...
sábado ,15 junho 2024
Home / Noticias / Córrego transborda e volta a invadir casas em Porto Alegre

Córrego transborda e volta a invadir casas em Porto Alegre

Repro­du­ção: © Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil

Chuva intensa e prolongada faz cidade suspender aulas e reviver o caos


Publicado em 23/05/2024 — 22:40 Por Pedro Rafael Vilela — Enviado especial — Porto Alegre

Após vári­os dias sem chu­va, a cida­de de Por­to Ale­gre teve um dia de pre­ci­pi­ta­ção pro­lon­ga­da e inten­sa ao lon­go de toda esta quin­ta-fei­ra (23). Por cau­sa dis­so, ruas e ave­ni­das fica­ram ala­ga­das e, em alguns bair­ros, espe­ci­al­men­te no cen­tro-sul e sul da capi­tal, que já tinham seca­do após as enchen­tes do iní­cio do mês, vol­ta­ram a ficar inun­da­dos e pes­so­as tive­ram de ser reti­ra­das de suas casas.

O cirur­gião den­tis­ta Brí­gi­do Ribas, mora­dor do bair­ro Cava­lha­da, na zona sul da capi­tal, viu sua casa ser inva­di­da pelo arroio (cór­re­go) que dá nome ao bair­ro. A últi­ma vez foi jus­ta­men­te no dia 1º de maio, logo no iní­cio do ciclo devas­ta­dor de inun­da­ções na cida­de. Ele teve que subir os móveis e abrir as por­tas para a água pas­sar.

Porto Alegre (RS), 23/05/2024 – CHUVAS/ RS - ENCHENTES -A casa do Dentista Brígido Ribas ficou alagada no bairro de Cavalhadas em Porto Alegre. Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil
Repro­du­ção: A casa do den­tis­ta Brí­gi­do Ribas ficou ala­ga­da em Por­to Ale­gre. Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil

“Ago­ra cho­veu de novo, o pare­ce um pou­co pior do que da outra vez, por­que tem ondas lá atrás da casa, eu vi pelo vidro da por­ta que tem ondas do arroio pra den­tro da minha, para cima da minha casa. Daí, eu dei­xei toda aber­ta, o por­tão e a por­ta da casa, por­que a água tá pas­san­do por den­tro. O que eu pude subir das minhas coi­sas, eu subi. Vamos ver se des­sa vez vão aguen­tar. Da últi­ma, eu con­se­gui sal­var a mai­o­ria dos móveis e ele­tro­do­més­ti­cos”, afir­mou à Agên­cia Bra­sil.

Ribas e a espo­sa foram obri­ga­dos a sair de casa e vão dor­mir no vizi­nho. Segun­do ele, é a quar­ta vez, em qua­tro anos, que as águas do arroio, que pas­sa atrás de sua casa, trans­bor­dam para den­tro do imó­vel. Ele vive no local des­de 2011, mas o trans­tor­no só come­çou em 2020.

“Aca­bou a paci­ên­cia de ficar nes­sa casa. A gen­te tem que ir para um apar­ta­men­to, não dá. A casa é boa, tem árvo­res fru­tí­fe­ras no quin­tal, mas não dá para ficar repe­tin­do esse tipo de situ­a­ção, por­que come­ça a cho­ver e a gen­te já não con­se­gue dor­mir”, con­tou.

A pou­cas ruas dali, Gui­o­mar Mei­re­les viu a água do arroio Cava­lha­da subir mais de meio metro. Não era a pri­mei­ra vez, mas ago­ra ela pôde levar os seus sete cachor­ros.

“Eu [já] fiquei com 75 cen­tí­me­tros de água den­tro de casa, mas nun­ca saí por­que eu liga­va, a Defe­sa Civil e os bom­bei­ros que­ri­am me res­ga­tar só eu, e meus cachor­ros, não. E eu dis­se: ‘Aqui nin­guém lar­ga a pata de nin­guém’. Des­sa vez, eu pedi socor­ro e fui ouvi­da. Estou eu aqui na rua com os meus cachor­ros, à espe­ra de um abri­go”, rela­tou, enquan­to cui­da­va dos ani­mais, acom­pa­nha­da por homens da Guar­da Civil Metro­po­li­ta­na.

