...
domingo ,14 julho 2024
Home / Esportes / Flamengo bate Palmeiras nos pênaltis e leva Supercopa do Brasil

Flamengo bate Palmeiras nos pênaltis e leva Supercopa do Brasil

flamengo_campeao_supercopa

Repro­dução: © Lucas Figueiredo/CBF/Direitos Reser­va­dos

Os rubro-negros conquistaram o bicampeonato da competição


Pub­li­ca­do em 11/04/2021 — 14:35 Por Rafael Mon­teiro — Repórter da Rádio Nacional — Rio de Janeiro

Em jogo eletrizante, o atu­al campeão Brasileiro, Fla­men­go, venceu neste domin­go (11) o atu­al campeão da Copa do Brasil, Palmeiras, pelo placar de 6 a 5, nos pênaltis, e lev­ou o bicam­pe­ona­to da Super­co­pa do Brasil. Durante os 90 min­u­tos, mais acrésci­mos, o jogo ter­mi­nou empata­do por 2 a 2. O con­fron­to, que teve trans­mis­são da Rádio Nacional, foi real­iza­do no está­dio Mané Gar­rin­cha, em Brasília. 

Os car­i­o­cas con­quis­taram o bicam­pe­ona­to da com­petição, já que no ano pas­sa­do lev­an­taram o caneco após bater o Ath­leti­co Paranaense por 3 a 0, tam­bém na cap­i­tal fed­er­al. Nes­ta atu­al edição da Super­co­pa, o campeão lev­ou R$5 mil­hões de reais de pre­mi­ação pela con­quista, já o vice-campeão embol­sou R$2 mil­hões de reais.

Mal começou a par­ti­da, o Verdão saiu na frente. Com um min­u­to de bola rolan­do, o goleiro Diego Alves, do Fla­men­go, deu um chutão para frente. Em segui­da, Felipe Melo, do Palmeiras, reba­teu de cabeça encon­tran­do Raphael Veiga, que deu um drible descon­cer­tante em Willian Arão e final­i­zou no can­to esquer­do do goleiro rubro-negro, que não con­seguiu evi­tar o gol.

Após gol sofri­do, o time car­i­o­ca se lançou ao ataque, mas quem chegou com peri­go mais uma vez foi o Alviverde, em um chute cruza­do de Roni defen­di­do por Diego Alves aos 16. Logo na sequên­cia, aos 17, o Fla­men­go chegou com peri­go em um chute de Diego, de lon­ga dis­tân­cia, que provo­cou difí­cil defe­sa do goleiro Wev­er­ton.

Na mel­hor joga­da rubro-negra até os 18, Bruno Hen­rique foi até a lin­ha de fun­do, deu um passe de cal­can­har para chileno Isla, que encon­trou De Arras­cae­ta na entra­da da grande área. O uruguaio bateu colo­ca­do e a bola saiu à esquer­da de Wev­er­ton.

Aos 22, a equipe coman­da­da pelo téc­ni­co Rogério Ceni con­seguiu trans­for­mar a pressão em gol. De Arras­cae­ta pas­sou para Fil­ipe Luís, que fez bela joga­da indi­vid­ual e acer­tou a trave. Na sequên­cia, Gabigol, com liber­dade, na peque­na área, ape­nas teve o tra­bal­ho de empurrar para o fun­do da rede.

Aos 28, foi a vez do Palmeiras ameaçar o adver­sário. Wes­ley, em uma pre­cisa enfi­a­da de bola, encon­trou Breno Lopes atrás da zaga rubro-negra. O jogador do time paulista limpou Diego Alves e bateu rasteiro. Prati­ca­mente na lin­ha, Diego evi­tou o gol.

Dez min­u­tos depois, aos 38, o téc­ni­co palmeirense Abel Fer­reira reclam­ou acin­tosa­mente e, con­se­quente­mente, tomou cartão ver­mel­ho. Aos 39, Isla der­rubou Wes­ley próx­i­mo da lin­ha da grande área. O árbi­tro Lean­dro Pedro Vuaden (RS) mar­cou pênalti. Con­tu­do, o árbi­tro de vídeo (VAR) Wag­n­er Reway (PB) avi­sou Vuaden que a fal­ta foi cometi­da fora da área. Sendo assim, o árbi­tro voltou atrás no lance e não mar­cou pênalti. Na cobrança de fal­ta, Raphael Veiga bateu forte, no ângu­lo esquer­do, impli­can­do em grande defe­sa de Diego Alves.

