...
sábado ,15 junho 2024
Home / Noticias / Central de alimentos abastecerá cozinhas solidárias no RS

Central de alimentos abastecerá cozinhas solidárias no RS

Repro­du­ção: © Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil

Iniciativa de movimentos sociais visa segurança alimentar


Publicado em 25/05/2024 — 09:37 Por Pedro Rafael Vilela — Enviado Especial — Porto Alegre

Movi­men­tos soci­ais e orga­ni­za­ções da soci­e­da­de civil do Rio Gran­de do Sul ins­ti­tuí­ram uma cen­tral de abas­te­ci­men­to para cole­tar e dis­tri­buir ali­men­tos para as cozi­nhas soli­dá­ri­as que atu­am no esta­do no con­tex­to da emer­gên­cia cli­má­ti­ca.

A ini­ci­a­ti­va, lan­ça­da nes­sa sex­ta-fei­ra (24), no Sin­di­ca­to do Meta­lúr­gi­cos, em Por­to Ale­gre, fun­ci­o­na­rá no mes­mo local visan­do garan­tir que todas as cozi­nhas, que hoje aten­dem abri­gos víti­mas das enchen­tes, sejam abas­te­ci­das regu­lar­men­te.

A estra­té­gia tam­bém visa asse­gu­rar que doa­ções che­guem nas cozi­nhas e nos pon­tos popu­la­res de ali­men­ta­ção em quan­ti­da­de, qua­li­da­de e vari­e­da­de con­for­me às neces­si­da­des. Além de dar o des­ti­no ade­qua­do para as doa­ções, a estra­té­gia com­ba­te­rá o des­per­dí­cio de ali­men­tos.

Números

“Nós esta­mos falan­do de algo em tor­no 400 cozi­nhas soli­dá­ri­as comu­ni­tá­ri­as [atu­an­do no Rio Gran­de do Sul]. Esse poten­ci­al, hoje, sem dúvi­da nenhu­ma, já pas­sa em tor­no de 40 mil refei­ções diá­ri­as. De pra­tos de comi­da fei­ta, seja no café da manhã, seja no almo­ço, no café da tar­de e no jan­tar”, expli­ca Juli­a­no de Sá, coor­de­na­dor do Fórum Esta­du­al de Segu­ran­ça Ali­men­tar e Nutri­ci­o­nal do Rio Gran­de do Sul.

Porto Alegre (RS), 24/05/2024 – CHUVAS RS- COZINHA SOLIDÁRIA - Correios faz parceria com cozinhas solidárias para distribuição de alimentos em Porto Alegre. Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil
Repro­du­ção: Par­ce­ria com cozi­nhas soli­dá­ri­as para dis­tri­bui­ção de ali­men­tos tem apoio dos Cor­rei­os  foto - Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil

As orga­ni­za­ções envol­vi­das farão par­te de um con­se­lho ges­tor que tra­ta­rá da regu­la­ção da dis­tri­bui­ção das doa­ções para asse­gu­rar que as comu­ni­da­des na pon­ta sejam per­ma­nen­te­men­te abas­te­ci­das.

Rogé­rio Dal­lo, um dos fun­da­do­res do movi­men­to A Fome Tem Pres­sa, em Por­to Ale­gre, vê com entu­si­as­mo a ini­ci­a­ti­va. “Essa cen­tral de dis­tri­bui­ção ten­ta­rá mape­ar os esto­ques e orga­ni­zar as ofer­tas, abas­te­cen­do as regiões”, argu­men­ta.

Em todo o Rio Gran­de do Sul, qua­se 64 mil pes­so­as estão em abri­gos e mais de seis­cen­tas mil estão fora de suas casas. “Hoje, por exem­plo, des­de segun­da-fei­ra, nós esta­mos todos os dias ali­men­tan­do Saran­dí. Lá, temos muti­rões, tem mais de qui­nhen­tas famí­li­as vol­tan­do, lim­pan­do casas e elas não têm jei­to de fazer comi­da nas casas. Então, a gen­te tem esta­be­le­ci­do uma roti­na, nós bota­mos 250, 280 mar­mi­tas, mais um gru­po com­ple­men­ta com mais 100, e a tar­de­zi­nha com mais 300 san­duí­ches”, expli­ca Dal­lo.

Apoio federal

Para enfren­tar o desa­fio da logís­ti­ca, os movi­men­tos bus­cam par­ce­ri­as para que, da cen­tral, os ali­men­tos pos­sam che­gar na pon­ta. Por cau­sa dis­so, a Secre­ta­ria Extra­or­di­ná­ria de Apoio à Recons­tru­ção do Rio Gran­de do Sul, do gover­no fede­ral, fechou uma par­ce­ria com os Cor­rei­os, que vai usar oito bases na região metro­po­li­ta­na de Por­to Ale­gre para esco­ar os esto­ques da cen­tral para as cozi­nhas na pon­ta.

Outra ini­ci­a­ti­va — arti­cu­la­da pela Secre­ta­ria Geral da Pre­si­dên­cia da Repú­bli­ca e pelo Minis­té­rio de Minas e Ener­gia — asse­gu­rou a dis­tri­bui­ção de gás de cozi­nha, de for­ma regu­lar, pelos pró­xi­mos três meses, para 269 cozi­nhas soli­dá­ri­as em todo o esta­do.

Edi­ção: Kle­ber Sam­paio

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Mocidade amplia fronteiras e leva samba carioca para Londres

Repro­du­ção: © Foto: Mar­co Ter­ra­no­va | Rio­tur Intercâmbio inclui também dicas de como buscar recursos …