No mes­mo bair­ro, era pos­sí­vel ver blin­da­dos do Exér­ci­to, incluin­do um veí­cu­lo anfí­bio, cir­cu­lan­do por vias já cober­tas por água e ofe­re­cen­do auxí­lio para a saí­da dos mora­do­res.

Porto Alegre (RS), 23/05/2024 – CHUVAS/ RS - ENCHENTES - Exército faz o resgate de pessoas, após forte chuva em Porto Alegre. Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil
Repro­du­ção: Mili­ta­res do Exér­ci­to res­ga­tam mora­do­res de Por­to Ale­gre. Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil

Lixo nas ruas e casas de bomba

Segun­do o Depar­ta­men­to Muni­ci­pal de Água e Esgo­to (Dmae) da capi­tal, nas áre­as onde não há esta­ção de dre­na­gem, a chu­va desá­gua por gra­vi­da­de no cór­re­gos. “Como o nível des­tes arroi­os está ele­va­do, as águas da chu­va não têm para onde esco­ar. Por isso, aca­bam retor­nan­do pelas bocas-de-lobo”, infor­mou o órgão, em pos­ta­gens nas redes soci­ais.

O entu­lho acu­mu­la­do nas ruas e em buei­ros e o fun­ci­o­na­men­to par­ci­al das casas de bom­be­a­men­to, como no bair­ro Meni­no Deus, tam­bém con­tri­buí­ram para o as inun­da­ções. O nível da água subiu rapi­da­men­te e afe­tou até mes­mo bair­ros que não havi­am sido atin­gi­dos até então. No cen­tro his­tó­ri­co da cida­de, o Mer­ca­do Públi­co, que pas­sa­va por lim­pe­za, dis­pen­sou os fun­ci­o­ná­ri­os por pre­cau­ção. A água ala­gou o entor­no, mas não vol­tou a inva­dir real­men­te o local.

Porto Alegre (RS), 23/05/2024 – CHUVAS/ RS - ENCHENTES - Volta a chover forte em Porto Alegre e polícias fazem o resgatede uma idosa no bairro Menino Deus. Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil
Repro­du­ção Mora­do­res tive­ram que dei­xar casas após arroio trans­bor­dar e água inva­dir bair­ro. Ido­sa é res­ga­ta­da. Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil

Em cole­ti­va de impren­sa, o pre­fei­to da capi­tal gaú­cha, Sebas­tião Melo, dis­se que a ges­tão muni­ci­pal sabia que havia a pos­si­bi­li­da­de de mais chu­va for­te e não foi pega de supres­sa.

» Veja a cober­tu­ra com­ple­ta da tra­gé­dia no RS

“Essa chu­va se con­cen­trou mui­to duran­te a manhã, espe­ci­al­men­te no Belém Novo. A notí­cia que me traz o Inmet [Ins­ti­tu­to Naci­o­nal de Mete­o­ro­lo­gia] é que só na região sul [de Por­to Ale­gre] cho­veu 100 milí­me­tros. Então, o que era um pro­ble­ma das áre­as ala­ga­das esten­deu-se pra­ti­ca­men­te para toda a cida­de com essa chu­va­ra­da e aí, nós temos séri­os pro­ble­mas, além das áre­as ala­ga­das”, afir­mou.

Melo tam­bém anun­ci­ou a sus­pen­são das aulas em Por­to Ale­gre e o fecha­men­to das com­por­tas do Guaí­ba, por­que a água parou de esco­ar e vol­tou a entrar na cida­de. Algu­mas esco­las podem fun­ci­o­nar como abri­go tem­po­rá­rio enquan­to esti­ve­rem fecha­das para os estu­dan­tes.

Edi­ção: Caro­li­na Pimen­tel

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Mocidade amplia fronteiras e leva samba carioca para Londres

Repro­du­ção: © Foto: Mar­co Ter­ra­no­va | Rio­tur Intercâmbio inclui também dicas de como buscar recursos …