...
quinta-feira ,7 dezembro 2023
Home / Meio Ambiente / Encontro promove imersão na cultura, sabores e povos do Cerrado

Encontro promove imersão na cultura, sabores e povos do Cerrado

Repro­dução: © Joéd­son Alves/Agência Brasil

Feira será realizada de 13 a 16 de setembro em Brasília


Pub­li­ca­do em 12/09/2023 — 07:15 Por Pedro Rafael Vilela — Repórter da Agên­cia Brasil* — Brasília

ouvir:

Na sem­ana em que se cel­e­bra o Dia do Cer­ra­do, a cap­i­tal brasileira rece­berá um dos maiores even­tos sobre políti­ca, cul­tura e meio ambi­ente do bio­ma, que ocu­pa nada menos do que 24% do ter­ritório nacional e está pre­sente em 11 esta­dos e no Dis­tri­to Fed­er­al, indo do Paraná até Rondô­nia, pas­san­do por São Paulo, Bahia e Maran­hão. O 10º Encon­tro e Feira dos Povos do Cer­ra­do ocorre de 13 a 16 de setem­bro, na região da Torre de TV, área cen­tral de Brasília. 

Com o tema Cer­ra­do: Conexão de Povos, Cul­turas e Bio­mas, o even­to prom­ete reunir cer­ca de 10 mil pes­soas, incluin­do rep­re­sen­tantes quilom­bo­las, indí­ge­nas, que­bradeiras de coco babaçu, geraizeiros, entre out­ros povos tradi­cionais, definidos como comu­nidades herdeiras dos “saberes ances­trais e tradi­cionais que guiam, há inúmeras ger­ações, o mane­jo das matas e pais­agens que fazem dessa rica savana uma das regiões mais bio­di­ver­sas do mun­do”, segun­do o con­ceito elab­o­ra­do na pub­li­cação Saberes dos Povos do Cer­ra­do e Bio­di­ver­si­dade.

A pro­gra­mação, segun­do a Rede Cer­ra­do, que orga­ni­za o encon­tro, inclui dis­cussões sobre com­bate ao des­mata­men­to, gestão dos recur­sos hídri­cos, filantropia para o Cer­ra­do, apre­sen­tações cul­tur­ais e feira de com­er­cial­iza­ção de pro­du­tos da socio­bio­di­ver­si­dade.

“O even­to será uma imer­são pro­fun­da na defe­sa do bio­ma e vai reunir cer­ca de 500 rep­re­sen­tantes de comu­nidades e povos tradi­cionais do Cer­ra­do. A feira, que será real­iza­da para­le­la­mente ao encon­tro com a ven­da de pro­du­tos das cadeias socio­pro­du­ti­vas do bio­ma, espera uma cir­cu­lação diária de 10 mil pes­soas para con­hecer um fes­ti­val de cores, sons e sabores da cul­tura da região”, diz tex­to sobre o encon­tro.

Como parte da mobi­liza­ção políti­ca, par­tic­i­pantes vão se mobi­lizar, nes­ta quar­ta-feira (13), em audiên­cia públi­ca na Câmara dos Dep­uta­dos para dis­cu­tir a Pro­pos­ta de Emen­da Con­sti­tu­cional (PEC) 504/2010, que propõe a inclusão do Cer­ra­do e da Caatin­ga entre os bio­mas con­sid­er­a­dos patrimônio nacional pela Con­sti­tu­ição Fed­er­al. O tema da audiên­cia é Cer­ra­do e Caatin­ga, patrimônios do Brasil: riqueza pre­sente, her­ança futu­ra”. Já a aber­tu­ra ofi­cial do even­to será no dia 14, às 16h, com a pre­sença da min­is­tra do Meio Ambi­ente e Mudança do Cli­ma, Mari­na Sil­va.

Estão pre­vis­tas ofic­i­nas, debates e mesas redondas sobre políti­cas públi­cas, mudança do cli­ma, med­i­c­i­nas tradi­cionais, autodefinição e autode­mar­cação de povos e comu­nidades tradi­cionais, filantropia comu­nitária entre out­ros temas. A atriz Letí­cia Sabatel­la fará um show musi­cal no dia 13. Per­son­al­i­dades como Mar­cos Palmeira, Gregório Duvivi­er, Gio­van­na Nad­er e Maria Paula já con­fir­maram pre­senças. Artis­tas e gru­pos musi­cais como Pé de Cer­ra­do, Saci Wéré, Pereira da Vio­la, entre out­ros, estão na pro­gra­mação. Apre­sen­tações teatrais, de cul­tura pop­u­lar como fian­deiras, can­to de roda, quilom­bo­las e indí­ge­nas são out­ras atrações con­fir­madas.

Con­sid­er­a­do o berço das águas do Brasil, o Cer­ra­do é a origem das nascentes de oito das 12 bacias hidro­grá­fi­cas mais impor­tantes do país. É tam­bém o segun­do maior reser­vatório sub­ter­râ­neo de água do mun­do, for­ma­do pelos aquífer­os Guarani e Uru­cuia. Ape­sar da importân­cia para a segu­rança hídri­ca e agrí­co­la do país, o bio­ma tem sido um dos mais dev­as­ta­dos ao lon­go das últi­mas décadas, e viu o cenário pio­rar nos últi­mos anos, prin­ci­pal­mente na região con­heci­da como Matopi­ba — acrôn­i­mo que se ref­ere aos esta­dos do Maran­hão, Tocan­tins, Piauí e Bahia.

Real­izado­ra da feira, a Rede Cer­ra­do é com­pos­ta por 60 orga­ni­za­ções, em con­jun­to com mais de 300 parce­rias, e tem como obje­ti­vo unificar vozes e esforços para con­ser­var e enal­te­cer a riqueza do Cer­ra­do. O even­to tamém con­ta com apoio de enti­dades como o Insti­tu­to Sociedade, Pop­u­lação e Natureza, Insti­tu­to de Pesquisa da Amazô­nia, WWF Brasil, Insti­tu­to Cer­ra­dos, Insti­tu­to Ter­ra Azul, Funatu­ra e dos min­istérios do Meio Ambi­ente, do Desen­volvi­men­to Agrário e Agri­cul­tura Famil­iar e do Desen­volvi­men­to e Assistên­cia Social, Família e Com­bate à Fome, além do Serviço Social da Indús­tria.

*Com infor­mações de Lucas Pordeus León — repórter da Agên­cia Brasil.

Edição: Graça Adju­to

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Homicídios crescem para mulheres negras e caem para não negras

Repro­dução: © Freep­ick É o que revela pesquisa do Ipea Pub­li­ca­do em 05/12/2023 — 11:01 …