...
quinta-feira ,22 fevereiro 2024
Home / Saúde / Covid-19: SP começa a aplicar quarta dose de vacina em idosos

Covid-19: SP começa a aplicar quarta dose de vacina em idosos

Repro­du­ção: © Rove­na Rosa/Agência Bra­sil

Vacinação começa por pessoas com 80 anos ou mais


Publi­ca­do em 18/03/2022 — 07:05 Por Cami­la Boehm – Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — São Pau­lo

A capi­tal pau­lis­ta come­ça a apli­car hoje (18) a quar­ta dose da vaci­na con­tra a covid-19 em ido­sos com 80 anos ou mais. Aque­les que toma­ram a ter­cei­ra dose há pelo menos qua­tro meses pode­rão se vaci­nar. O públi­co-alvo esti­ma­do é de 250 mil pes­so­as.

A pre­fei­tu­ra infor­mou que a imu­ni­za­ção esta­rá dis­po­ní­vel em todas as uni­da­des bási­cas de Saú­de (UBSs) e Assis­tên­ci­as Médi­cas Ambu­la­to­ri­ais (AMAs)/UBSs Inte­gra­das, que fun­ci­o­nam das 7h às 19h, além dos mega­pos­tos e dri­ve-thrus, das 8h às 17h. Além dos pos­tos, a Aten­ção Bási­ca, por meio da Estra­té­gia Saú­de da Famí­lia (ESF), vai imu­ni­zar os ido­sos nas Ins­ti­tui­ções de Lon­ga Per­ma­nên­cia (ILPIs) e em casa para os impos­si­bi­li­ta­dos de se loco­mo­ver até as uni­da­des.

Até quin­ta-fei­ra (16), a capi­tal tinha apli­ca­do 29,029 milhões de doses de vaci­na con­tra a covid-19, sen­do 11,67 milhões de pri­mei­ras doses (D1), 10,66 milhões de segun­das es (D2), 6,34 milhões de doses adi­ci­o­nais (DAs) e 345,5 de doses úni­cas (Dus).

A cober­tu­ra vaci­nal da popu­la­ção com mais de 18 anos está em 110% para D1, em 106% para D2 e em 68,7% para DAs. Em ado­les­cen­tes de 12 a 17 anos, foram apli­ca­das 971,65 mil D1, repre­sen­tan­do cober­tu­ra vaci­nal de 115,1%, e 847,51 mil D2, o equi­va­len­te a 100,4% do públi­co-alvo. Em cri­an­ças de 5 a 11 anos, foram apli­ca­das 894,58 mil D1, 82,6% do total espe­ra­do, e 376,79 mil D2, o que equi­va­le a 34,8% des­sa par­ce­la da popu­la­ção.

Idosos em UTI

Pes­qui­sa rea­li­za­da em hos­pi­tais pri­va­dos no esta­do de São Pau­lo mos­trou que em 76% deles a fai­xa etá­ria dos ido­sos é mais fre­quen­te entre as pes­so­as inter­na­das nas uni­da­des de tra­ta­men­to inten­si­vo (UTIs) des­ti­na­das aos cui­da­dos con­tra a covid-19. O levan­ta­men­to é do Sin­di­ca­to dos Hos­pi­tais, Clí­ni­cas e Labo­ra­tó­ri­os do Esta­do de São Pau­lo (SindHosp).

De acor­do com o pre­si­den­te do SindHosp, o médi­co Fran­cis­co Bales­trin, a pre­va­lên­cia da ocu­pa­ção das UTIs, em sua mai­o­ria, por ido­sos pode ser expli­ca­da pelo mai­or núme­ro de comor­bi­da­des que atin­gem as pes­so­as nes­sa fai­xa etá­ria e tam­bém pela res­pos­ta imu­no­ló­gi­ca menor às vaci­nas, carac­te­rís­ti­co nes­sa fai­xa de ida­de.

Edi­ção: Gra­ça Adju­to

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Saiba os locais onde haverá vacinação contra dengue no DF

Repro­du­ção: © Takeda/Divulgação Medicamento começa a ser aplicado nesta sexta-feira Publi­ca­do em 08/02/2024 — 16:58 …