...
domingo ,21 julho 2024
Home / Mulher / Com músicas de “sofrência”, Marília Mendonça inovou no sertanejo

Com músicas de “sofrência”, Marília Mendonça inovou no sertanejo

Repro­dução: © Reuters/ Bang Show­biz

Cantora e compositora morreu hoje em acidente aéreo em Minas Gerais


Pub­li­ca­do em 05/11/2021 — 20:08 Por Dou­glas Cor­rêa — Repórter da Agên­cia Brasil — Rio de Janeiro

A can­to­ra e com­pos­i­to­ra Marília Men­donça, nasci­da na cidade de Cris­tianópo­lis (GO) e cri­a­da em Goiâ­nia, mor­reu hoje (5) à tarde, quan­do se deslo­ca­va de avião para a cidade de Caratin­ga (MG), onde faria um show à noite. Todas as out­ras qua­tro pes­soas que estavam no avião com a artista tam­bém mor­reram na hora.

Marília Men­donça teve seu primeiro con­ta­to com a músi­ca por meio da igre­ja e começou a com­por aos 12 anos, pas­san­do a com­por canções para vários can­tores. Se tornou procu­ra­da pelo meio, com várias com­posições para os prin­ci­pais destaques da músi­ca ser­tane­ja, como Min­ha Her­ança (grava­da por João Neto & Fred­eri­co), Muito Gelo, Pouco Whisky (Wes­ley Safadão), Até Você VoltarCui­da Bem Dela , Flor e o Bei­ja-Flor (Hen­rique & Juliano), Ser Humano ou um Anjo (Matheus & Kauan), Cal­ma (Jorge & Mateus) e É Com Ela Que Eu Estou (Cris­tiano Araújo). Out­ros artis­tas tam­bém gravaram suas canções, como Luc­cas Luco, Maiara e Maraísa, Matheus e Kauan, César Menot­ti e Fabi­ano.

Repro­dução: Marília Men­donça e mais qua­tro pes­soas mor­rem em que­da de avião — Reuters/ Bang Show­biz

Foi só em 2015, aos 20 anos, que Marília decid­iu seguir a car­reira de can­to­ra. Ela começou par­tic­i­pan­do das músi­cas A Flor e o Bei­ja-Flor Impasse, ambas da dupla ser­tane­ja Hen­rique e Juliano. Já no ano seguinte, lançou seu primeiro álbum: Marília Men­donça: Ao Vivo. Não demor­ou muito para que algu­mas músi­cas fig­urassem entre as mais tocadas do país, como Sen­ti­men­to Louco e Infiel.

Naque­le ano, a músi­ca Infiel se tornou a quin­ta canção mais exe­cu­ta­da nas rádios brasileiras. Com o recon­hec­i­men­to nacional, Marília lançou um novo álbum acús­ti­co, inti­t­u­la­do Ago­ra É Que São Elas, com faixas anti­gas e o sin­gle inédi­to Eu Sei de Cor.

O suces­so foi meteóri­co, prin­ci­pal­mente por can­tar músi­cas que falam de amor, traição e dor de cotovelo. Não demor­ou muito para a can­to­ra ser coroa­da a “Rain­ha da Sofrên­cia”, refer­ên­cia dire­ta ao tom dramáti­co de suas músi­cas. A artista logo se tornou uma das mais req­ui­si­tadas para shows e fes­tas em todo o Brasil.

De acor­do com o Escritório Cen­tral de Arrecadação e Dis­tribuição (Ecad), a músi­ca Até Você Voltar, em parce­ria com Juliano Tchu­la, foi a canção de auto­ria de Marília mais toca­da nos últi­mos 10 anos nos prin­ci­pais seg­men­tos de exe­cução públi­ca de músi­ca.

No ban­co de dados do órgão, há, ao todo, 324 músi­cas e 391 gravações suas e de par­ceiros cadastradas. “Com sua per­cepção aguça­da e letras que mostravam o sen­ti­men­to de muitos brasileiros, Marília foi uma artista essen­cial para o ser­tane­jo e fará mui­ta fal­ta na músi­ca brasileira”, desta­cou o Ecad.

Com a aber­tu­ra para shows após mais de um ano da pan­demia de covid-19, a artista reto­mou a turnê em março e esta­va com a agen­da reple­ta até o final do ano.

Em maio de 2019, a can­to­ra con­fir­mou que esta­va se rela­cio­nan­do há cin­co meses com o tam­bém can­tor ser­tane­jo Muri­lo Huff. Meses depois, ela anun­ciou que esta­va grávi­da do primeiro fil­ho com o can­tor. Léo nasceu no dia 16 de dezem­bro de 2019.

Veja mais na TV Brasil

Edição: Bruna Saniele

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Brasil tem 7,6 mil comunidades quilombolas, mostra Censo

Repro­dução: © Tânia Rêgo/Agência Brasil São mais de 8,4 mil localidades em 1,7 mil municípios …