...
sábado ,15 junho 2024
Home / Educação / Enem: ONG incentiva doação para inscrições de jovens de baixa renda

Enem: ONG incentiva doação para inscrições de jovens de baixa renda

Repro­du­ção: © Val­ter Campanato/Agência Bra­sil

Taxa custa R$ 85 e prazo de pagamento termina nesta sexta-feira


Publicado em 07/06/2024 — 08:39 Por Daniella Almeida – Repórter da Agência Brasil — Brasília

O pra­zo para se ins­cre­ver no Exa­me Naci­o­nal do Ensi­no Médio (Enem) ter­mi­na às 23h59 (horá­rio de Bra­sí­lia) des­ta sex­ta-fei­ra (7). Já o pra­zo para pagar a taxa de ins­cri­ção de R$ 85, que con­fir­ma a par­ti­ci­pa­ção do alu­no, vai até a pró­xi­ma quar­ta-fei­ra (12).

Para apoi­ar estu­dan­tes de bai­xa ren­da negros, par­dos e indí­ge­nas que não con­se­gui­ram a isen­ção da taxa de ins­cri­ção, a orga­ni­za­ção não gover­na­men­tal (ONG) Movi­men­to Amplia pro­mo­ve até esta sex­ta-fei­ra a cam­pa­nha Amplia Enem 2024 que arre­ca­da recur­sos para cus­te­ar este valor.

A pla­ta­for­ma conec­ta doa­do­res aos estu­dan­tes, com o obje­ti­vo de aumen­tar a par­ti­ci­pa­ção de negros par­dos e indí­ge­nas no Enem e, com isso, pro­mo­ver a equi­da­de raci­al e soci­al para as juven­tu­des por meio da edu­ca­ção, como expli­ca o dire­tor de Comu­ni­ca­ção do movi­men­to, Lucas Assa­ni.

“O aces­so da juven­tu­de negra e indí­ge­na é mui­to menor do que dos estu­dan­tes bran­cos. É mui­to desi­gual. A gen­te pen­sa que R$ 85, para alguns, pode ser um valor bem aces­sí­vel. Se tomar­mos como base a desi­gual­da­de que tem nos­so país, a quan­ti­da­de de pes­so­as que rece­bem menos de um salá­rio míni­mo no Bra­sil, essa quan­tia para essa taxa é mui­to cara, jus­ta­men­te, para uma pro­va que se pro­põe a fazer os estu­dos ser igual, com aces­so a todos.”

“[A taxa de] R$ 85 é exclu­den­te para quem ganha um salá­rio míni­mo. É um dinhei­ro que faz mui­ta fal­ta no fim do mês. Não dá. E as doa­ções das pes­so­as fazem a dife­ren­ça nas vidas de um mon­te de jovens”, refor­ça o dire­tor de comu­ni­ca­ção do movi­men­to, Lucas Assa­ni.

Em 2024, a meta é que con­tri­bui­ções de volun­tá­ri­os garan­tam as ins­cri­ções de, pelo menos, 600 estu­dan­tes no Enem 2024.

Doadores e estudantes

Para doar valo­res de ins­cri­ções do Enem, os apoi­a­do­res podem fazer Pix para a cha­ve [email protected], no valor míni­mo de R$ 85 e, para faci­li­tar a che­ca­gem, adi­ci­o­ne na des­cri­ção: Amplia Enem 2024. Os volun­tá­ri­os devem pre­en­cher o for­mu­lá­rio onli­ne que tem ins­tru­ções para envio do com­pro­van­te ou para rece­bi­men­to do bole­to, para quem optar por essa for­ma de paga­men­to.

Na outra pon­ta, os can­di­da­tos que que­rem rece­ber o apoio do Movi­men­to Amplia devem, pri­mei­ra­men­te, fazer a ins­cri­ção onli­ne no Enem 2024 até esta sex­ta-fei­ra (7), na Pági­na do Par­ti­ci­pan­te, coor­de­na­da pelo Ins­ti­tu­to Naci­o­nal de Estu­dos e Pes­qui­sas Edu­ca­ci­o­nais Aní­sio Tei­xei­ra (Inep).

