...
segunda-feira ,17 junho 2024
Home / Noticias do Mundo / Conselho de Segurança da ONU rejeita proposta de resolução dos EUA

Conselho de Segurança da ONU rejeita proposta de resolução dos EUA

Repro­du­ção: © REUTERS/Shannon Sta­ple­ton

Rússia e China, ambos com poder de veto, se opuseram ao texto


Publi­ca­do em 25/10/2023 — 18:00 Por Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

O Con­se­lho de Segu­ran­ça das Nações Uni­das (ONU) rejei­tou, na tar­de des­ta quar­ta-fei­ra (25), uma pro­pos­ta de reso­lu­ção dos Esta­dos Uni­dos sobre o con­fli­to entre Isra­el e o gru­po islâ­mi­co Hamas, que con­tro­la a Fai­xa de Gaza. A pro­pos­ta foi apro­va­da por dez paí­ses, mas rejei­ta­da por Rús­sia e Chi­na, mem­bros per­ma­nen­tes do con­se­lho e que, por isso, têm poder de veto. O Bra­sil se abs­te­ve.

Essa foi a ter­cei­ra pro­pos­ta de reso­lu­ção rejei­ta­da no Con­se­lho de Segu­ran­ça da ONU. A pri­mei­ra foi apre­sen­ta­da pela Rús­sia no dia 16, mas sem con­sul­ta a outros paí­ses na cons­tru­ção do tex­to. A segun­da pro­pos­ta foi apre­sen­ta­da pelo Bra­sil, que pre­si­de o con­se­lho no mês de outu­bro. Ape­sar de lon­ga nego­ci­a­ção e inclu­são de suges­tões de outros paí­ses, o tex­to foi rejei­ta­do pelo veto dos Esta­dos Uni­dos.

Nes­ta quar­ta-fei­ra, a embai­xa­do­ra dos Esta­dos Uni­dos na ONU, Lin­da Tho­mas-Gre­en­fi­eld, afir­mou ter incor­po­ra­do vári­os ele­men­tos da reso­lu­ção apre­sen­ta­da pelo Bra­sil na sema­na pas­sa­da, a mes­ma reso­lu­ção rejei­ta­da pelo pró­prio Esta­dos Uni­dos. O tex­to tam­bém exi­gia uma pau­sa huma­ni­tá­ria para per­mi­tir que a aju­da che­gas­se à popu­la­ção na Fai­xa de Gaza.

No entan­to, acres­cen­tou um tre­cho que asse­gu­ra o direi­to de Isra­el de revi­dar os ata­ques ter­ro­ris­tas sofri­dos, algo que não havia no tex­to apre­sen­ta­do pela diplo­ma­cia bra­si­lei­ra. Após a rejei­ção, ela se dis­se desa­pon­ta­da pelo resul­ta­do e afir­mou que ouviu a todos na cons­tru­ção do tex­to.

Nova proposta da Rússia

Em segui­da, a Rús­sia apre­sen­tou uma nova pro­pos­ta de reso­lu­ção, que foi rejei­ta­da pelos Esta­dos Uni­dos e pelo Rei­no Uni­do, ambos com poder de veto, e con­tou com vári­as abs­ten­ções, nove, entre elas do Bra­sil.

Segun­do a repre­sen­tan­te do Rei­no Uni­do, Bar­ba­ra Woodward, a pro­pos­ta da Rús­sia não pode­ria ser acei­ta por não garan­tir o direi­to de Isra­el se defen­der das agres­sões sofri­das. Além dis­so, Woodward des­ta­cou que, nova­men­te, não hou­ve qual­quer con­sul­ta do repre­sen­tan­te da Rús­sia aos demais mem­bros do con­se­lho.

Entenda

O Con­se­lho de Segu­ran­ça da ONU tem cin­co mem­bros per­ma­nen­tes, a Chi­na, Fran­ça, Rús­sia, Rei­no Uni­do e os Esta­dos Uni­dos. Fazem par­te do con­se­lho rota­ti­vo a Albâ­nia, Bra­sil, Equa­dor, Gabão, Gana, Japão, Mal­ta, Moçam­bi­que, Suí­ça e Emi­ra­dos Ára­bes. Para que uma reso­lu­ção seja apro­va­da, é pre­ci­so o apoio de nove do total de 15 mem­bros, sen­do que nenhum dos mem­bros per­ma­nen­tes pode vetar o tex­to. Já na Assem­bleia Geral da ONU não exis­te tal meca­nis­mo.

Edi­ção: Mar­ce­lo Bran­dão

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Brasil repudia massacre de palestinos famintos: “situação intolerável”

Repro­du­ção: © Fotos REUTERS/Shadi  Taba­ti­bi Em nota, Itamaraty diz que ação não tem qualquer limite …