...
quinta-feira ,25 julho 2024
Home / Esportes / Brasil tem bom início no Mundial de Bocha Paralímpica

Brasil tem bom início no Mundial de Bocha Paralímpica

Repro­dução: © Wan­der Roberto/CPB/Direitos Reser­va­dos

Evelyn Oliveira é o destaque com vitória elástica


Pub­li­ca­do em 06/12/2022 — 21:36 Por Agên­cia Brasil — Rio de Janeiro

ouvir:

Começou nes­ta terça-feira (6) o Campe­ona­to Mundi­al de bocha par­alímpi­ca. E o Brasil teve uma boa par­tic­i­pação na prin­ci­pal com­petição da modal­i­dade do ciclo Paris 2024, que reúne mais de 170 atle­tas de 40 país­es e que é real­iza­da no Par­que Olímpi­co da Bar­ra da Tiju­ca, na zona oeste do Rio de Janeiro.

O destaque da seleção brasileira foi Eve­lyn Oliveira, que, na classe BC3 (para atle­tas com defi­ciên­cias sev­eras e que podem usar o instru­men­to aux­il­iar cal­ha e ter auxílio de out­ra pes­soa), super­ou a sul-africana Elan­za Jor­daan por 18 a 0.

“Fiquei muito feliz de ter ini­ci­a­do o Mundi­al após uma jor­na­da tão lon­ga. Não tem nada mais grat­i­f­i­cante do que ter uma estreia como essa, com uma vitória con­sis­tente, com tran­quil­i­dade nas qua­tro par­ci­ais. Estou feliz com o resul­ta­do e espero man­ter o desem­pen­ho no restante do campe­ona­to”, declar­ou a paulista à asses­so­ria de impren­sa do Comitê Par­alímpi­co Brasileiro (CPB).

Os dois medal­his­tas de bronze nos Jogos de 2020 (Tóquio) José Car­los Cha­gas e Maciel San­tos tam­bém estrear­am no Mundi­al com placares elás­ti­cos.

José Car­los bateu o japonês Taku­mi Naka­mu­ra por 11 a 1 na classe BC1 (para atle­tas que podem jog­ar com as mãos ou com os pés e que con­tam com a opção de um aux­il­iar). Já o cearense Maciel estre­ou em sua séti­ma par­tic­i­pação em mundi­ais ven­cen­do o sul-core­ano Minkyu Kwak por 8 a 1 pela classe BC2 (para atle­tas que não recebem assistên­cia). Ain­da pelo mas­culi­no, mas pela classe BC3, o mineiro Mateus Car­val­ho venceu o egíp­cio Abdel­rah­man Saad por 9 a 0.

Já no fem­i­ni­no as per­nam­bu­canas Andreza Vitória e Evani Cal­a­do der­ro­taram, respec­ti­va­mente, Yushae Andrade, de Bermu­das, por 5 a 2 pela BC1, e a japone­sa Keiko Tana­ka, por 4 a 2 pela BC3. Pela classe BC4 (para atle­tas com defi­ciên­cias sev­eras, mas que não recebem assistên­cia), a paulista Josi Sil­va bateu a chile­na Nor­ma Con­cha por 8 a 0.

O úni­co empate brasileiro do dia veio com Eliseu dos San­tos, que ficou no 2 a 2 com o tai­landês Rit­thikrai Som­sanuk na classe BC4. O paranaense tam­bém perdeu de 8 a 1 para o israe­lense Ger­shon Haimov por 8 a 1.

Out­ras der­ro­tas do Brasil nes­ta terça vier­am com a per­nam­bu­cana Letí­cia Karo­line, de 3 a 2 para a argenti­na Ailen Flo­res na classe BC1, e com o paulista Antônio Leme, de 7 a 1 para o atle­ta de Hong Kong Tak Wah Tse na classe BC3.

O Mundi­al de bocha será dis­puta­do até a próx­i­ma terça-feira (13). O even­to é trans­mi­ti­do, ao vivo, pelo canal da Asso­ci­ação Nacional de Desportos para Defi­cientes (Ande) no YouTube.

Edição: Fábio Lis­boa

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Bia Haddad cai para Danielle Collins na terceira rodada de Wimbledon

Repro­dução: © Matthew Childs/Reuters/Proibida a Repro­dução Tenista brasileira cai de produção após paralisações por chuva …