luis Arce”, disse. Mais cedo, o gov­er­no já havia divul­ga­do nota con­de­nan­do a ten­ta­ti­va de golpe.

O pres­i­dente do Méx­i­co, Andres Manuel Lopez Obrador, tam­bém foi enfáti­co con­tra a ten­ta­ti­va de golpe. “Man­i­fes­ta­mos a mais enér­gi­ca con­de­nação a ten­ta­ti­va de golpe na Bolívia. Nos­so total apoio e respal­do ao pres­i­dente Luis Alber­to Arce Cat­a­co­ra, autên­ti­ca autori­dade democráti­ca do povo do país irmão”, disse nas redes soci­ais.

O pres­i­dente do Chile, Gabriel Boric, afir­mou estar pre­ocu­pa­do com a situ­ação boli­viana e disse que a ação de parte do exérci­to boli­viano é ina­ceitáv­el. “Man­i­festo min­ha pre­ocu­pação pela situ­ação da Bolívia. Expres­samos nos­so apoio a democ­ra­cia no país irmão e ao gov­er­no legí­ti­mo de Lucho Arce. Con­de­n­amos ener­gi­ca­mente a ina­ceitáv­el ação de força de um setor do exérci­to desse país. Não podemos tol­er­ar nen­hu­ma que­bra da ordem con­sti­tu­cional”, disse nas redes soci­ais.

Tam­bém pub­licaram man­i­fes­tações con­trárias a ten­ta­ti­va de golpe os pres­i­dentes do Peru, da Espan­ha, da Colôm­bia, do Uruguai, do Paraguai, e a chancel­er argenti­na.

Entenda a situação

As Forças Armadas boli­vianas tomaram a praça cen­tral da cap­i­tal La Paz nes­ta quar­ta-feira e um veícu­lo blinda­do inva­diu a entra­da do palá­cio pres­i­den­cial, enquan­to o pres­i­dente Luis Arce denun­ci­a­va um “golpe” con­tra o gov­er­no e pedia apoio inter­na­cional.

Sol­da­dos forte­mente arma­dos e veícu­los blinda­dos foram vis­tos se reunin­do na praça cen­tral, Plaza Muril­lo, lid­er­a­dos pelo coman­dante do Exérci­to, Juan José Zuñi­ga, exon­er­a­do no fim des­ta quar­ta-feira.

Zuñi­ga disse recen­te­mente que se Evo Morales, ex-pres­i­dente do país e que plane­ja con­cor­rer nas eleições de 2025, retornar como pres­i­dente do país, irá blo­queá-lo, o que lev­ou Arce a tirá-lo do coman­do do Exérci­to.

*Colaborou Reuters

Edição: Aline Leal

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Conflito: China manifesta preocupação e pede calma aos envolvidos

Repro­dução: © REUTERS/Ronen Zyu­lun País pede que comunidade internacional atue em prol da paz na …