...
quarta-feira ,17 abril 2024
Home / Noticias / CPMI do Golpe interroga ex-PRF acusado de interferir na eleição

CPMI do Golpe interroga ex-PRF acusado de interferir na eleição

Repro­du­ção: © Lula Marques/ Agên­cia Bra­sil

Silvinei Vasques é o primeiro a prestar depoimento à comissão


Publi­ca­do em 20/06/2023 — 07:43 Por Lucas Por­deus León — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

Após a reve­la­ção do con­teú­do das men­sa­gens do celu­lar do tenen­te-coro­nel Mau­ro Cid, a Comis­são Par­la­men­tar Mis­ta de Inqué­ri­to (CPMI) que apu­ra os atos gol­pis­tas reto­ma os tra­ba­lhos nes­ta ter­ça-fei­ra (19) com o depoi­men­to do ex-dire­tor-geral da Polí­cia Rodo­viá­ria Fede­ral (PRF) Sil­vi­nei Vas­ques.  

O ex-poli­ci­al é inves­ti­ga­do por supos­ta­men­te ten­tar inter­fe­rir na vota­ção do 2º tur­no das elei­ções pre­si­den­ci­ais de 2022. A sus­pei­ta é que a PRF refor­çou as blit­zes no Nor­des­te, no dia 30 de outu­bro, para difi­cul­tar o trans­por­te de elei­to­res na região onde o pre­si­den­te Luiz Iná­cio Lula da Sil­va teve mais votos. A oiti­va do ex-dire­tor está mar­ca­da para come­çar às 9h des­ta ter­ça-fei­ra (20).

A rela­to­ra da CMPI, sena­do­ra Eli­zi­a­ne Gama (PSD-MA), infor­mou à Agên­cia Bra­sil que o obje­ti­vo é mos­trar como a PRF foi ins­tru­men­ta­li­za­da pelo gover­no por inte­res­ses elei­to­rei­ros. “[O gover­no] Quis puxar a cor­po­ra­ção para uma aven­tu­ra gol­pis­ta”, ava­lia a sena­do­ra. “A fun­ção da CMPI é sepa­rar o joio de tri­go. É mos­trar que um ou outro mem­bro da PRF que se arvo­rou nes­sa emprei­ta­da será expos­to, assim como suas even­tu­ais ações anti­de­mo­crá­ti­cas”, con­cluiu.

O coor­de­na­dor de arti­cu­la­ção do Pac­to Pela Demo­cra­cia, Pedro Kel­son, ava­lia que a esco­lha de ouvir Sil­vi­nei Vas­ques foi cor­re­ta. “Esse foi um fato bas­tan­te gra­ve. Ele indi­ca abu­so de poder econô­mi­co e polí­ti­co. Apon­ta para o uso inde­vi­do da máqui­na públi­ca para fins elei­to­rais”, afir­ma. O Pac­to Pela Demo­cra­cia é uma coa­li­zão que reú­ne 215 orga­ni­za­ções da soci­e­da­de civil “vol­ta­da à defe­sa e ao apri­mo­ra­men­to da vida polí­ti­ca e demo­crá­ti­ca no Bra­sil”.

“Diálogos terríveis”

As reve­la­ções do con­teú­do do celu­lar do mili­tar Mau­ro Cid, ex-aju­dan­te de ordens do ex-pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro, tam­bém devem movi­men­tar a CPMI. A rela­to­ra Eli­zi­a­ne apre­sen­tou reque­ri­men­to para con­vo­car o coro­nel do Exér­ci­to Jean Lawand Júni­or, que apa­re­ce em tro­ca de men­sa­gens com Mau­ro Cid, pedin­do para o então pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro “dar a ordem” após ter per­di­do a elei­ção, suge­rin­do um gol­pe de Esta­do.  A rela­to­ra afir­mou à Agên­cia Bra­sil que os diá­lo­gos são “ter­rí­veis” e que “serão apu­ra­dos em pro­fun­di­da­de pelo cole­gi­a­do”.