O pró­xi­mo pas­so para se can­di­da­tar no Movi­men­to Amplia é pre­en­cher o for­mu­lá­rio vir­tu­al dis­po­ní­vel no link, envi­ar o com­pro­van­te de ren­da; a cópia de um docu­men­to de iden­ti­fi­ca­ção com foto e o bole­to de paga­men­to da taxa de ins­cri­ção do Enem.

Histórico

O Movi­men­to Amplia sur­giu em 2020, no pri­mei­ro ano da pan­de­mia de covid-19, quan­do um gru­po de estu­dan­tes da Uni­ver­si­da­de de São Pau­lo (USP) se uniu para aju­dar can­di­da­tos daque­la edi­ção do Enem que não tinham con­di­ções de pagar a taxa de ins­cri­ções. A estra­té­gia, des­de o iní­cio, foi fazer a pon­te entre estu­dan­tes e volun­tá­ri­os que tinham a inten­ção de cus­te­ar este valor.

De 2020 a 2023, o Movi­men­to Amplia pagou mais de 2.420 mil ins­cri­ções do Enem. Somen­te na edi­ção do ano pas­sa­do, 490 can­di­da­tos foram aju­da­dos. A ONG con­ta­bi­li­za que, daque­les estu­dan­tes que foram aju­da­dos pela ação e man­ti­ve­ram con­ta­to com o movi­men­to, 21 deles entra­ram em uni­ver­si­da­des. Na cam­pa­nha Amplia Enem 2023, 82% dos estu­dan­tes apoi­a­dos se auto­de­cla­ra­ram negros ou indí­ge­nas.

“Nós somos mais um gru­po que está dis­pos­to a fazer um esfor­ço con­jun­to para aju­dar esses estu­dan­tes para que, de algu­ma for­ma, a gen­te con­si­ga mexer nes­sa desi­gual­da­de que é tão bru­tal no Bra­sil”, decla­ra Assa­ni.

Soma­da a outras ações para pro­mo­ver aces­so ao ensi­no supe­ri­or, o Movi­men­to Amplia con­ta com o apoio de mais de 50 mil apoi­a­do­res que con­tri­buí­ram para cus­te­ar, por exem­plo, ins­cri­ções em pro­vas de admis­são, com­pra de celu­la­res e tablets para estu­do e paga­men­to de aces­so à inter­net. As ações já impac­ta­ram a vida de mais de 4 mil estu­dan­tes, de todo o país, segun­do a ONG.

Enem

Cri­a­do em 1998, o Exa­me Naci­o­nal do Ensi­no Médio é a prin­ci­pal por­ta de entra­da para a edu­ca­ção supe­ri­or no Bra­sil. As pro­vas ava­li­am o desem­pe­nho esco­lar dos estu­dan­tes ao tér­mi­no do ter­cei­ro do ensi­no médio.

Entre os pro­gra­mas do gover­no fede­ral que ado­tam as notas do Enem estão o Sis­te­ma de Sele­ção Uni­fi­ca­da (Sisu) e o Pro­gra­ma Uni­ver­si­da­de para Todos (Prou­ni).

Os resul­ta­dos são usa­dos por ins­ti­tui­ções de ensi­no supe­ri­or públi­cas e pri­va­das para sele­ci­o­nar estu­dan­tes, como cri­té­rio úni­co ou com­ple­men­tar dos pro­ces­sos sele­ti­vos. Além dis­so, ser­vem de parâ­me­tro para aces­so a auxí­li­os gover­na­men­tais, como o pro­por­ci­o­na­do pelo Fun­do de Finan­ci­a­men­to Estu­dan­til (Fies).

Alguns pro­ces­sos sele­ti­vos de ins­ti­tui­ções de ensi­no de Por­tu­gal, que pos­su­em con­vê­nio com o Inep, tam­bém acei­tam as notas do exa­me. Para aces­so de estu­dan­tes bra­si­lei­ros inte­res­sa­dos em cur­sar a edu­ca­ção supe­ri­or em Por­tu­gal.

Tex­to ampli­a­do às 8h51

Edi­ção: Deni­se Gri­e­sin­ger

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Provas do Enem 2024 serão em 3 e 10 de novembro; confira o cronograma

Repro­du­ção: © Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil Inscrições começam no próximo dia 27 e vão até 7 …