terça-feira ,13 abril 2021
Home / Noticias / Contran prorroga prazo para renovação da CNH em 14 estados e no DF

Contran prorroga prazo para renovação da CNH em 14 estados e no DF

Trânsitol próximo a rodoviária central de Brasília
© Marcello Casal JrAgência Brasil (Reprodução)

Medida é tomada em razão do agravamento da pandemia


Publicado em 26/03/2021 – 12:39 Por Luciano Nascimento – Repórter da Agência Brasil – Brasília

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) prorrogou por tempo indeterminado os prazos para a renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), assim como licenciamento, transferência e também para a emissão ou defesa de multas de trânsito em 14 estados e no Distrito Federal. As portarias com as prorrogações começaram a ser publicadas na última quarta-feira (24) no Diário Oficial da União (DOU).

A medida, tomada em razão do agravamento da pandemia do novo coronavírus, vale para o Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e São Paulo e poderá ser aplicada a outros estados.

Os prazos de início da prorrogação variam, conforme a unidade da federação. Segundo o presidente do Contran e diretor-geral do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Frederico Carneiro, a iniciativa visa reduzir os impactos da pandemia.

Prorrogação

“O Contran irá atender todas as 27 unidades da federação que necessitarem da prorrogação dos prazos. Estamos em reunião com os Detrans durante essa semana para ouvir e responder as solicitações e, assim, reduzir os efeitos da pandemia”, afirmou.

De acordo com o Contran, os estados poderão solicitar a retomada dos prazos dependendo da evolução do combate à pandemia.

“Cada órgão terá o direito de solicitar o adiamento e a retomada dos prazos, dando maior autonomia para cada um deles, de acordo com a necessidade”, finalizou Carneiro.

Edição: Kleber Sampaio

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

bancoimagemfotoaudiencia_ap_431066

Gilmar Mendes vota para manter decreto que proíbe cultos religiosos

Reprodução: © Carlos Moura/SCO/STF Após voto do ministro, julgamento foi suspenso e retoma amanhã Publicado em …