...
quarta-feira ,24 julho 2024
Home / Saúde / Farmácia Popular passa a oferecer 95% dos medicamentos gratuitamente

Farmácia Popular passa a oferecer 95% dos medicamentos gratuitamente

Repro­dução: © Elza Fiuza/ Agên­cia Brasil

Economia para usuários pode chegar a R$ 400 por ano


Publicado em 10/07/2024 — 14:03 Por Paula Laboissière – Repórter da Agência Brasil — Brasília

ouvir:

A par­tir des­ta quar­ta-feira (10), 95% dos medica­men­tos e insumos forneci­dos pelo Pro­gra­ma Far­má­cia Pop­u­lar pas­sam a ser dis­tribuí­dos de for­ma gra­tui­ta. De acor­do com o Min­istério da Saúde, remé­dios para tratar coles­terol alto, doença de Parkin­son, glau­co­ma e rinite, por exem­p­lo, já podem ser reti­ra­dos de graça em unidades cre­den­ci­adas.

A lista com­ple­ta de medica­men­tos e insumos disponi­bi­liza­dos pode ser aces­sa­da aqui. Já a lista de far­má­cias e drog­a­rias cre­den­ci­adas ao pro­gra­ma pode ser aces­sa­da aqui. A expec­ta­ti­va da pas­ta é que cer­ca de 3 mil­hões de pes­soas que já uti­lizam o pro­gra­ma sejam ben­e­fi­ci­adas. “Em média, isso pode ger­ar uma econo­mia para os usuários de até R$ 400 por ano”.

Entenda

O Far­má­cia Pop­u­lar ofer­ta, atual­mente, 41 itens entre fár­ma­cos, fral­das e absorventes. Até então, somente medica­men­tos con­tra dia­betes, hiperten­são, asma e osteo­porose, além de anti­con­cep­cionais, eram dis­tribuí­dos de for­ma gra­tui­ta.

Para os out­ros remé­dios e insumos, o min­istério arca­va com até 90% do val­or de refer­ên­cia e o cidadão paga­va o restante, de acor­do com o val­or prat­i­ca­do pela far­má­cia. Com a atu­al­iza­ção, 39 dos 41 itens de saúde dis­tribuí­dos podem ser reti­ra­dos de graça.

O programa

O Far­má­cia Pop­u­lar foi cri­a­do em 2004 com o obje­ti­vo de disponi­bi­lizar medica­men­tos e insumos de saúde. No ano pas­sa­do, pas­sou a incluir remé­dios para osteo­porose e anti­con­cep­cionais e, este ano, ado­tou tam­bém a dis­tribuição de absorventes para pes­soas em situ­ação de vul­ner­a­bil­i­dade e estu­dantes da rede públi­ca.

Dados do gov­er­no fed­er­al indicam que o pro­gra­ma está pre­sente em 85% dos municí­pios brasileiros, cer­ca de 4,7 mil cidades, e con­ta com mais de 31 mil esta­b­elec­i­men­tos cre­den­ci­a­dos em todo o país, com capaci­dade para aten­der 96% da pop­u­lação brasileira. “A expec­ta­ti­va do Min­istério da Saúde é uni­ver­salizar o pro­gra­ma, cobrindo 93% do ter­ritório nacional”.

“Já foram cre­den­ci­adas 536 novas far­má­cias em 380 novos municí­pios de refer­ên­cia do Pro­gra­ma Mais Médi­cos, com 352 cidades do Norte e Nordeste receben­do a primeira unidade cadastra­da. Para alcançar a meta, o cre­den­ci­a­men­to de novas far­má­cias e drog­a­rias foi aber­to em 811 cidades de todas as regiões do país, com pri­or­i­dade para os mun,icípios que par­tic­i­pam do Mais Médi­cos – uma estraté­gia que visa a diminuição dos vazios assis­ten­ci­ais.”

Edição: Maria Clau­dia

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Diabetes não controlado pode causar problemas cardiovasculares

Repro­dução: © Marce­lo Camargo/Agência Brasil Especialista recomenda que as pessoas façam check-ups periódicos Publicado em …