...
sexta-feira ,21 junho 2024
Home / Eleições 2022 / Em primeiro discurso, Lula diz que combate à miséria é sua missão

Em primeiro discurso, Lula diz que combate à miséria é sua missão

Repro­du­ção: © Rove­na Rosa/Agência Bra­sil

Petista  destacou a necessidade de unificação nacional


Publi­ca­do em 30/10/2022 — 22:39 Por Cami­la Maci­el — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — São Pau­lo

Ouça a maté­ria:

No pri­mei­ro dis­cur­so após a vitó­ria nas elei­ções pre­si­den­ci­ais do Bra­sil, Luiz Iná­cio Lula da Sil­va (PT) des­ta­cou a neces­si­da­de de uni­fi­ca­ção naci­o­nal e des­ta­cou o com­ba­te à fome como seu prin­ci­pal com­pro­mis­so. “O Bra­sil é a minha cau­sa e com­ba­ter a misé­ria é a cau­sa pela qual vou viver até o fim da minha vida”, decla­rou. Ele falou em São Pau­lo em um hotel no Jar­dins ao lado de cor­re­li­gi­o­ná­ri­os, como a ex-pre­si­den­te Dil­ma Rous­seff, o can­di­da­to der­ro­ta­do para o gover­no pau­lis­ta Fer­nan­do Had­dad, o seu vice Geral­do Alck­min e Simo­ne Tebet (MDB), que ficou em ter­cei­ro lugar no pri­mei­ro tur­no das elei­ções.

Lula foi elei­to com 50,9% dos votos. O seu opo­nen­te, o atu­al pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro (PL), con­quis­tou 49,1% da pre­fe­rên­cia do elei­tor. Ele agra­de­ceu aos votos rece­bi­dos, para­be­ni­zou todos que exer­ce­ram o direi­to ao voto, inclu­si­ve os que foram dados a Bol­so­na­ro, como uma prá­ti­ca cida­dã e um dever civi­li­za­tó­rio.

“A par­tir de 1° de janei­ro de 2023, vou gover­nar para 215 milhões de bra­si­lei­ras e bra­si­lei­ros e não ape­nas para aque­les que vota­ram em mim. Não exis­tem dois Bra­sis. Somos um úni­co país, um úni­co povo e uma gran­de nação”, decla­rou.

Lula dis­se estar dis­pos­to a paci­fi­car o país. “Tenho fé em Deus que com a aju­da do povo nós vamos encon­trar uma saí­da para que esse país vol­te a viver demo­cra­ti­ca­men­te, har­mo­ni­ca­men­te e que a gen­te pos­sa res­ta­be­le­cer a paz entre as famí­li­as, entre os diver­gen­tes, para que a gen­te pos­sa cons­truir o mun­do que nós pre­ci­sa­mos e o Bra­sil”, decla­rou.

Democracia e economia

Lula defen­deu que a esco­lha hoje nas urnas foi uma esco­lha pela demo­cra­cia. “É assim que eu enten­do a demo­cra­cia, não ape­nas uma pala­vra boni­ta escri­ta na lei, mas como algo pal­pá­vel, que sen­ti­mos na pele e que pode­mos cons­truir no dia a dia. Foi essa demo­cra­cia, no sen­ti­do mais amplo do ter­mo, que o povo bra­si­lei­ro esco­lheu hoje nas urnas”, dis­se.

“É com essa demo­cra­cia que vamos bus­car cada dia do nos­so gover­no, com cres­ci­men­to econô­mi­co repar­ti­do com toda popu­la­ção, por­que é assim que a eco­no­mia deve fun­ci­o­nar, como ins­tru­men­to para melho­rar a vida de todos, e não para per­pe­tu­ar desi­gual­da­des”, acres­cen­tou.

O pre­si­den­te elei­to se com­pro­me­teu ain­da com a reto­ma­da da eco­no­mia, com gera­ção de empre­gos, ele­va­ção dos salá­ri­os e rene­go­ci­a­ção das dívi­das das famí­li­as. “A roda da eco­no­mia vai vol­tar a girar com os pobres vol­tan­do a fazer par­te do orça­men­to”, dis­se. Ele citou ain­da aten­ção espe­ci­al às polí­ti­cas de incen­ti­vo à agri­cul­tu­ra fami­li­ar e a micro e peque­nos empre­en­de­do­res.

Compromissos

O pre­si­den­te elei­to dis­se que está com­pro­me­ti­do com as polí­ti­cas de com­ba­te à vio­lên­cia con­tra as mulhe­res e salá­ri­os iguais para a mes­ma fun­ção, além do enfren­ta­men­to ao racis­mo e todas as for­mas de pre­con­cei­to. Ele defen­deu a reto­ma­da de con­fe­rên­ci­as naci­o­nais para dis­cus­são e defi­ni­ção de polí­ti­cas públi­cas fede­rais e o for­ta­le­ci­men­to do Con­se­lho de Desen­vol­vi­men­to Econô­mi­co e Soci­al. “As gran­des deci­sões polí­ti­cas que impac­tam a vida dos bra­si­lei­ros não serão toma­das em sigi­lo, mas em diá­lo­go com a soci­e­da­de.” Lula dis­se que vai reto­mar o pro­gra­ma Minha Casa, Minha Vida com foco em famí­li­as de bai­xa ren­da.

Na polí­ti­ca inter­na­ci­o­nal, dis­se que vai reto­mar diá­lo­go com paí­ses desen­vol­vi­dos, como Esta­dos Uni­dos e paí­ses da União Euro­peia, numa posi­ção de igual­da­de, mas que tam­bém vai apoi­ar paí­ses em desen­vol­vi­men­to. Lula defen­deu o des­ma­ta­men­to zero da Amazô­nia com a reto­ma­da do moni­to­ra­men­to e vigi­lân­cia.

Edi­ção: Fábio Mas­sal­li

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Qualidade do ar no país será adequada aos padrões da OMS

Repro­du­ção: © Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Bra­sil Segundo a agência, 99% da população mundial respira ar tóxico Publicado …