...
quarta-feira ,28 fevereiro 2024
Home / Noticias / Companhias aéreas anunciam plano com passagens a R$ 799 em 2024

Companhias aéreas anunciam plano com passagens a R$ 799 em 2024

Repro­du­ção: © Tânia Rêgo/Agência Bra­sil

Medida integra plano do governo e empresas para baratear bilhetes


Publi­ca­do em 18/12/2023 — 21:32 Por Dani­el­la Almei­da — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

As três mai­o­res com­pa­nhi­as aére­as do Bra­sil — Azul, Gol e a Latam — anun­ci­a­ram, nes­ta segun­da-fei­ra (18), em Bra­sí­lia, ofer­ta pas­sa­gens entre R$ 699 e R$ 799 por tre­cho via­ja­do em 2024. Jun­tas, irão dis­po­ni­bi­li­zar mais de 25 milhões de bilhe­tes aére­os.

A medi­da faz par­te da pri­mei­ra eta­pa do Pro­gra­ma de Uni­ver­sa­li­za­ção do Trans­por­te Aéreo, deta­lha­do pelo minis­tro de Por­tos e Aero­por­tos, Sil­vio Cos­ta Filho, aos lados dos dire­to­res das três empre­sas, como estra­té­gia para redu­ção dos pre­ços de pas­sa­gens aére­as e que­da dos cus­tos de ope­ra­ções no país, em 2024.

Outras ações apre­sen­ta­das pelas empre­sas estão: valo­res mais aces­sí­veis para bilhe­tes com­pra­dos com até 14 dias de ante­ce­dên­cia da data da via­gem, inclu­são de ser­vi­ços de remar­ca­ção sem cobran­ça de taxa adi­ci­o­nal, ofer­ta de tari­fas mais aces­sí­veis para com­pras rea­li­za­das em deter­mi­na­dos dias da sema­na; aumen­to no núme­ro de ofer­ta de voos; ampli­a­ção da fro­ta aérea, gra­tui­da­de no des­pa­cho de baga­gens e mar­ca­ção de assen­to para com­pras fei­tas em cima da hora e aumen­to na ofer­ta de assen­tos.

Brasília (DF), 18/12/2023, O CEO da Gol linha aéreas, Celso Ferrer, o diretor-presidente substituto da Agência Nacional de Aviação Civil, Tiago Pereira, o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, o secretário nacional de aviação civil do ministério de portos e aeroportos, Juliano Noman, durante entrevista coletiva para apresentar e detalhar as medidas da primeira etapa do plano de universalização do transporte aéreo. Foto: Jose Cruz/Agência Brasil
Repro­du­ção: Minis­tro Sil­vio Cos­ta Filho anun­cia pri­mei­ra eta­pa do pla­no de uni­ver­sa­li­za­ção do trans­por­te aéreo. Foto: Jose Cruz/Agência Bra­sil

O minis­tro acre­di­ta que as medi­das anun­ci­a­das tor­na­rão os voos domés­ti­cos mais aces­sí­veis aos pas­sa­gei­ros. “Um con­jun­to de paco­tes que vai bene­fi­ci­ar o con­su­mi­dor final bra­si­lei­ro. E a pri­mei­ra eta­pa [do Pro­gra­ma de Uni­ver­sa­li­za­ção do Trans­por­te Aéreo], ao lon­go de 2024, vamos, cada vez mais, ao lado das aére­as, ao lado de todo o gover­no, per­se­guir para que a gen­te pos­sa ter uma redu­ção nas tari­fas no Bra­sil e fazer com que, ao final, o con­su­mi­dor bra­si­lei­ro via­je mais.”

Para Sil­vio Cos­ta Filho, os pla­nos das aére­as são fru­to do cons­tan­te diá­lo­go entre o gover­no fede­ral e as empre­sas. “O gover­no não pode fazer qual­quer inter­ven­ção, até por­que são empre­sas pri­va­das e nós temos o livre comér­cio. O que nós esta­mos fazen­do é um tra­ba­lho de sen­si­bi­li­za­ção.”

Preço médio

Os pre­ços dos bilhe­tes aére­os com tari­fas máxi­mas, de R$ 699 e R$ 799 por tre­cho, fica­ram, no entan­to, aci­ma da tari­fa aérea real média em voos domés­ti­cos, divul­ga­da pela Agên­cia Naci­o­nal de Avi­a­ção Civil (Anac). No últi­mo levan­ta­men­to da agên­cia regu­la­do­ra, em setem­bro de 2023, o pre­ço médio che­gou a R$ 748, o mai­or do ano. O pai­nel da Anac apre­sen­ta os dados das tari­fas aére­as comer­ci­a­li­za­das des­de 2002.