As men­sa­gens encon­tra­das pela Polí­cia Fede­ral e tor­na­das públi­cas pelo minis­tro Ale­xan­dre de Mora­es apon­tam para ela­bo­ra­ção de um pla­no de gol­pe de Esta­do com decre­ta­ção de esta­do de sítio, sus­pen­são da atu­al ordem cons­ti­tu­ci­o­nal, pos­sí­vel afas­ta­men­to de minis­tros do TSE e rea­li­za­ção de novas elei­ções, incluin­do diá­lo­gos com mili­ta­res da ati­va jus­ti­fi­can­do um pos­sí­vel gol­pe.

Foram apre­sen­ta­dos ain­da reque­ri­men­tos para ouvir a espo­sa de Cid, Gabri­e­la Cid, que apa­re­ce em men­sa­gens apre­en­di­das pela PF exi­gin­do novas elei­ções e pedin­do para as pes­so­as irem às ruas con­tra o resul­ta­do das urnas.

A defe­sa de Mau­ro Cid infor­mou à Agên­cia Bra­sil que as “as mani­fes­ta­ções defen­si­vas” serão fei­tas somen­te no pro­ces­so em anda­men­to no STF.

Requerimentos da oposição

A opo­si­ção, por sua vez, apre­sen­tou novos reque­ri­men­tos para ouvir pes­so­as liga­das ao atu­al gover­no. Há pedi­dos para con­vo­ca­ção do ex-GSI Gon­çal­ves Dias e do ex-dire­tor da Agên­cia Bra­si­lei­ra de Inte­li­gên­cia (Abin) Sau­lo Mou­ra da Cunha, ambos nome­a­dos pelo gover­no Lula.

O pre­si­den­te da comis­são, depu­ta­do Arthur Oli­vei­ra Maia (União-BA), ava­li­ou que é ina­cei­tá­vel ouvir ape­nas “um lado”. “Espe­ro que pos­sa­mos apro­var todos os nomes, sem dis­tin­ção, para garan­tir que todos sejam ouvi­dos a fim de que se che­gue na ver­da­de.”

Tam­bém há pedi­dos para a requi­si­ção ao STF de todos os docu­men­tos, pro­ces­sos e inqué­ri­tos decor­ren­tes das inves­ti­ga­ções dos atos gol­pis­tas, incluin­do aque­les tra­mi­tan­do com sigi­lo de Jus­ti­ça.

Ataque terrorista

A segun­da ses­são da CPMI, mar­ca­da para esta sema­na, vai ouvir, na quin­ta-fei­ra (22), o empre­sá­rio Geor­ge Washing­ton de Oli­vei­ra Sou­sa. Ele admi­tiu ter colo­ca­do uma bom­ba em um cami­nhão pró­xi­mo ao aero­por­to de Bra­sí­lia no dia 24 de dezem­bro de 2022. A CPMI tam­bém mar­cou a oiti­va, no mes­mo dia, do peri­to da Polí­cia Civil do Dis­tri­to Fede­ral Val­dir Pires Dan­tas Filho, res­pon­sá­vel por desa­ti­var o arte­fa­to.

Segun­do a rela­to­ra da Comis­são, sena­do­ra Eli­zi­a­ne Gama (PSD-MA), escla­re­cer os fatos do dia 24 de dezem­bro é fun­da­men­tal para os tra­ba­lhos da CPMI. “Não foi uma ação de ama­do­res ou uma tra­pa­lha­da qual­quer, foi uma ten­ta­ti­va de ato ter­ro­ris­ta”, jus­ti­fi­cou.

Edi­ção: Maria Clau­dia

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Entenda em quais casos a saidinha de presos fica permitida ou proibida

Repro­du­ção: © Antô­nio Cruz/Agência Bra­sil Lei que restringe o benefício foi sancionada com vetos Publicado …