...
segunda-feira ,22 julho 2024
Home / Noticias / Celular Seguro recebe 57,8 mil alertas de bloqueio em 6 meses

Celular Seguro recebe 57,8 mil alertas de bloqueio em 6 meses

Repro­dução: © Tânia Rêgo/Agência Brasil

Novas funcionalidades devem ser lançadas no segundo semestre


Publicado em 21/06/2024 — 10:47 Por Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil — Brasília

ouvir:

Após seis meses de fun­ciona­men­to, o Pro­gra­ma Celu­lar Seguro já rece­beu 57.790 mil aler­tas de blo­queios de usuários que já insta­laram o aplica­ti­vo em seus tele­fones móveis. Lança­do em dezem­bro do ano pas­sa­do pelo Min­istério da Justiça e Segu­rança Públi­ca (MJSP), o pro­gra­ma pos­sui mais de 2 mil­hões de usuários cadastra­dos.

A platafor­ma fun­ciona como uma espé­cie de botão de emergên­cia que deve ser uti­liza­do somente em casos de per­da, fur­to ou roubo do celu­lar. A ação garante o blo­queio ágil do apar­el­ho, da lin­ha tele­fôni­ca e de aplica­tivos bancários em poucos cliques.

O aces­so ao Celu­lar Seguro é feito por meio do cadas­tro no Gov.br, a platafor­ma de serviços do gov­er­no fed­er­al. Os apar­el­hos podem ser reg­istra­dos via site – ou aplica­ti­vo, disponíveis na Play Store (Android) e na App Store (iOS). As empre­sas que já aderi­ram à ini­cia­ti­va estão descritas nos ter­mos de uso.

Não há lim­ite para o cadas­tro de números, mas eles pre­cisam estar vin­cu­la­dos ao CPF do tit­u­lar da lin­ha para que o blo­queio seja efe­ti­va­do. Quem estiv­er cadastra­do no Celu­lar Seguro pode indicar pes­soas da sua con­fi­ança, que estarão autor­izadas a efe­t­u­ar os blo­queios, caso o tit­u­lar ten­ha o celu­lar rou­ba­do, fur­ta­do ou extravi­a­do.

Tam­bém é pos­sív­el que a própria víti­ma blo­queie o apar­el­ho aces­san­do o site por meio de um com­puta­dor. Após o envio do aler­ta, as insti­tu­ições finan­ceiras e empre­sas de tele­fo­nia que aderi­ram ao pro­je­to farão o blo­queio do chip e dos aplica­tivos. O pro­ced­i­men­to e o tem­po de blo­queio de cada empre­sa tam­bém estão disponíveis nos ter­mos de uso do pro­gra­ma.

Novas funções

A fer­ra­men­ta Celu­lar Seguro não ofer­ece a pos­si­bil­i­dade de faz­er o des­blo­queio. Caso o usuário emi­ta um aler­ta de per­da, fur­to ou roubo, mas recu­pere o tele­fone em segui­da, terá que solic­i­tar os aces­sos entran­do em con­ta­to com a oper­ado­ra e os ban­cos. Cada empre­sa segue um rito difer­ente para a recu­per­ação dos apar­el­hos e das con­tas em aplica­tivos.

De acor­do com o MJSP, para o segun­do semes­tre, há a pre­visão de lança­men­to de novas fun­cional­i­dades para ampli­ar a segu­rança dos usuários do pro­gra­ma. Uma delas é a pos­si­bil­i­dade de, ao acionar o aler­ta, a víti­ma blo­quear chip e aplica­tivos finan­ceiros, mas man­ter o apar­el­ho fun­cio­nan­do. Nesse caso, se um novo chip for insta­l­a­do, uma men­sagem apare­cerá na tela ori­en­tan­do o novo com­prador do tele­fone a ir a uma del­e­ga­cia e apre­sen­tar a nota fis­cal de com­pra.

Tam­bém será incor­po­ra­da à fer­ra­men­ta a lista de Iden­ti­fi­cação Inter­na­cional de Equipa­men­to Móv­el (IMEI), a iden­ti­dade de cada apar­el­ho celu­lar, para con­sul­ta de quem for com­prar um apar­el­ho usa­do. Com isso, será pos­sív­el con­ferir se o apar­el­ho dese­ja­do tem algu­ma restrição ou reg­istro de roubo ou fur­to.

A platafor­ma foi desen­ha­da pelo MJSP em parce­ria com a Fed­er­ação Brasileira de Ban­cos (Febra­ban) e a Agên­cia Nacional de Tele­co­mu­ni­cações (Ana­tel). O obje­ti­vo é reduzir a “atra­tivi­dade” da práti­ca de rou­bos e fur­tos e deses­tim­u­lar a recep­tação de apar­el­hos rou­ba­dos.

Edição: Valéria Aguiar

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Festival Vale do Café leva música e cultura a municípios do Sul do Rio

Repro­dução: © Prefeitu­ra Munic­i­pal de Vassouras/Direitos reser­va­dos Programação com eventos gratuitos vai até o fim …