Ques­ti­o­na­do sobre como as tari­fas anun­ci­a­das pelas com­pa­nhi­as aci­ma do recor­de apu­ra­do pela Anac tor­na­ri­am as pas­sa­gens mais bara­tas, o minis­tro de Por­tos e Aero­por­tos enten­de que, ain­da assim, a popu­la­ção pode­rá ser bene­fi­ci­a­da. “A gen­te está per­se­guin­do esse valor para que pos­sa haver uma redu­ção, mas sem dúvi­da algu­ma, a gen­te vai ter, sobre­tu­do, com­pran­do com ante­ce­dên­cia, pas­sa­gens mais bara­tas, nes­sa agen­da que a gen­te tem tra­ba­lha­do,” ava­lia o minis­tro.

Planos das companhias aéreas

As pro­pos­tas das três com­pa­nhi­as aére­as serão váli­das a par­tir de 2024. Con­fi­ra as prin­ci­pais medi­das anun­ci­a­das.

Azul

•             ofer­ta de 10 milhões de pas­sa­gens por até R$ 799 por tre­cho, por ano, para com­pras com ante­ce­dên­cia de até 14 dias;

•             Mar­ca­ção de assen­to e baga­gem des­pa­cha­da gra­tui­ta­men­te para com­pras rea­li­za­das de últi­ma hora;

O CEO da Azul Linhas Aére­as Bra­si­lei­ras, John Rod­ger­son, escla­re­ce que um ter­ço dos assen­tos dos voos da com­pa­nhia esta­rão nes­ta con­di­ção. “Esta­mos ani­ma­dos para fazer esta con­tri­bui­ção como pri­mei­ro pas­so, antes de ter uma saí­da com a judi­ci­a­li­za­ção ou do com­bus­tí­vel, outras coi­sas, por­que a gen­te acre­di­ta no mer­ca­do livre, que se ata­car­mos o cus­to de juros nes­te país, se ata­car­mos o pre­ço do com­bus­tí­vel, a tari­fa média, natu­ral­men­te, vai cair”.

 

Gol

•             15 milhões de pas­sa­gens por até R$ 699 por tre­cho para com­pras com ante­ce­dên­cia míni­ma de 14 dias;

•             pro­mo­ção com voos de R$ 600 a R$ 800, nas com­pras rea­li­za­das com 21 dias de ante­ce­dên­cia da data do voo;

•             des­pa­cho gra­tui­to da baga­gem para o pas­sa­gei­ro que com­prar o bilhe­te de últi­ma hora;

•             tari­fas de assis­tên­cia emer­gen­ci­al com des­con­to de até 80% na tari­fa dis­po­ní­vel, quan­do ocor­rer o fale­ci­men­to de um fami­li­ar dire­to.

“A gen­te está aqui, jus­ta­men­te, para pas­sar essa per­cep­ção, fir­mar com­pro­mis­sos para que a gen­te pos­sa cri­ar essa agen­da posi­ti­va, para que a popu­la­ção bra­si­lei­ra sai­ba que tem um setor que quer, de fato, cres­cer, estar de por­tas aber­tas e dar aces­so”, dis­se o CEO da Gol, Cel­so Fer­rer.

Latam

•             cam­pa­nhas publi­ci­tá­ri­as para ensi­nar os con­su­mi­do­res sobre como com­prar pas­sa­gens aére­as mais bara­tas, com pla­ne­ja­men­to;

•             pro­mo­ção com um des­ti­no sema­nal com tari­fa abai­xo de R$ 199;

•             atu­a­li­za­ção do pro­gra­ma de fide­li­da­de, que dei­xa de ter vali­da­de para uso das milha­gens;

•             aumen­to da ofer­ta em 3 milhões assen­tos, com a média de 10 mil assen­tos diá­ri­os nos voos da com­pa­nhia.

O CEO da LATAM Air­li­nes Bra­sil, Jero­me Cadi­er, anun­ci­ou ain­da que no pro­gra­ma de milhas da com­pa­nhia aérea os pon­tos não expi­ra­rão em dois anos. “Nos­sos pon­tos não irão cadu­car a par­tir de 2024, des­de que usa­dos com a LATAM”.

Ele ain­da enfa­ti­zou a neces­si­da­de de haver um tra­ba­lho edu­ca­ti­vo com pas­sa­gei­ros no Bra­sil sobre com­pras de pas­sa­gens ante­ci­pa­das, pois, 6% dos bilhe­tes cus­tam mais de R$2 mil por­que, na mai­o­ria das vezes, as pas­sa­gens são com­pra­das a menos de 10 dias do dia de embar­que. “Pre­ci­sa­mos fazer um esfor­ço cole­ti­vo, que o povo bra­si­lei­ro pos­sa ten­tar com­prar as pas­sa­gens com mais ante­ce­dên­cia, por­que quan­to mais pla­ne­ja­men­to, pre­vi­si­bi­li­da­de, eles vão com­prar pas­sa­gens mais bara­tas no Bra­sil”, afir­mou.

Edi­ção: Caro­li­na Pimen­tel

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Temporal no estado do Rio deixou pelo menos nove mortos

Repro­du­ção: © Fer­nan­do Frazão/Agência Bra­sil Secretários discutiram com prefeitos medidas para reduzir impactos Publi­ca­do em …