...
sexta-feira ,19 julho 2024
Home / Noticias do Mundo / CoronaVac parece segura e cria anticorpos em crianças, diz pesquisa

CoronaVac parece segura e cria anticorpos em crianças, diz pesquisa

São Paulo - Vacinação contra covid-19 aos profissionais da saúde do Hospital das Clínicas, no Centro de Convenções Rebouças.

Testes preliminares foram apresentados nesta segunda-feira


Pub­li­ca­do em 22/03/2021 — 20:31 Por Agên­cia Reuters — Pequim

Reuters

A Coro­n­aVac, vaci­na da Sino­vac Biotech con­tra a covid-19 parece ser segu­ra e capaz de provo­car reações imunológ­i­cas em cri­anças e ado­les­centes, con­forme resul­ta­dos pre­lim­inares de testes ini­ci­ais a inter­mediários.

A empre­sa infor­mou nes­ta segun­da-feira (22) que os dados pre­lim­inares são de testes clíni­cos ini­ci­ais a inter­mediários com mais de 500 cri­anças e ado­les­centes com idades entre 3 e 17 anos, que rece­ber­am duas dos­es médias ou baixas da vaci­na ou um place­bo.

A maio­r­ia das reações adver­sas foi bran­da, disse Zeng Gang, pesquisador da empre­sa, em uma con­fer­ên­cia acadêmi­ca em Pequim.

Segun­do relatos, duas cri­anças que rece­ber­am a dose menor tiver­am febre alta e foram cat­e­go­rizadas como grau 3, disse pesquisador, sem dar detal­h­es ou especi­ficar as tem­per­at­uras.

Os níveis de anti­cor­pos des­en­cadea­d­os pela vaci­na Coro­n­aVac foram maiores do que aque­les vis­tos em adul­tos de 18 a 59 anos e em pes­soas idosas em testes clíni­cos ante­ri­ores, disse Zeng na apre­sen­tação.

Para cri­anças de 3 a 11 anos, a dose menor con­seguiu induzir reações de anti­cor­pos favoráveis, e a dose média fun­cio­nou bem nos jovens de 12 a 17 anos, acres­cen­tou o pesquisador.

Os dados pre­lim­inares ain­da não foram pub­li­ca­dos em um per­iódi­co cien­tí­fi­co anal­isa­do pela comu­nidade cien­tí­fi­ca.

Os testes de está­gio avança­do da Sino­vac no exte­ri­or, que avaliam a capaci­dade da vaci­na para impedir a covid-19, ain­da não incluíram menores de idade.

A empre­sa tam­bém está tes­tando uma ter­ceira dose como mais um reforço em ensaio clíni­co na Chi­na, com os par­tic­i­pantes receben­do esta dose cer­ca de oito meses após rece­ber a segun­da.

A Sino­vac já forneceu 160 mil­hões de dos­es de vaci­na a 18 país­es e regiões, incluin­do a própria Chi­na. Mais de 70 mil­hões de dos­es do imu­nizante já foram apli­cadas.

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Brasil pede esforço internacional para conter tensão no Oriente Médio

Repro­dução: © REUTERS/Amir Cohen País manifesta preocupação com intensificação do conflito Publicado em 14/04/2024 — …