...
sexta-feira ,24 maio 2024
Home / Esportes / Final da Copa do Brasil terá campanha de combate ao racismo

Final da Copa do Brasil terá campanha de combate ao racismo

Repro­du­ção: @Agência Bra­sil / EBC

Ação contará com presença de ministros no Morumbi


Publi­ca­do em 24/09/2023 — 07:50 Por Luci­a­no Nas­ci­men­to – Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — São Luís

ouvir:

Antes da bola rolar na final da Copa do Bra­sil, dis­pu­ta­da entre Fla­men­go e São Pau­lo, nes­te domin­go (24), os tor­ce­do­res pre­sen­tes no está­dio do Morum­bi e os que vão acom­pa­nhar o jogo pela tele­vi­são terão sua aten­ção vol­ta­da para uma cam­pa­nha para enfren­tar o racis­mo nos cam­pos de fute­bol. Bati­za­da de Com Racis­mo Não Tem Jogo, a ação divul­ga­rá canal de denún­ci­as para enfren­ta­men­to ao racis­mo no cená­rio espor­ti­vo.

Campanha contra racismo no futebol
Repro­du­ção: Gover­no fede­ral apro­vei­ta­rá visi­bi­li­da­de da final da Copa do Bra­sil para divul­gar cam­pa­nha con­tra o racis­mo — Minis­té­rio dos Direi­tos Humanos/Divulgação

A ação con­ta­rá com as pre­sen­ças dos minis­tros Sil­vio Almei­da (Direi­tos Huma­nos e da Cida­da­nia), Ani­el­le Fran­co (Igual­da­de Raci­al) e André Fufu­ca (Espor­te). Na oca­sião, have­rá a exi­bi­ção de um balão inflá­vel do Dis­que 100 – Dis­que Direi­tos Huma­nos, canal pelo qual a popu­la­ção pode fazer denún­ci­as con­tra a vio­la­ção de direi­tos huma­nos, den­tre elas o racis­mo duran­te as par­ti­das de fute­bol.

No cen­tro do gra­ma­do do Morum­bi, os minis­tros tam­bém entre­ga­rão cami­se­tas aos joga­do­res com men­sa­gem con­tra o racis­mo. A cam­pa­nha faz par­te das ações do gover­no fede­ral para com­ba­ter o racis­mo.

“O gover­no fede­ral está empe­nha­do em pro­mo­ver ações para coi­bir e repri­mir atos de into­le­rân­cia, dis­cri­mi­na­ção e pre­con­cei­to raci­al em are­nas espor­ti­vas tan­to no Bra­sil quan­to no exte­ri­or”, dis­se o Minis­té­rio dos Direi­tos Huma­nos e Cida­da­nia em nota.

A pas­ta lem­bra ain­da os epi­só­di­os de racis­mo, na Espa­nha, envol­ven­do o joga­dor Vini­cius Jr., ata­can­te do Real Madri e con­vo­ca­do para a sele­ção bra­si­lei­ra. Em maio, Vini­cius Jr. foi alvo, mais uma vez, de racis­mo, duran­te uma par­ti­da do seu time con­tra o Valen­cia.

No epi­só­dio, tor­ce­do­res do Valen­cia cha­ma­ram Vini­cius de maca­co des­de a che­ga­da do ôni­bus no está­dio. O com­por­ta­men­to foi repe­ti­do ao lon­go do jogo, fazen­do com que a par­ti­da fos­se inter­rom­pi­da quan­do o ata­can­te apon­tou tor­ce­do­res imi­tan­do sons e fazen­do ges­tos de maca­cos.

Em res­pos­ta, o Ita­ma­raty, o Minis­té­rio dos Direi­tos Huma­nos e Cida­da­nia e o Minis­té­rio da Igual­da­de Raci­al, em con­jun­to com outras Pas­tas, divul­ga­ram uma nota con­vo­can­do as auto­ri­da­des gover­na­men­tais e espor­ti­vas da Espa­nha a toma­rem pro­vi­dên­ci­as para punir os auto­res dos atos e evi­tar repe­ti­ções.

Edi­ção: Deni­se Gri­e­sin­ger

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

TV Brasil exibe 2 jogos no meio de semana pelo Brasileirão Feminino

Repro­du­ção: © Nay­ra Halm/Staff Ima­ges Woman Partidas serão transmitidas nesta quarta (1ª) e na quinta …