...
sábado ,22 junho 2024
Home / Noticias do Mundo / Brasileiros deixam Gaza e vão para Rafah, na fronteira com o Egito

Brasileiros deixam Gaza e vão para Rafah, na fronteira com o Egito

Repro­du­ção: © Itamaraty/Divulgação

Itamaraty negocia entrada em solo egípcio


Publi­ca­do em 14/10/2023 — 18:39 Por Alex Rodri­gues — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

Dezes­seis bra­si­lei­ros — entre adul­tos e cri­an­ças — que pas­sa­ram os últi­mos dias abri­ga­dos em uma esco­la da Cida­de de Gaza, foram trans­fe­ri­dos, em segu­ran­ça, nes­te sába­do (14), para a cida­de de Rafah, ain­da na Fai­xa de Gaza, mas per­to da fron­tei­ra com o Egi­to, na região sul.

Ini­ci­al­men­te, o gru­po aguar­da­ria na cida­de de Khan Yunis pela auto­ri­za­ção do gover­no do Egi­to para ingres­sar em ter­ri­tó­rio egíp­cio e embar­car em um voo de vol­ta ao Bra­sil. Con­tu­do, já com o gru­po em Khan Yunis, as auto­ri­da­des opta­ram por trans­fe­rir os bra­si­lei­ros para Rafah.

Em nota, o Palá­cio do Pla­nal­to apon­tou que, além de “garan­tir uma noi­te mais tran­qui­la” para os 16 bra­si­lei­ros, a “peque­na casa” que o gover­no alu­gou em Rafah fica “a uma cami­nha­da de dis­tân­cia do pos­to de fron­tei­ra com o Egi­to”.

Embo­ra par­te de Khan Yunis tenha sido atin­gi­da, nes­te sába­do, por ata­ques isra­e­len­ses, os outros 12 bra­si­lei­ros que já esta­vam na cida­de, espe­ran­do auto­ri­za­ção para atra­ves­sar a fron­tei­ra com o Egi­to, per­ma­ne­ce­rão ali.

“Eles moram em Khan Yunis, então não pre­ci­sa­vam sair de suas casas e ir para a casa que o gover­no alu­gou [em Rafah] para o pes­so­al que esta­va na esco­la da cida­de de Gaza”, expli­cou à Agên­cia Bra­sil o embai­xa­dor do Bra­sil na Pales­ti­na, Ales­san­dro Can­de­as, comen­tan­do que os dois gru­pos estão sepa­ra­dos por cer­ca de 13 quilô­me­tros.

“Mas, assim que abrir a jane­la da fron­tei­ra, per­mi­tin­do a imi­gra­ção, a pas­sa­gem do nos­so pes­so­al, os dois gru­pos pas­sa­rão jun­tos”, assi­na­lou.

Soma­dos os dois gru­pos, há 14 cri­an­ças, oito mulhe­res adul­tas e seis homens aguar­dan­do, na Pales­ti­na, pelo momen­to de embar­car de vol­ta ao Bra­sil. Uma aero­na­ve da Pre­si­dên­cia da Repú­bli­ca — um VC‑2 com capa­ci­da­de para até 40 pas­sa­gei­ros, mais tri­pu­lan­tes — já está esta­ci­o­na­da em Roma, na Itá­lia, à espe­ra do momen­to opor­tu­no para seguir via­gem para o Egi­to. Em nota, o Ita­ma­raty rea­fir­mou, em Bra­sí­lia, que segue nego­ci­an­do com as auto­ri­da­des egíp­ci­as para “via­bi­li­zar a entra­da dos bra­si­lei­ros e de seus fami­li­a­res no Egi­to”.

Até este sába­do, o gover­no bra­si­lei­ro já res­ga­tou da área de con­fli­to 701 bra­si­lei­ros e seus fami­li­a­res, em qua­tro voos da For­ça Aérea Bra­si­lei­ra (FAB).

O quin­to avião empre­ga­do na Ope­ra­ção Vol­tan­do em Paz par­tiu de Tel Aviv às 11h55 (horá­rio de Bra­sí­lia) des­te sába­do, tra­zen­do mais 215 pes­so­as, incluin­do nove bebês.

A pre­vi­são da FAB é que a aero­na­ve pou­se no Aero­por­to do Galeão, no Rio de Janei­ro, no iní­cio da madru­ga­da des­te domin­go (15). Com isso, o total de bra­si­lei­ros repa­tri­a­dos che­ga­rá a 916 pes­so­as.

Região de conflito

O Minis­té­rio das Rela­ções Exte­ri­o­res esti­ma que serão neces­sá­ri­os ao menos 15 voos para tra­zer de vol­ta ao país todos os bra­si­lei­ros que soli­ci­ta­ram aju­da do cor­po diplo­má­ti­co para dei­xar a região do con­fli­to.

Mais de 2,7 mil cida­dãos bra­si­lei­ros atu­a­li­za­ram seus dados pes­so­ais por meio do for­mu­lá­rio que a embai­xa­da bra­si­lei­ra em Tel Aviv dis­po­ni­bi­li­zou na inter­net, mas, con­for­me o dire­tor do Depar­ta­men­to Con­su­lar do Ita­ma­raty, Aloy­sio Mares Dias Gomi­de Filho, expli­cou na últi­ma quar­ta-fei­ra (11), nem todos mani­fes­ta­ram inten­ção de dei­xar a região nes­te pri­mei­ro momen­to.

Além dis­so, alguns deles pre­en­che­ram o for­mu­lá­rio mais de uma vez, de for­ma que o Ita­ma­raty ain­da não sabe ao cer­to quan­tos, de fato, são os bra­si­lei­ros na região.

“Veri­fi­ca­mos o fenô­me­no de duplo, até tri­plo regis­tro. Algu­mas pes­so­as estão se ins­cre­ven­do mais de duas vezes, em alguns casos. Esta­mos reven­do esta lis­ta, fazen­do um pen­te-fino”, comen­tou Gomi­de Filho, fri­san­do que os cida­dãos já repa­tri­a­dos estão entre os que res­pon­de­ram o for­mu­lá­rio.

Edi­ção: Kle­ber Sam­paio

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Brasil repudia massacre de palestinos famintos: “situação intolerável”

Repro­du­ção: © Fotos REUTERS/Shadi  Taba­ti­bi Em nota, Itamaraty diz que ação não tem qualquer limite …