...
quarta-feira ,24 julho 2024
Home / Esportes / Conquista da Copa pela Argentina é o clímax do futebol em 2022

Conquista da Copa pela Argentina é o clímax do futebol em 2022

Repro­dução: © Arte/EBC

Palmeiras se destaca com Brasileiro masculino e Libertadores feminina


Pub­li­ca­do em 30/12/2022 — 07:00 Por Agên­cia Brasil — Rio de Janeiro

ouvir:

O prin­ci­pal capí­tu­lo do fute­bol mundi­al em 2022 foi jus­ta­mente o últi­mo, a con­quista do títu­lo da Copa do Catar pela Argenti­na. Após 36 anos de espera e dois vices dolorosos (1990 e 2014), a equipe albice­leste der­ro­tou a França por 4 a 2 na dis­pu­ta de pênaltis, após empate de 3 a 3 com a bola rolan­do, em 18 de dezem­bro no Está­dio de Lusail, na decisão da com­petição, asse­gu­ran­do o tri­cam­pe­ona­to mundi­al.

Campeã em casa, em 1978, e no Méx­i­co, oito anos depois, a Argenti­na ergueu a taça do mun­do pela primeira vez longe do con­ti­nente amer­i­cano. Em 22 edições, esta é a ter­ceira vez que o feito acon­tece. As ante­ri­ores foram em 1958 (Sué­cia) com o Brasil e em 2014 (Brasil) com a Ale­man­ha.

Assim como em 1986, o títu­lo argenti­no tem um pro­tag­o­nista desta­ca­do. Se lá atrás o cara foi Diego Arman­do Maradona des­ta vez teria de ser Lionel Mes­si. Quis o des­ti­no que o craque, de 35 anos, na últi­ma Copa da car­reira, pudesse, enfim, lev­an­tar a taça mais cobiça­da do plan­e­ta. Além de campeão, Mes­si encer­rou a com­petição como vice-artil­heiro (com sete gols) e jogador com mais par­tidas na história dos Mundi­ais (26, à frente do alemão Lothar Matthäus).

Mundial de clubes

Entre clubes, o títu­lo mundi­al ficou com o Chelsea (Inglater­ra), que super­ou o Palmeiras por 2 a 1 na pror­ro­gação da grande decisão do Mundi­al de Clubes da Fifa, que foi dis­puta­do em fevereiro em Abu Dhabi (Emi­ra­dos Árabes Unidos).

Esta foi a ter­ceira vez que o time paulista com­petiu no Mundi­al. A primeira foi em 1999, quan­do os brasileiros tam­bém ficaram na segun­da posição, após caírem diante do Man­ches­ter Unit­ed (Inglater­ra). Em 2020 o Alviverde ter­mi­nou a com­petição na quar­ta posição.

Campeões continentais

Se o Palmeiras não foi bem no Mundi­al entre os home­ns, na Lib­er­ta­dores fem­i­ni­na as Palestri­nas super­aram o Boca Juniors por 4 a 1, em out­ubro em Quito (Equador), para con­quistarem o títu­lo pela primeira vez.

Entre os home­ns a con­quista con­ti­nen­tal foi do Fla­men­go. Graças a um gol de Gabriel Bar­bosa, o Rubro-Negro da Gávea super­ou o Ath­leti­co-PR por 1 a 0, em out­ubro no Está­dio Mon­u­men­tal de Guayaquil (Equador), para garan­tir o tri­cam­pe­ona­to da com­petição (1981, 2019 e 2022).

Títulos nacionais

Além dis­so, o Fla­men­go mostrou sua força na Copa do Brasil. Tam­bém no mês de out­ubro, mas nove dias antes de con­quis­tar a Améri­ca do Sul, o Rubro-Negro bateu o Corinthi­ans por 6 a 5 na dis­pu­ta de pênaltis (após empate de 1 a 1 nos 90 min­u­tos) no está­dio do Mara­canã para levar o troféu da com­petição pela quar­ta vez para casa (após 1990, 2006 e 2013).

Já o Brasileiro mas­culi­no ter­mi­nou nas mãos do Palmeiras, que, em uma tem­po­ra­da históri­ca, garan­tiu a con­quista de for­ma ante­ci­pa­da. Este foi o 11º títu­lo do Verdão na com­petição (após as vitórias em 1960, 1967, 1967, 1969, 1972, 1973, 1993, 1994, 2016 e 2018).

Na Série A1 do Campe­ona­to Brasileiro Fem­i­ni­no o títu­lo parou nas mãos do Corinthi­ans, que goleou o Inter­na­cional por 4 a 1, em setem­bro na Neo Quími­ca Are­na, na grande decisão. Esta foi a quar­ta opor­tu­nidade na qual as Brabas do Timão garan­ti­ram o troféu da com­petição.

Edição: Fábio Lis­boa

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Bia Haddad cai para Danielle Collins na terceira rodada de Wimbledon

Repro­dução: © Matthew Childs/Reuters/Proibida a Repro­dução Tenista brasileira cai de produção após paralisações por chuva …