O jogo per­maneceu movi­men­ta­do até o final do primeiro tem­po. Aos 44, foi a vez de Gabigol deixar Bruno Hen­rique cara a cara com Wev­er­ton, que con­seguiu evi­tar a vira­da. Porém, nos acrésci­mos da primeira eta­pa, De Arras­cae­ta chutou colo­ca­do no can­to dire­ito de Wev­er­ton, que, des­ta vez, não con­seguiu blo­quear. O Fla­men­go saiu com a vitória por 2 a1 ao final de um primeiro tem­po bem dis­puta­do.

flamengo_palmeiras_supercopa

Repro­dução: Fla­men­go e Palmeiras ficaram no empate em 2 a 2 no tem­po nor­mal de jogo. — Lucas Figueiredo/CBF/Direitos Reser­va­dos

A segun­da eta­pa começou como ter­mi­nou a primeira: bas­tante movi­men­ta­da. Aos 10, o Fla­men­go quase chegou ao ter­ceiro gol em um chute de fora da área de Gabigol. A bola saiu à esquer­da de Wev­er­ton. Três min­u­tos depois, aos 13, foi a vez do Verdão respon­der com Dani­lo, que limpou a mar­cação de dois adver­sários e bateu no can­to esquer­do de Diego Alves, que con­seguiu evi­tar o empate. E não parou por aí. Em duas cabeçadas, aos 16, do paraguaio Gus­ta­vo Gómes e aos 18, com Gabriel Veron, os palmeirens­es quase igualaram o mar­cador.

O Fla­men­go voltou a inco­modar somente aos 24. Ever­ton Ribeiro fez joga­da indi­vid­ual e deixou Gabigol cara a cara com Wev­er­ton, mas o ata­cante acabou des­perdiçan­do a opor­tu­nidade. Dois min­u­tos depois, aos 26, Roni sofreu pênalti. O jogador palmeirense foi pux­a­do pela camisa por Rodri­go Caio. Raphael Veiga bateu colo­ca­do, rasteiro, no can­to esquer­do de Diego Alves, que não con­seguiu inter­vir no lance. Tudo igual no Mané Gar­rin­cha, dois para cada lado no placar.

Após empate, o jogo con­tin­u­ou com rit­mo forte. Aos 39, o Fla­men­go chegou muito per­to de voltar à frente do placar em chute de Vit­in­ho, que após defe­sa de Wev­er­ton, a bola bateu na trave e, na sequên­cia, ficou nas mãos do goleiro palmeirense. Em segui­da, nos acrésci­mos, aos 48, Gabigol chutou e, em cima da lin­ha, Wev­er­ton con­seguiu se recu­per­ar e faz­er a defe­sa. O árbi­tro Vuaden chegou a checar no mon­i­tor do VAR se a bola ultra­pas­sou a lin­ha e con­sta­tou que não foi gol.

Antes de ter­mi­nar o jogo, o aux­il­iar téc­ni­co João Mar­tins, do Palmeiras, foi expul­so por recla­mação. Após empate de 2 a 2 durante os 90 min­u­tos, mais acrésci­mos, a taça da Super­co­pa do Brasil foi deci­di­da nos pênaltis.

diego_alvez_goleiro_flamengo_supercopa

Repro­dução: Diego Alves pegou três pênaltis na dis­pu­ta da Super­co­pa do Brasil. — Marce­lo Cortes / Fla­men­go

Nas penal­i­dades, o goleiro fla­men­guista Diego Alvez bril­hou e defend­eu três pênaltis, garan­ti­n­do a vitória por 6 a 5. Pelo lado do Palmeiras, que deu iní­cio às cobranças, Raphael Veiga, Gus­ta­vo Gómes, Gus­ta­vo Scarpa, Matías Viña, Gabriel Veron con­vert­er­am. Já Luan, Dani­lo, Gabriel Meni­no e Mayke des­perdiçaram para os paulis­tas.

Pelo lado do Fla­men­go, De Arras­cae­ta, Vit­in­ho, Gabigol, João Gomes, Michael e Rodri­go Caio colo­caram a bola no fun­do da rede. O trio Fil­ipe Luís, Matheuz­in­ho e Pepê perdeu.

Edição: Gus­ta­vo Faria

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Thiago Braz não consegue índice para disputar os Jogos de Paris

Repro­dução: © Reuters/Dylan Martinez/Direitos Reser­va­dos Campeão olímpico no salto com vara disputou o Troféu Brasil …