...
terça-feira ,21 maio 2024
Home / Esportes / Corinthians e Ferroviária avançam e decidirão Brasileirão Feminino

Corinthians e Ferroviária avançam e decidirão Brasileirão Feminino

Repro­du­ção: © Repro­du­ção Twitter/Corinthians Fute­bol Femi­ni­no

Timão derrotou o Santos, e Gueirras Grenás eliminaram o São Paulo


Publi­ca­do em 02/09/2023 — 20:16 Por Igor San­tos — Repór­ter da EBC — Rio de Janei­ro

ouvir:

A con­fir­ma­ção da vaga na final veio de for­mas dis­tin­tas, mas Corinthi­ans e Fer­ro­viá­ria supe­ra­ram seus adver­sá­ri­os e farão a gran­de deci­são do Cam­pe­o­na­to Bra­si­lei­ro Femi­ni­no A1 de 2023. Nes­te sába­do (2), as Bra­bas vol­ta­ram a der­ro­tar o San­tos, des­ta vez por 2 a 0 e se garan­ti­ram na deci­são pela séti­ma tem­po­ra­da con­se­cu­ti­va. Já a Fer­ro­viá­ria viu o São Pau­lo des­fa­zer a van­ta­gem que as Guer­rei­ras Gre­nás havi­am cons­truí­do no pri­mei­ro jogo e levar a defi­ni­ção da vaga para as pena­li­da­des depois de um triun­fo por 2 a 0 nos 90 minu­tos. Na dis­pu­ta por pênal­tis, a estre­la da golei­ra Luci­a­na bri­lhou, dan­do a vitó­ria à Fer­ro­viá­ria por 3 a 1. Corinthi­ans e Fer­ro­viá­ria ree­di­ta­rão a deci­são do Bra­si­lei­ro de 2019, ven­ci­do pela equi­pe de Ara­ra­qua­ra nos pênal­tis.

Os dois jogos da final ocor­re­rão ao lon­go dos pró­xi­mos sete dias. Na quin­ta (7), a Fer­ro­viá­ria rece­be o Corinthi­ans na Are­na Fon­te Lumi­no­sa. Três dias depois, a equi­pe do Timão será a man­dan­te no der­ra­dei­ro due­lo.

No con­fron­to da pri­mei­ra fase, as Bra­bas — como é conhe­ci­do o time femi­ni­no do Corinthi­ans — gole­a­ram  a Fer­ro­viá­ria, fora de casa, por 4 a 1, em jogo da quar­ta roda­da.

Brabas vencem Sereias da Vila por 2 a 0

No Par­que São Jor­ge, o Corinthi­ans, coman­da­do por Arthur Eli­as — recém-nome­a­do téc­ni­co da sele­ção bra­si­lei­ra femi­ni­na -  tinha lar­ga van­ta­gem para o jogo de vol­ta con­tra o San­tos. Afi­nal, na ida, as Bra­bas, ganha­ram por 3 a 0 na Vila Bel­mi­ro. Com tama­nha fren­te no pla­car, a equi­pe pode fazer um jogo mais segu­ro e ter­mi­nou por con­fir­mar a clas­si­fi­ca­ção com dois gols no segun­do tem­po.

Aos 16 minu­tos, após inter­ven­ção do VAR, a arbi­tra­gem mar­cou pênal­ti em toque de mão de Bia Mene­zes den­tro da área. Duda Sam­paio cobrou com cate­go­ria, des­lo­can­do a golei­ra Cami­la Rodri­gues para mar­car.

No fim do jogo, aos 43 minu­tos, o Corinthi­ans rodou a bola pelo cam­po de ata­que, até que Fer­nan­di­nha rece­beu cru­za­men­to ras­tei­ro e fina­li­zou de pri­mei­ra para fechar o pla­car: 2 a 0.

A equi­pe corin­ti­a­na, mai­or cam­peã bra­si­lei­ra com qua­tro títu­los, séti­ma dis­pu­ta­rá a séti­ma deci­são con­se­cu­ti­va.

Ferroviária sofre, mas passa pelo Tricolor

Em Ara­ra­qua­ra, o cená­rio antes de a bola rolar era seme­lhan­te ao da outra semi­fi­nal. A Fer­ro­viá­ria fez 3 a 1, fora de casa, no jogo de ida e pare­cia ter gran­de van­ta­gem dian­te do São Pau­lo. No entan­to, o Tri­co­lor pre­ci­sou de ape­nas 45 minu­tos para tra­zer mui­tas incer­te­zas para o due­lo.

Em duas joga­das aére­as pela esquer­da, na reta final da pri­mei­ra eta­pa, o São Pau­lo recu­pe­rou ter­re­no na eli­mi­na­tó­ria e foi para o inter­va­lo com um pla­car que leva­va a deci­são da vaga para os pênal­tis. Aos 36, Mica­elly levan­tou na área e Ari­el, com­ple­ta­men­te livre, fina­li­zou de cabe­ça para abrir o pla­car. Seis minu­tos depois, Mica­elly cobrou fal­ta pela esquer­da, a bola atra­ves­sou toda a área sem que nin­guém des­vi­as­se e mor­reu no fun­do das redes de Luci­a­na.

O segun­do tem­po foi ten­so, divi­di­do entre duas equi­pes que que­ri­am evi­tar os pênal­tis mas tam­bém temi­am um gol fatal que as eli­mi­nas­se. A vaga ficou mes­mo para a deci­são por pênal­tis.

Nes­te momen­to, a golei­ra Luci­a­na cres­ceu, enquan­to as bate­do­ras do Tri­co­lor falha­ram. As três pri­mei­ras cobran­ças do São Pau­lo foram des­per­di­ça­das. Cacau parou na tra­ve direi­ta, enquan­to Par­dal e Ari­el tive­ram seus chu­tes defen­di­dos por Luci­a­na. A dis­pu­ta só durou um pou­co mais por­que Lari, pela Fer­ro­viá­ria, tam­bém não con­ver­teu sua cobran­ça. Myle­na Cari­o­ca, na quar­ta cobran­ça da Fer­ro­viá­ria, mar­cou e fechou a deci­são em 3 a 1.

A Fer­ro­viá­ria che­ga à sua ter­cei­ra deci­são. Até ago­ra tem 100% de apro­vei­ta­men­to, com duas finais e dois títu­los (o pri­mei­ro veio em 2014, na dis­pu­ta com o Kin­der­mann).

Edi­ção: Cláu­dia Soa­res Rodri­gues

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

TV Brasil exibe 2 jogos no meio de semana pelo Brasileirão Feminino

Repro­du­ção: © Nay­ra Halm/Staff Ima­ges Woman Partidas serão transmitidas nesta quarta (1ª) e na quinta …