...
domingo ,14 abril 2024
Home / Justiça / Bolsonaro diz ao STF que seria “ilógico” pedir asilo a embaixador

Bolsonaro diz ao STF que seria “ilógico” pedir asilo a embaixador

Repro­du­ção: © Lula Marques/ Agên­cia Bra­sil

Ex-presidente esteve na embaixada da Hungria de 12 a 14 de fevereiro


Publicado em 27/03/2024 — 18:20 Por André Richter — Repórter da Agência Brasil — Brasília

ouvir:

O ex-pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro afir­mou nes­ta quar­ta-fei­ra (27) ao minis­tro Ale­xan­dre de Mora­es, do Supre­mo Tri­bu­nal Fede­ral (STF), que seria “iló­gi­co” suge­rir que ele pedi­ria asi­lo polí­ti­co duran­te o perío­do em que ficou hos­pe­da­do na Embai­xa­da da Hun­gria, em Bra­sí­lia, no mês pas­sa­do.

A expli­ca­ção foi envi­a­da ao Supre­mo após o minis­tro dar pra­zo de 48 horas para Bol­so­na­ro expli­car a esta­dia.

Na segun­da-fei­ra (25), o jor­nal The New York Times publi­cou que o ex-pre­si­den­te per­ma­ne­ceu entre os dias 12 e 14 de feve­rei­ro des­te ano hos­pe­da­do na embai­xa­da.

Dias antes, em 8 de feve­rei­ro, Bol­so­na­ro teve o pas­sa­por­te apre­en­di­do por deter­mi­na­ção de Mora­es após sofrer uma bus­ca e apre­en­são duran­te a Ope­ra­ção Tem­pus Veri­ta­tis, que inves­ti­ga a ten­ta­ti­va de gol­pe de Esta­do no país após o resul­ta­do das elei­ções de 2022.

Pelas regras inter­na­ci­o­nais, a área da embai­xa­da é invi­o­lá­vel pelas auto­ri­da­des bra­si­lei­ras. Des­sa for­ma, Bol­so­na­ro esta­ria imu­ne ao even­tu­al cum­pri­men­to de um man­da­do de pri­são.

Na peti­ção, a defe­sa de Bol­so­na­ro diz que é “iló­gi­co” con­si­de­rar que o ex-pre­si­den­te pedi­ria asi­lo polí­ti­co para a embai­xa­da. Segun­do a defe­sa, Bol­so­na­ro não tinha pre­o­cu­pa­ção com even­tu­al pri­são.

“Dian­te da ausên­cia de pre­o­cu­pa­ção com a pri­são pre­ven­ti­va, é iló­gi­co suge­rir que a visi­ta do peti­ci­o­ná­rio à embai­xa­da de um país estran­gei­ro fos­se um pedi­do de asi­lo ou uma ten­ta­ti­va de fuga. A pró­pria impo­si­ção das recen­tes medi­das cau­te­la­res tor­na­va essa supo­si­ção alta­men­te impro­vá­vel e infun­da­da”, afir­mou a defe­sa.

Os advo­ga­dos tam­bém afir­ma­ram que o ex-pre­si­den­te sem­pre man­te­ve inter­lo­cu­ção com as auto­ri­da­des hún­ga­ras e recha­ça­ram ila­ções sobre even­tu­al pedi­do de asi­lo diplo­má­ti­co.

“São, por­tan­to, equi­vo­ca­das quais­quer con­clu­sões decor­ren­tes da maté­ria vei­cu­la­da pelo jor­nal nor­te-ame­ri­ca­no, no sen­ti­do de que o ex-pre­si­den­te tinha inte­res­se em algu­ma espé­cie de asi­lo diplo­má­ti­co, con­clu­são a que se che­ga bas­tan­do con­si­de­rar a pos­tu­ra e ati­tu­de que sem­pre man­te­ve em rela­ção as inves­ti­ga­ções a ele diri­gi­das”, com­ple­tou a defe­sa.

Bol­so­na­ro é ali­a­do do pri­mei­ro-minis­tro da Hun­gria, Vik­tor Orbán, que este­ve na pos­se do ex-pre­si­den­te em 2018. Em 2022, Bol­so­na­ro visi­tou Buda­pes­te, capi­tal hún­ga­ra, e foi rece­bi­do por Orbán. Além dis­so, ambos tro­cam cons­tan­tes elo­gi­os públi­cos

Hospedagem

A publi­ca­ção nor­te-ame­ri­ca­na ana­li­sou as ima­gens das câme­ras de segu­ran­ça do local e ima­gens de saté­li­te, que mos­tram que Bol­so­na­ro che­gou no dia 12 de feve­rei­ro à tar­de e saiu na tar­de do dia 14 de feve­rei­ro.

As ima­gens mos­tram que a embai­xa­da esta­va pra­ti­ca­men­te vazia, exce­to por alguns diplo­ma­tas hún­ga­ros que moram no local. Segun­do o jor­nal, os fun­ci­o­ná­ri­os esta­vam de féri­as e a esta­dia de Bol­so­na­ro ocor­reu duran­te o feri­a­do de car­na­val.

Segun­do a repor­ta­gem, no dia 14 de feve­rei­ro, os diplo­ma­tas hún­ga­ros con­ta­ta­ram os fun­ci­o­ná­ri­os bra­si­lei­ros, que deve­ri­am retor­nar ao tra­ba­lho no dia seguin­te, dan­do a ori­en­ta­ção para que ficas­sem em casa pelo res­to da sema­na.

Edi­ção: Maria Clau­dia

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Câmara aprova novas regras para seguro obrigatório de veículos

Repro­du­ção: © Roque de Sá/Agência Senado/Direitos reser­va­dos Texto agora segue para apreciação do Senado Publicado …