...
sábado ,15 junho 2024
Home / Cultura / Formação em Cultura Digital estão abertas

Formação em Cultura Digital estão abertas

Repro­du­ção: docs.google.com/forms/

Ação é uma iniciativa do Ministério da Cultura e da UFRJ


Publicado em 19/05/2024 — 10:24 Por Alana Gandra — Repórter da Agência Brasil — Rio de Janeiro

Estão aber­tas até o dia 1º de julho as ins­cri­ções para a ação Redes de For­ma­ção em Cul­tu­ra Digi­tal – Labic Bra­sil, ini­ci­a­ti­va do Minis­té­rio da Cul­tu­ra (MinC), por meio da Secre­ta­ria de For­ma­ção Cul­tu­ral, Livro e Lei­tu­ra (Sefli), e da Uni­ver­si­da­de Fede­ral do Rio de Janei­ro (UFRJ), por meio da Pró-Rei­to­ria de Exten­são. A ação tem par­ce­ria do Labo­ra­tó­rio de Ino­va­ção Cida­dã e da Mídia Nin­ja. O for­mu­lá­rio de ins­cri­ção pode ser aces­sa­do aqui.

Ini­ci­al­men­te, serão sele­ci­o­na­dos 30 pro­je­tos sedi­a­dos no Dis­tri­to Fede­ral e Entor­no, que par­ti­ci­pa­rão de encon­tros pre­sen­ci­ais e remo­tos, visan­do ao desen­vol­vi­men­to e à cons­tru­ção de redes em cul­tu­ra digi­tal. As equi­pes da Pró-Rei­to­ria de Exten­são da UFRJ e da Mídia Nin­ja inte­gra­rão o gru­po que fará a sele­ção dos 30 pro­je­tos da Região Cen­tro-Oes­te que par­ti­ci­pa­rão da ação.

“A gen­te tam­bém está mobi­li­zan­do par­cei­ros que tra­ba­lham com cul­tu­ra digi­tal, que conhe­çam redes soci­ais e que tenham ação nas redes for­te. Na sele­ção, tam­bém, a ideia é pegar pro­je­tos que pos­sam ter essa rela­ção com a ação soci­al, a situ­a­ção cul­tu­ral, mas que tenham uma pro­pos­ta para o uso das redes”, dis­se nes­ta sex­ta-fei­ra (17) à Agên­cia Bra­sil a pró-rei­to­ra de Exten­são da UFRJ, Iva­na Ben­tes. Podem se ins­cre­ver ini­ci­a­ti­vas liga­das a temas como diver­si­da­de, for­ma­ção, sus­ten­ta­bi­li­da­de, ações cul­tu­rais, livro e lei­tu­ra, cul­tu­ras indí­ge­nas, meio ambi­en­te e usos da inte­li­gên­cia arti­fi­ci­al para o bem comum.

“Mas a ideia é tra­zer a for­ma­ção em cul­tu­ra digi­tal, por­que esta­mos no con­tex­to das fake news [notí­ci­as fal­sas], da for­ma como as pes­so­as podem usar melhor redes, inte­li­gên­cia arti­fi­ci­al (IA) para o bem comum, para coi­sa boa, por­que mui­tas pes­so­as só pen­sam nes­sas fer­ra­men­tas como algo nega­ti­vo. Elas têm um poten­ci­al enor­me de ação”, dis­se Iva­na. Segun­do ela, men­to­ri­as e ofi­ci­nas sobre che­ca­gem de notí­ci­as, segu­ran­ça digi­tal e cri­a­ção de con­teú­do são exem­plos das for­ma­ções pre­vis­tas.

Impacto social

Nes­sa pri­mei­ra ação ter­ri­to­ri­al, podem se ins­cre­ver pro­je­tos, ações, redes, cole­ti­vos e orga­ni­za­ções de impac­to soci­al, liga­dos a pro­pos­tas de trans­for­ma­ção soci­al, cida­da­nia, diver­si­da­de e ampli­a­ção de direi­tos. Serão acei­tas pro­pos­tas de pro­je­tos de todo o Dis­tri­to Fede­ral. Não é neces­sá­rio que os pro­po­nen­tes tenham for­ma­ção ou titu­la­ção aca­dê­mi­ca. O obje­ti­vo da for­ma­ção é apoi­ar ações, redes, cole­ti­vos, pro­je­tos e pes­qui­sas apli­ca­das em diver­sos eixos temá­ti­cos, entre eles, com­ba­te à desin­for­ma­ção, edu­ca­ção midiá­ti­ca, tec­no­lo­gi­as para o bem comum e ações de mídia.

