...
quarta-feira ,28 fevereiro 2024
Home / Justiça / Detidos em ato do Passe Livre são indiciados

Detidos em ato do Passe Livre são indiciados

Repro­du­ção: © Pau­lo Pinto/Agência Bra­sil

Advogado dos detidos considera indiciamento absurdo

Publicado em 19/01/2024 — 21:07 Por Bruno Bocchini — Repórter da Agência Brasil — São Paulo

ouvir:

A Polí­cia Civil de São Pau­lo indi­ci­ou os mani­fes­tan­tes deti­dos na quin­ta-fei­ra (18), no ato do Movi­men­to Pas­se Livre (MPL), na capi­tal pau­lis­ta, pelo cri­me de ten­tar abo­lir o Esta­do Demo­crá­ti­co de Direi­to, a mes­ma tipi­fi­ca­ção cri­mi­nal impos­ta con­tra os par­ti­ci­pan­tes dos atos anti­de­mo­crá­ti­cos de 8 de janei­ro, em Bra­sí­lia.  

Na mani­fes­ta­ção, na Pra­ça da Repú­bli­ca, no cen­tro de São Pau­lo, foram pre­sos qua­tro homens, de 22, 23, 25 e 19 anos de ida­de, e uma mulher, de 18 anos de ida­de. Eles foram indi­ci­a­dos ain­da por asso­ci­a­ção cri­mi­no­sa. Um menor de 16 anos foi apre­en­di­do e entre­gue aos res­pon­sá­veis medi­an­te assi­na­tu­ra de ter­mo de com­pro­mis­so para apre­sen­ta­ção à Jus­ti­ça.

Os cin­co adul­tos foram libe­ra­dos pro­vi­so­ri­a­men­te, após pas­sa­rem por audi­ên­cia de cus­tó­dia nes­ta sex­ta-fei­ra (19), medi­an­te paga­men­to de fian­ça de R$ 1 mil, e proi­bi­dos de dei­xa­rem a Comar­ca de São Pau­lo por mais de 8 dias sem auto­ri­za­ção da Jus­ti­ça.

“O juiz da audi­ên­cia de cus­tó­dia con­si­de­rou que a pri­são em fla­gran­te foi legal, ou seja, de que há indí­ci­os de ten­ta­ti­va de abo­li­ção do esta­do demo­crá­ti­co de direi­to e asso­ci­a­ção cri­mi­no­sa. Evi­den­te­men­te isso é um absur­do”, dis­se Jor­ge Fer­rei­ra, um dos advo­ga­dos que par­ti­ci­pou da defe­sa dos deti­dos. A Defen­so­ria Públi­ca do Esta­do de São Pau­lo tam­bém par­ti­ci­pou da defe­sa.

Fer­rei­ra res­sal­tou que as pri­sões foram total­men­te ile­gais, com abor­da­gens sem moti­va­ção, de for­ma dis­cri­mi­na­tó­ria, a depen­der das carac­te­rís­ti­cas das pes­so­as.  “Tam­bém é impos­sí­vel falar de asso­ci­a­ção cri­mi­no­sa. Os mani­fes­tan­tes sequer se conhe­ci­am, foram abor­da­dos em momen­tos dis­tin­tos e sem nenhu­ma inten­ção de come­ter cri­mes”.

A mani­fes­ta­ção de quin­ta-fei­ra foi acom­pa­nha­da por um for­te efe­ti­vo poli­ci­al, com a pre­sen­ça da Tro­pa de Cho­que, da For­ça Táti­ca e do Bata­lhão de Ações Espe­ci­ais de Polí­cia (Baep). Antes mes­mo do iní­cio do ato, poli­ci­ais rea­li­za­ram pri­sões den­tro da esta­ção Repú­bli­ca do metrô. Um jovem deti­do teve o pes­co­ço aper­ta­do con­tra o chão pelos agen­tes do Baep, que uti­li­za­vam bala­cla­va, o que impos­si­bi­li­ta a iden­ti­fi­ca­ção de seus ros­tos.

“Não pode­mos acei­tar essa cri­mi­na­li­za­ção da luta soci­al. Não pode­mos acei­tar que mani­fes­tan­tes sejam sub­me­ti­dos a todo um pro­ces­so cri­mi­nal, e ao estig­ma que isso tem, espe­ci­al­men­te para quem mora na peri­fe­ria, somen­te por esta­rem lutan­do con­tra o aumen­to da tari­fa”, recla­mou o advo­ga­do dos deti­dos.

Em nota, a Secre­ta­ria de Segu­ran­ça Públi­ca de São Pau­lo dis­se que a polí­cia atu­ou de modo pre­ven­ti­vo, “visan­do evi­tar danos ao patrimô­nio e a pes­so­as”.

“Duran­te o ato, os PMs abor­da­ram os indi­ci­a­dos que esta­vam com mochi­las, sen­do rea­li­za­do ave­ri­gua­ção. Com os indi­ci­a­dos, foi loca­li­za­do e apre­en­di­do três facas, duas tesou­ras, um esti­le­te, além de explo­si­vos plás­ti­cos, bate­ri­as e escu­dos. Os celu­la­res dos indi­ci­a­dos tam­bém foram apreendidos”,informou a Secre­ta­ria de Segu­ran­ça.

Edi­ção: Fer­nan­do Fra­ga

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

STF abre trabalhos de 2024 com presença de Lula e Alckmin

Reproi­du­ção: © Jose Cruz/Agência Bra­sil Posse de Flávio Dino só ocorrerá dia 22 Publi­ca­do em …