...
quarta-feira ,19 junho 2024
Home / Saúde / Covid-19: Anvisa divulga novas orientações para farmácias e drogarias

Covid-19: Anvisa divulga novas orientações para farmácias e drogarias

Fachada do edifício sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
© Mar­ce­lo Camargo/Agência Bra­sil (Repro­du­ção)

Publi­ca­do em 12/01/2021 — 06:36 Por Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia


A Agên­cia Naci­o­nal de Vigi­lân­cia Sani­tá­ria (Anvi­sa) divul­gou nova nota téc­ni­ca, com ori­en­ta­ções que obje­ti­vam mini­mi­zar os ris­cos de expo­si­ção ao novo coro­na­ví­rus (covid-19) para as equi­pes de pro­fis­si­o­nais que tra­ba­lham nas far­má­ci­as e dro­ga­ri­as e aos cli­en­tes, a par­tir da ado­ção de prin­cí­pi­os de pre­ven­ção e con­tro­le de infec­ções e dis­tan­ci­a­men­to soci­al enquan­to durar a pan­de­mia.

De acor­do com o docu­men­to, divul­ga­do nes­sa segun­da-fei­ra (11), as far­má­ci­as e dro­ga­ri­as são esta­be­le­ci­men­tos que rea­li­zam ati­vi­da­des essen­ci­ais duran­te a pan­de­mia e, por isso, é fun­da­men­tal que cum­pram medi­das rela­ci­o­na­das ao enfren­ta­men­to da dis­se­mi­na­ção da covid-19.

Con­for­me a nota da Anvi­sa, as far­má­ci­as e dro­ga­ri­as, entre outras medi­das, devem esta­be­le­cer bar­rei­ras, pre­fe­ren­ci­al­men­te físi­cas, entre fun­ci­o­ná­ri­os e usuá­ri­os, como tam­bém entre os pró­pri­os usuá­ri­os.

Reco­men­da-se ain­da que o dis­tan­ci­a­men­to seja de no míni­mo 1 metro entre elas; e limi­tar o núme­ro de pes­so­as no inte­ri­or do esta­be­le­ci­men­to para evi­tar aglo­me­ra­ção no bal­cão de aten­di­men­to ou nas áre­as de paga­men­to.

Além dis­so, os esta­be­le­ci­men­tos podem defi­nir estra­té­gi­as para dimi­nuir o tem­po que o usuá­rio per­ma­ne­ce na fila; e estra­té­gi­as para con­tro­lar o flu­xo da entra­da de cli­en­tes no esta­be­le­ci­men­to. Se as con­di­ções cli­má­ti­cas per­mi­ti­rem, dis­po­ni­bi­li­zar local exter­no para área de espe­ra.

“As far­má­ci­as e dro­ga­ri­as devem tam­bém dis­po­ni­bi­li­zar insu­mos de pro­te­ção e pre­ven­ção, tais como: sabo­ne­te líqui­do, pre­pa­ra­ções alcoó­li­cas a  70%  e equi­pa­men­tos de pro­te­ção indi­vi­du­al, para o aten­di­men­to segu­ro e ade­qua­do, estan­do estes em fácil aces­so e sufi­ci­en­tes para os cli­en­tes e equi­pe”, ori­en­ta a Anvi­sa.

Edi­ção: Aécio Ama­do

Agên­cia Bra­sil / EBC


Você pode Gostar de:

Glaucoma: monitoramento evitou cegueira em 300 mil brasileiros

Repro­du­ção: © Arquivo/Marcello Casal Jr./Agência Bra­sil Detecção precoce é essencial para tratar a doença, diz …