Os tra­ba­lhos que resul­ta­rem da for­ma­ção pode­rão ser usa­dos nas comu­ni­da­des, cons­ti­tuin­do uma gran­de rede de impac­to nos ter­ri­tó­ri­os, des­ta­cou Iva­na Ben­tes. De acor­do com ela, a for­ma­ção vai fun­ci­o­nar como um cur­so de exten­são da UFRJ. “As men­to­ri­as, as dis­cus­sões. Isso é baca­na por­que ampli­fi­ca esse impac­to ter­ri­to­ri­al”. Os encon­tros serão trans­mi­ti­dos pelo canal do da Pró-Rei­to­ria de Exten­são da UFRJ no You­Tu­be.

Os 30 pro­je­tos sele­ci­o­na­dos vão rece­ber aju­da de cus­to no valor de R$ 1 mil para par­ti­ci­par do labo­ra­tó­rio. Os recur­sos são oriun­dos do MinC, por meio da Sefli. As ini­ci­a­ti­vas sele­ci­o­na­das rece­be­rão apoio de men­to­res, pro­fes­so­res, empre­en­de­do­res, estu­dan­tes, espe­ci­a­lis­tas e con­vi­da­dos, duran­te o perío­do de rea­li­za­ção da ação. Todas as ati­vi­da­des são gra­tui­tas. O resul­ta­do da sele­ção será divul­ga­do no dia 19 de julho.

Demais regiões

Além do Cen­tro-Oes­te, have­rá edi­ções nas demais regiões do Bra­sil, o que está pre­vis­to para ocor­rer entre 2024 e 2025. No total, serão 150 pro­je­tos apoi­a­dos na ação Redes de For­ma­ção, infor­mou à Agên­cia Bra­sil o coor­de­na­dor-geral de Arti­cu­la­ção de Polí­ti­cas de Cul­tu­ra e Edu­ca­ção do MinC, Rafa­el Maxi­mi­ni­a­no. Ele res­sal­tou que os pro­je­tos cul­tu­rais que tenham liga­ção com os eixos temá­ti­cos pro­pos­tos no edi­tal já podem estar em exe­cu­ção.

De acor­do com o coor­de­na­dor-geral, será rea­li­za­do um encon­tro onli­ne dos pro­je­tos sele­ci­o­na­dos no dia 29 de julho e have­rá encon­tros pre­sen­ci­ais entre os dias 2 e 4 de agos­to, na Nave Nin­ja Bra­sí­lia, no Lago Nor­te. Con­for­me refor­ça o secre­tá­rio de For­ma­ção Cul­tu­ral, Livro e Lei­tu­ra do MinC, Fabi­a­no Piú­ba, o Labic Bra­sil com­põe uma polí­ti­ca de for­ma­ção artís­ti­ca e cul­tu­ral, com­pre­en­den­do o papel do letra­men­to digi­tal como com­po­nen­te estra­té­gi­co para o desen­vol­vi­men­to de tec­no­lo­gi­as, redes, pla­ta­for­mas e mídi­as, mas, sobre­tu­do, para a for­ma­ção de reper­tó­ri­os cul­tu­rais, esté­ti­cos, artís­ti­cos, polí­ti­cos e soci­ais na pro­du­ção de con­teú­dos e de mídi­as livres, inven­ti­vas, crí­ti­cas e ter­ri­to­ri­ais, inclu­si­ve para o enfren­ta­men­to à desin­for­ma­ção e às fake news.

Labics

Os labo­ra­tó­ri­os de Ino­va­ção Cida­dã (Labics) são espa­ços de expe­ri­men­ta­ção, apren­di­za­gem e cri­a­ção de solu­ções para resol­ver pro­ble­mas e desa­fi­os da soci­e­da­de. A par­tir de tec­no­lo­gi­as cola­bo­ra­ti­vas e do envol­vi­men­to da pró­pria comu­ni­da­de, os par­ti­ci­pan­tes pro­põem pro­ces­sos e pro­je­tos base­a­dos em men­to­ri­as e tro­cas, que resul­tam em ini­ci­a­ti­vas ino­va­do­ras vol­ta­das para o uso comum.

Os Labics se basei­am na meto­do­lo­gia uti­li­za­da pela Secre­ta­ria-Geral Ibe­ro-Ame­ri­ca­na (Segib), orga­nis­mo inter­na­ci­o­nal que apoia os 22 paí­ses que cons­ti­tu­em a comu­ni­da­de ibe­ro-ame­ri­ca­na, sen­do 19 da Amé­ri­ca Lati­na de lín­gua espa­nho­la e por­tu­gue­sa, além da Espa­nha, Por­tu­gal e Andor­ra, na Penín­su­la Ibé­ri­ca.

Edi­ção: Juli­a­na Andra­de

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Biodança, ovnis, perucas: com que trabalham as novas profissões

Repro­du­ção: © ABRAÇA/Arquivo Pes­so­al Lista oficial de ocupações foi atualizada pelo Ministério do Trabalho Publicado …