...
sábado ,15 junho 2024
Home / Cultura / Daniela Arbex destaca livro Longe do Ninho, no Trilha de Letras

Daniela Arbex destaca livro Longe do Ninho, no Trilha de Letras

Repro­du­ção: © Reprodução/TV Bra­sil

Renomada autora conversa sobre sua nova obra com Eliana Alves Cruz


Publicado em 21/05/2024 — 07:30 Por EBC — Brasília

A edi­ção iné­di­ta do pro­gra­ma Tri­lha de Letras rece­be a jor­na­lis­ta e escri­to­ra Dani­e­la Arbex para uma entre­vis­ta exclu­si­va com a apre­sen­ta­do­ra Eli­a­na Alves Cruz nes­ta ter­ça-fei­ra (21), às 22h30, na TV Bra­sil. A con­vi­da­da abor­da seu mais recen­te livro Lon­ge do Ninho, sobre o incên­dio que matou dez jovens atle­tas das cate­go­ri­as de base do Fla­men­go.

A publi­ca­ção foi lan­ça­da em feve­rei­ro, cin­co anos após a tra­gé­dia. Na como­ven­te con­ver­sa, a pre­mi­a­da auto­ra minei­ra expli­ca para a anfi­triã como é o seu pro­ces­so de pes­qui­sa para escre­ver uma obra da natu­re­za de Lon­ge do Ninho. Duran­te a atra­ção, Dani­e­la Arbex lê um tre­cho do seu novo livro.

O pro­gra­ma sobre o uni­ver­so lite­rá­rio tam­bém pode ser acom­pa­nha­do em for­ma­to pod­cast nas pla­ta­for­mas digi­tais. O papo gra­va­do na Bibli­o­Mai­son fica dis­po­ní­vel no app TV Bra­sil Play e no canal do You­Tu­be da emis­so­ra públi­ca. O Tri­lha de Letras ain­da tem uma ver­são radi­ofô­ni­ca que vai ao ar às quar­tas-fei­ras, mais tar­de, às 23h, pela Rádio MEC.

Dani­e­la Arbex reve­la para Eli­a­na Alves Cruz como foi lidar com as famí­li­as envol­vi­das no dra­ma do Cen­tro de Trei­na­men­to do Ninho do Uru­bu e levan­ta outras pers­pec­ti­vas a res­pei­to do caso. “Foi uma tra­gé­dia anun­ci­a­da. Os meni­nos não tive­ram nenhu­ma chan­ce. O sis­te­ma de jus­ti­ça pre­ci­sa ser revis­to”, afir­ma.

Impu­ni­da­de, res­pon­sa­bi­li­za­ção e jus­ti­ça tar­dia

Capa do livro
Repro­du­ção: Capa do livro Lon­ge do Ninho, da jor­na­lis­ta Dani­e­la Arbex, sobre o incên­dio do NInho do Uru­bu — Divulgação/Editora Intrín­se­ca

A jor­na­lis­ta comen­ta sua opção por temas difí­ceis de apu­rar. “Uma das gran­des exi­gên­ci­as da nos­sa pro­fis­são é que a gen­te tenha empa­tia. Não dá para sepa­rar a Dani­e­la, a jor­na­lis­ta, a mãe e a mulher; a gen­te é tudo. Para con­tar his­tó­ri­as como essa, você tem que fazer um mer­gu­lho pro­fun­do. Para tocar o outro, você tem que ser toca­do pri­mei­ro. Você tem que ofe­re­cer escu­ta qua­li­fi­ca­da, sen­ti­men­to e afe­to. Tudo isso faz par­te do pro­ces­so de cons­tru­ção de con­fi­an­ça com éti­ca, cui­da­do, zelo e res­pei­to”, pon­de­ra.

Dani­e­la Arbex escre­veu seis livros e con­quis­tou vári­as dis­tin­ções naci­o­nais e inter­na­ci­o­nais por suas obras. “Des­co­bri que a fal­ta de jus­ti­ça dói tan­to quan­to a mor­te. Por incrí­vel que pare­ça, é incrí­vel per­ce­ber que todas as gran­des tra­gé­di­as do Bra­sil têm em comum a impu­ni­da­de, a não res­pon­sa­bi­li­za­ção”, pon­tua a auto­ra no pro­gra­ma Tri­lha de Letras, pro­du­zi­do pela emis­so­ra públi­ca.

A pro­fis­si­o­nal da impren­sa é taxa­ti­va. “A impu­ni­da­de ali­men­ta a pró­xi­ma tra­gé­dia. Tal­vez se lá na (boa­te) Kiss a gen­te tives­se uma puni­ção exem­plar, como acon­te­ceu na Argen­ti­na quan­do a boa­te Cro­mag­non pegou fogo, que até o pre­fei­to foi pre­so e a cida­de intei­ra se mobi­li­zou, a gen­te não tives­se Mari­a­na, Bru­ma­di­nho e o CT do Ninho do Uru­bu. Se a gen­te pen­sar, o modus ope­ran­di da tra­gé­dia é o mes­mo”, expli­ca Dani­e­la Arbex, que ava­lia o tra­ba­lho do poder judi­ciá­rio. “A jus­ti­ça tar­dia não é jus­ti­ça”, resu­me.

