...
quarta-feira ,17 abril 2024
Home / Esportes / Flamengo terá que indenizar família de vítima do incêndio no Ninho

Flamengo terá que indenizar família de vítima do incêndio no Ninho

Repro­du­ção: © Fer­nan­do Frazão/Agência Bra­sil

Pagamentos serão no valor de R$ 2 milhões e 824 aos pais do goleiro


Publi­ca­do em 16/02/2024 — 10:15 Por Cris­ti­na Indio do Bra­sil — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Rio de Janei­ro

ouvir:

A Jus­ti­ça do Rio deci­diu que o Clu­be de Rega­tas do Fla­men­go terá que pagar inde­ni­za­ção à famí­lia do golei­ro Chris­ti­an Esmé­rio Cân­di­do, mor­to aos 15 anos, em con­sequên­cia do incên­dio no alo­ja­men­to da cate­go­ria de base no Cen­tro de Trei­na­men­to Geor­ge Helal, conhe­ci­do como Ninho do Uru­bu, em Var­gem Gran­de, zona oes­te do Rio.

Na deci­são o juiz André Aiex, da 33ª Vara Cível da Capi­tal do Tri­bu­nal de Jus­ti­ça do Esta­do do Rio de Janei­ro, defi­niu que o Fla­men­go tem que pagar R$ 1 milhão e 412 mil ao pai Cris­ti­a­no Esmé­rio de Oli­vei­ra, e o mes­mo valor à mãe Andréia Pin­to Cân­di­do de Oli­vei­ra.

O magis­tra­do deci­diu ain­da que o irmão do atle­ta, Cris­ti­a­no Júni­or Esmé­rio de Oli­vei­ra tem direi­to a inde­ni­za­ção no valor de R$ 120 mil a títu­lo de repa­ra­ção por dano moral. Além dis­so, os pais rece­be­rão pen­são equi­va­len­te a cin­co salá­ri­os míni­mos.

No incên­dio que ocor­reu no dia 8 de feve­rei­ro de 2019, mor­re­ram dez joga­do­res da base do clu­be e três fica­ram feri­dos. Todos tinham ida­des entre 14 e 16 anos. Os joga­do­res dor­mi­am no alo­ja­men­to e foram sur­pre­en­di­dos com o fogo que tomou con­ta das ins­ta­la­ções.

O juiz André Aiex defi­niu tam­bém que a pen­são ao pai e a mãe de Chris­ti­an deve­rá ser paga até o ano em que o atle­ta com­ple­ta­ria 45 anos ou até a data de mor­te dos pais.

“Con­si­de­ran­do as espe­ci­fi­ci­da­des da car­rei­ra de joga­dor de fute­bol, nota­da­men­te a de golei­ro, o paga­men­to aci­ma fixa­do deve ser efe­tu­a­do pelo réu até a data em que a víti­ma fatal com­ple­ta­ria 45 anos de ida­de, ou até a data do óbi­to dos seus geni­to­res, o que ocor­rer pri­mei­ro”, deci­diu.

O magis­tra­do não acei­tou o pedi­do de inde­ni­za­ção para o tio do atle­ta.

A famí­lia de Chris­ti­an é a úni­ca que vai rece­ber inde­ni­za­ção por meio de deci­são da jus­ti­ça. Os paren­tes das outras víti­mas fize­ram acor­do dire­ta­men­te com o clu­be.

Em nota na vés­pe­ra de com­ple­tar cin­co anos da tra­gé­dia, o Fla­men­go infor­mou que a úni­ca famí­lia que não acei­tou o acor­do ofe­re­ci­do rece­bia, men­sal­men­te, uma pen­são paga pelo clu­be, inde­pen­den­te­men­te de pro­ces­so judi­ci­al.

“O Fla­men­go con­ti­nua aber­to para alcan­çar uma com­po­si­ção com eles, a quem mui­to pre­za”, apon­tou naque­le dia.

A repor­ta­gem da Agên­cia Bra­sil pediu uma decla­ra­ção do Fla­men­go sobre a deci­são da jus­ti­ça para o paga­men­to de inde­ni­za­ção à famí­lia do golei­ro Chris­ti­an, mas até a publi­ca­ção des­ta maté­ria não tinha rece­bi­do a res­pos­ta.

Edi­ção: Valé­ria Agui­ar

LOGO AG BRASIL

 

Você pode Gostar de:

Comitê Paralímpico revela valor de prêmios de medalhistas em Paris

Repro­du­ção: © Divulgação/Paris 2024/Direitos Reser­va­dos Atletas de ouro em provas individuais receberão R$ 250 mil …