...
terça-feira ,18 junho 2024
Home / Esportes / Ceará está entre destinos preferidos de kitesurfistas estrangeiros

Ceará está entre destinos preferidos de kitesurfistas estrangeiros

Repro­du­ção: © Arte/ABR

Estado investe na divulgação de atrativos para a prática do esporte


Publi­ca­do em 27/09/2023 — 09:01 Por Alex Rodri­gues — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

Em 2022, mais de 13% dos turis­tas bra­si­lei­ros e estran­gei­ros que visi­ta­ram o Cea­rá afir­ma­ram ter via­ja­do ao esta­do para, entre outras coi­sas, pra­ti­car uma ati­vi­da­de espor­ti­va. Dos pou­co mais de 3,01 milhões de turis­tas domés­ti­cos e inter­na­ci­o­nais que o esta­do rece­beu ao lon­go do ano, cer­ca de 400 mil se encai­xa­vam nas cate­go­ri­as turis­mo de aven­tu­ra ou espor­ti­vo.

“Isso faz com que tenha­mos a noção da impor­tân­cia do seg­men­to e que tra­ba­lhe­mos para que a pro­mo­ção esta­du­al do turis­mo espor­ti­vo e de aven­tu­ra seja cada vez mais asser­ti­va”, afir­ma a secre­tá­ria esta­du­al do Turis­mo, Yrwa­na Albu­quer­que Guer­ra.

Fre­quen­te­men­te cita­do como exem­plo de pro­mo­ção do turis­mo de aven­tu­ra, o Cea­rá sou­be apro­vei­tar os bons ven­tos que colo­ca­ram o esta­do entre os des­ti­nos pre­fe­ri­dos de kite­sur­fis­tas de dife­ren­tes naci­o­na­li­da­des. E pas­sou a inves­tir na divul­ga­ção de seus atra­ti­vos para a prá­ti­ca de espor­tes de ação, com ini­ci­a­ti­vas de mar­ke­ting em impor­tan­tes even­tos espor­ti­vos, como o XP Ser­tões Kite­surf, cor­ri­da de lon­ga dura­ção que, este ano, reu­niu, kite­sur­fis­tas da Argen­ti­na, Fran­ça, de Por­tu­gal, do Rei­no Uni­do, da Repú­bli­ca Domi­ni­ca­na, Suí­ça e Tur­quia, além dos bra­si­lei­ros, para vele­jar por até 460 quilô­me­tros ao lon­go da cos­ta cea­ren­se.

O inves­ti­men­to gerou bons resul­ta­dos, aju­dan­do a dina­mi­zar a eco­no­mia de vári­as cida­des, incluin­do algu­mas até então igno­ra­das pelos turis­tas em geral. “De dez anos para cá, hou­ve uma per­cep­tí­vel expan­são imo­bi­liá­ria em algu­mas regiões lito­râ­ne­as fre­quen­ta­das por pes­so­as inte­res­sa­das em pra­ti­car espor­tes de ação, prin­ci­pal­men­te o kite­surf. E, com o mai­or aflu­xo de pes­so­as, hou­ve tam­bém uma melho­ra na qua­li­da­de dos equi­pa­men­tos e ser­vi­ços, do recep­ti­vo turís­ti­co”, fri­sa Yrwa­na.

26/09/2023, Secretária do Turismo do Ceará, Yrwana Albuquerque Guerra Crédito: Secretaria de Turismo do Ceará. Foto: Arquivo pessoal
Repro­du­ção: A secre­tá­ria Yrwa­na Albu­quer­que Guer­ra defen­de uma cam­pa­nha naci­o­nal para pro­mo­ver o país como des­ti­no para turis­mo de aven­tu­ra e espor­ti­vo — Arqui­vo pes­so­al

Segun­do o mais recen­te anuá­rio esta­tís­ti­co divul­ga­do pelo Minis­té­rio do Turis­mo, o Cea­rá ocu­pa­va, em 2019, a séti­ma posi­ção entre as uni­da­des fede­ra­ti­vas que mais rece­bi­am turis­tas estran­gei­ros. Já em 2021, com o arre­fe­ci­men­to da cri­se sani­tá­ria decor­ren­te da pan­de­mia de covid-19, o esta­do ter­mi­nou em quar­to lugar no ran­king.

Ain­da de acor­do com a secre­tá­ria, um turis­ta que visi­ta o esta­do para pra­ti­car kite ou sur­far gas­ta, em média, cer­ca de R$ 3,5 mil. “É uma quan­tia indi­vi­du­al mui­to sig­ni­fi­ca­ti­va para nos­sa eco­no­mia. E que com­pro­va que os inves­ti­men­tos fei­tos dão retor­no. Além dis­so, nas loca­li­da­des onde há for­te pre­sen­ça de kite­sur­fis­tas, há mais empre­sá­ri­os. Mui­tos dos espor­tis­tas que vêm em bus­ca de um local de exce­lên­cia para pra­ti­car seus espor­tes aca­bam deci­din­do ficar e inves­tir no esta­do”, acres­cen­ta ela.

Para Yrwa­na, o Cea­rá e outros esta­dos bra­si­lei­ros se bene­fi­ci­a­ri­am de uma cam­pa­nha naci­o­nal que bus­cas­se pro­mo­ver o país como um des­ti­no para o turis­mo de aven­tu­ra e espor­ti­vo. Opi­nião com­par­ti­lha­da pelo pre­si­den­te da Agên­cia Bra­si­lei­ra de Pro­mo­ção Inter­na­ci­o­nal do Turis­mo (Embra­tur), Mar­ce­lo Frei­xo. Em agos­to, Frei­xo visi­tou o esta­do, se reu­niu com agen­tes públi­cos e pri­va­dos do seg­men­to turís­ti­co e des­ta­cou o “gran­de poten­ci­al vol­ta­do ao turis­mo de expe­ri­ên­ci­as”, sobre­tu­do o turis­mo de aven­tu­ra que, segun­do ele, é “um gran­de atra­ti­vo para os turis­tas estran­gei­ros”.

“Vimos todo o poten­ci­al do kite­surf, esta rela­ção com o espor­te e a recep­ção de um turis­mo estran­gei­ro mui­to for­te”, comen­tou Frei­xo, na oca­sião, acres­cen­tan­do a impor­tân­cia de capa­ci­tar o recep­ti­vo turís­ti­co e de ampli­ar a ofer­ta de opções aos visi­tan­tes. “A gen­te sabe que os turis­tas inter­na­ci­o­nais bus­cam mui­to o turis­mo de expe­ri­ên­cia, a gas­tro­no­mia, a cul­tu­ra, e o Cea­rá, como um todo, jun­to com a capi­tal For­ta­le­za são mui­to for­tes nis­so. O nos­so obje­ti­vo é pen­sar como a gen­te con­se­gui­rá man­ter os turis­tas por mais tem­po nes­ses des­ti­nos.”

Edi­ção: Juli­a­na Andra­de

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Franca derrota Flamengo e fica a uma vitória do título do NBB

Repro­du­ção: © Mar­cos Limonti/Sesi Fran­ca Basquete/Direitos Reser­va­dos Equipe do interior de São Paulo triunfou por …