Pre­mi­a­ções e reco­nhe­ci­men­tos por seus livros

A escri­to­ra deba­te temas impor­tan­tes como no livro Holo­caus­to Bra­si­lei­ro (2013) em que des­ta­ca abu­sos e maus tra­tos em um hos­pi­tal psi­quiá­tri­co de Bar­ba­ce­na. A publi­ca­ção foi reco­nhe­ci­da como  o Melhor Livro-Repor­ta­gem pela Asso­ci­a­ção Pau­lis­ta de Crí­ti­cos de Arte (APCA) e ganhou o segun­do lugar no Prê­mio Jabu­ti. Ain­da redi­giu Cova 312 (2015), ven­ce­dor do Jabu­ti na mes­ma cate­go­ria.

Tam­bém são de auto­ria de Dani­e­la Arbex os títu­los Todo dia a mes­ma noi­te (2018), sobre o caso do incên­dio na Boa­te Kiss, em San­ta Maria, no Rio do Gran­de do Sul, que teve adap­ta­ção para pla­ta­for­ma de stre­a­ming em 2023, e Os dois mun­dos de Isa­bel (2020), pri­mei­ra bio­gra­fia da jor­na­lis­ta. Outra pro­du­ção recen­te é o livro Arras­ta­dos (2022), obra em que dis­cor­re sobre o rom­pi­men­to da bar­ra­gem em Bru­ma­di­nho, em Minas Gerais, con­teú­do agra­ci­a­do com o Prê­mio Vla­di­mir Her­zog.

Sobre o pro­gra­ma

Tri­lha de Letras bus­ca deba­ter os temas mais atu­ais dis­cu­ti­dos pela soci­e­da­de por meio da lite­ra­tu­ra. A cada edi­ção, o pro­gra­ma rece­be um con­vi­da­do dife­ren­te. A atra­ção foi ide­a­li­za­da em 2016 pela jor­na­lis­ta Emí­lia Fer­raz, atu­al dire­to­ra da pro­du­ção que entrou no ar em abril de 2017. Nes­ta tem­po­ra­da, os epi­só­di­os foram gra­va­dos na Bibli­o­Mai­son, bibli­o­te­ca do Con­su­la­do da Fran­ça, no Rio de Janei­ro.

TV Bra­sil já rea­li­zou três tem­po­ra­das do pro­gra­ma e rece­beu mais de 200 auto­res naci­o­nais e estran­gei­ros. As duas pri­mei­ras tem­po­ra­das foram apre­sen­ta­das pelo escri­tor Rapha­el Mon­tes. A ter­cei­ra, por Katy Navar­ro, jor­na­lis­ta da Empre­sa Bra­sil de Comu­ni­ca­ção (EBC). A jor­na­lis­ta, escri­to­ra e rotei­ris­ta Eli­a­na Alves Cruz assu­me a quar­ta tem­po­ra­da, que tam­bém ganha uma ver­são na Rádio MEC.

A pro­du­ção exi­bi­da pelo canal públi­co às ter­ças, às 22h30, tem horá­rio alter­na­ti­vo na teli­nha duran­te a madru­ga­da de ter­ça-fei­ra para quar­ta-fei­ra, às 4h30. Já na pro­gra­ma­ção da Rádio MEC, o con­teú­do é apre­sen­ta­do às quar­tas-fei­ras, às 23h.

Ao vivo e on demand

Acom­pa­nhe a pro­gra­ma­ção da TV Bra­sil pelo canal aber­to, TV por assi­na­tu­ra e para­bó­li­ca. Sin­to­ni­ze: https://tvbrasil.ebc.com.br/comosintonizar.

Seus pro­gra­mas favo­ri­tos estão no TV Bra­sil Play, pelo site http://tvbrasilplay.com.br ou por apli­ca­ti­vo no smartpho­ne. O app pode ser bai­xa­do gra­tui­ta­men­te e está dis­po­ní­vel para Android e iOS. Assis­ta tam­bém pela WebTV: https://tvbrasil.ebc.com.br/webtv.

Ser­vi­ço

Tri­lha de Letras – ter­ça, dia 21/5, às 22h30, na TV Bra­sil
Tri­lha de Letras – ter­ça, dia 21/5, para quar­ta, dia 22/5, às 4h30, na TV Bra­sil
Tri­lha de Letras – quar­ta, dia 22/5, às 23h, na Rádio MEC

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Plano Nacional de Cultura tem primeira consulta pública

Repro­du­ção: © Jose Cruz/Agência Bra­sil Propostas podem ser entregues até 7 de abril Publicado em …