...
quinta-feira ,25 julho 2024
Home / Esportes / Brasil fecha o Pan de ginástica de trampolim com mais dois ouros

Brasil fecha o Pan de ginástica de trampolim com mais dois ouros

jennifer_lopes_trampolim

Repro­dução: © Ricar­do Bufolin/CBG/Direitos reser­va­dos

Equipe acaba na liderança do quadro de medalhas, com 3 ouros e 1 prata


Pub­li­ca­do em 13/06/2021 — 17:20 Por Juliano Jus­to — Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional — São Paulo

Neste domin­go (13), a equipe brasileira con­seguiu exce­lentes resul­ta­dos no Pan-Amer­i­cano de Ginás­ti­ca de Tram­polim, no Rio de Janeiro. Na cat­e­go­ria 17 a 21 anos, a mineira Jen­nifer Lopes dos San­tos foi campeã, com a nota de 48.710. O grande destaque da atle­ta foi na exe­cução, com 16.2. No pódio tam­bém estiver­am a mex­i­cana Mar­i­o­la Gar­cía Gar­cía (48.085) e a argenti­na Lucila Aylin (47.465).

A brasileira Ana Luiza Pereira Soares fechou em quin­to (46.650). Tan­to Jen­nifer como Ana Luiza estão clas­si­fi­cadas para os Jogos Pan-Amer­i­canos Júnior, que serão dis­puta­dos de 25 de novem­bro a 5 de dezem­bro, em Cáli, na Colôm­bia.

No Tram­polim Sin­croniza­do Fem­i­ni­no, deu a lóg­i­ca. As brasileiras Alice Hellen e Camil­la Gomes, que for­mam uma das mel­hores duplas do mun­do, ficaram com o ouro com 45.065. A sur­pre­sa veio com a out­ra parce­ria nacional, com­pos­ta por Ingrid Souto Maior e Luara Rezende, alcançou 45.000. Mas ape­nas uma dupla por país pode ser pre­mi­a­da com medal­has. Assim, a pra­ta ficou para as argenti­nas Lucila Aylin Rodriguez e Flo­ren­cia Braun (41.465).

“Esta­mos com o olho cheio de fogo no próx­i­mo Mundi­al, porque cheg­amos muito per­to do pódio da últi­ma vez. Nós nos sen­ti­mos muito felizes por este Campe­ona­to Pan-Amer­i­cano, um dos mel­hores de que já par­tic­i­pamos. Só temos a agrade­cer à CBG e aos par­ceiros, como Lote­rias Caixa e Pre­vent Senior”, disse Camil­la. “Foi incrív­el a apre­sen­tação da Ingrid e da Luara. Elas foram lin­das. Foi por pouco a nos­sa vitória, porque nos­so nív­el de difi­cul­dade é um pouco maior”, recon­heceu Alice à asses­so­ria da Con­fed­er­ação Brasileira da modal­i­dade (CBG). O próx­i­mo Mundi­al de Ginás­ti­ca de Tram­polim será em novem­bro de 2022, em Sófia, na Bul­gária.

Na final do Indi­vid­ual Mas­culi­no, o domínio foi norte-amer­i­cano. Rubén Padil­la fatur­ou o ouro. Zachary Ramac­ci com­ple­tou a dobrad­in­ha amer­i­cana. O mex­i­cano Adrián Lar­ralde fechou o pódio. Os brasileiros Cauã Rodrigues e Gabriel Miran­da, que tam­bém rep­re­sen­tarão o país em Cáli, foram o sex­to e o séti­mo colo­ca­dos. No Sin­croniza­do Mas­culi­no, o ouro tam­bém foi dos Esta­dos Unidos com Padil­la e Cody Gesuel­li. O pódio ain­da teve os argenti­nos Leonel Aquino e San­ti­a­go Fer­rari e os colom­bianos Diego Garzón e Julian Díaz. Cauã Rodrigues e Gabriel Miran­da ficaram em quar­to.

 

 

No total, o Brasil con­seguiu três medal­has de ouro e uma pra­ta no Pan de Ginás­ti­ca de Tram­polim. Os Esta­dos Unidos obtiver­am dois ouros, duas pratas e um bronze.

Edição: Gus­ta­vo Faria

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Bia Haddad cai para Danielle Collins na terceira rodada de Wimbledon

Repro­dução: © Matthew Childs/Reuters/Proibida a Repro­dução Tenista brasileira cai de produção após paralisações por chuva …