...
domingo ,14 abril 2024
Home / Justiça / Bolsonaro volta a pedir afastamento de Moraes de inquérito sobre golpe

Bolsonaro volta a pedir afastamento de Moraes de inquérito sobre golpe

Repro­du­ção: © Mar­ce­lo Camargo/Agência Bra­sil

Recurso deverá ser apreciado pelo presidente do STF


Publi­ca­do em 27/02/2024 — 11:53 Por Feli­pe Pon­tes — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

A defe­sa do ex-pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro entrou com novo recur­so no Supre­mo Tri­bu­nal Fede­ral (STF) pedin­do o afas­ta­men­to do minis­tro Ale­xan­dre de Mora­es da rela­to­ria do inqué­ri­to que apu­ra a exis­tên­cia de uma tra­ma gol­pis­ta duran­te seu gover­no.

Os advo­ga­dos que­rem o impe­di­men­to de Mora­es, entre outros argu­men­tos por ele figu­rar, na óti­ca da defe­sa, como inte­res­sa­do no pro­ces­so. O pre­si­den­te do STF, minis­tro Luís Rober­to Bar­ro­so, negou na sema­na pas­sa­da um pri­mei­ro pedi­do do tipo.

Bar­ro­so ale­gou que a defe­sa não obte­ve suces­so em fazer “cla­ra demons­tra­ção de qual­quer das cau­sas jus­ti­fi­ca­do­ras de impe­di­men­to”, que são pre­vis­tas em lei. Em nova peti­ção pro­to­co­la­da nes­ta segun­da-fei­ra (26), os sete advo­ga­dos que repre­sen­tam Bol­so­na­ro vol­ta­ram a insis­tir na tese ini­ci­al.

Para os advo­ga­dos, na pró­pria deci­são em que auto­ri­zou a Ope­ra­ção Tem­pus Veri­ta­tis, que apu­ra a tra­ma gol­pis­ta, Mora­es escre­veu “de manei­ra indu­bi­tá­vel, uma nar­ra­ti­va que o colo­ca no papel de víti­ma cen­tral das supos­tas ações que esta­ri­am sen­do obje­to da inves­ti­ga­ção, des­ta­can­do diver­sos pla­nos de ação que visa­vam dire­ta­men­te sua pes­soa”.

O argu­men­to se baseia no fato de que as inves­ti­ga­ções da Polí­cia Fede­ral apon­tam para a exis­tên­cia de uma minu­ta de decre­to que pre­via um gol­pe de Esta­do com a pri­são de Mora­es. A defe­sa des­ta­cou que o rela­tó­rio poli­ci­al indi­ca ter havi­do o moni­to­ra­men­to dos pas­sos do minis­tro pelos inves­ti­ga­dos.

Por esse moti­vo, Mora­es teria inte­res­se pes­so­al no caso, e assim não pode­ria ser tam­bém rela­tor, insis­tem os advo­ga­dos. “Ora, ine­gá­vel que a posi­ção do Minis­tro Rela­tor no papel de víti­ma impli­ca auto­má­ti­ca e mani­fes­ta­men­te seu inte­res­se dire­to no fei­to”, diz a nova peti­ção.

O recur­so, um agra­vo regi­men­tal, deve­rá ago­ra ser apre­ci­a­do por Bar­ro­so, que pode rever sua posi­ção ou reme­ter a argu­men­ta­ção da defe­sa para jul­ga­men­to pelo ple­ná­rio.

Segun­do as inves­ti­ga­ções da Ope­ra­ção Tem­pus Veri­ta­tis, Bol­so­na­ro e auxi­li­a­res dire­tos, incluin­do mili­ta­res do alto esca­lão do gover­no, pla­ne­ja­ram um gol­pe de Esta­do que seria defla­gra­do após a der­ro­ta do ex-pre­si­den­te na elei­ção de 2022.

Edi­ção: Aécio Ama­do

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Câmara aprova novas regras para seguro obrigatório de veículos

Repro­du­ção: © Roque de Sá/Agência Senado/Direitos reser­va­dos Texto agora segue para apreciação do Senado Publicado …