...
sexta-feira ,23 fevereiro 2024
Home / Meio Ambiente / Fundo Amazônia capta R$ 726 mi em 2023, maior valor desde 2009

Fundo Amazônia capta R$ 726 mi em 2023, maior valor desde 2009

Repro­du­ção: © Joéd­son Alves/Agência Bra­sil

Segundo BNDES, R$ 3 bi estão disponíveis para projetos


Publi­ca­do em 01/02/2024 — 20:41 Por Well­ton Máxi­mo – Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

Reto­ma­do no ano pas­sa­do, após qua­tro anos sem cap­tar recur­sos, o Fun­do Amazô­nia rece­beu R$ 726 milhões de paí­ses par­cei­ros em 2023, infor­ma­ram nes­ta quin­ta-fei­ra (1º) o Minis­té­rio do Meio Ambi­en­te e Mudan­ça do Cli­ma (MMA) e o Ban­co Naci­o­nal de Desen­vol­vi­men­to Econô­mi­co e Soci­al (BNDES). Esse é o mai­or valor cap­ta­do des­de R$ 1,9 bilhão regis­tra­do em 2009.

O Rei­no Uni­do foi o prin­ci­pal doa­dor, com R$ 497 milhões. Em segun­do lugar, ficou a Ale­ma­nha, com R$ 186 milhões; segui­da de Suí­ça (R$ 28 milhões) e Esta­dos Uni­dos (R$ 15 milhões). Esse foi o valor efe­ti­va­men­te rece­bi­do pelo Fun­do Amazô­nia. Ain­da exis­tem R$ 3,1 bilhões em doa­ções anun­ci­a­das para os pró­xi­mos anos, dos quais R$ 2,4 bilhões ape­nas dos Esta­dos Uni­dos.

As doa­ções anun­ci­a­das e em fase de nego­ci­a­ção somam R$ 679,4 milhões. O dinhei­ro está dis­tri­buí­do da seguin­te for­ma: Noru­e­ga (R$ 245 milhões), Rei­no Uni­do (R$ 218 milhões), União Euro­peia (R$ 107 milhões), Dina­mar­ca (R$ 107 milhões) e Esta­dos Uni­dos (R$ 2,4 milhões).

“Foi um ano cur­to por­que pre­ci­sa­mos recom­por a equi­pe, cons­truir toda uma estra­té­gia. Con­se­gui­mos, num ano cur­to e com extre­ma difi­cul­da­de de recom­por toda uma capa­ci­da­de de exe­cu­ção, indi­ca­do­res aci­ma da his­tó­ria do que o ban­co vinha exe­cu­tan­do e das doa­ções que vínha­mos rece­ben­do”, des­ta­cou a dire­to­ra soci­o­am­bi­en­tal do BNDES, Tere­za Cam­pel­lo.

Brasília (DF) 01/02/2022 – A diretora Socioambiental do BNDES, Tereza Campello durante apresentação do balanço do Fundo Amazônia em 2023.Foto: Joédson Alves/Agência Brasil
Repro­du­ção: Dire­to­ra Soci­o­am­bi­en­tal do BNDES, Tere­za Campello,durante apre­sen­ta­ção do balan­ço do Fun­do Amazô­nia em 2023 — Joéd­son Alves/Agência Bra­sil

Cri­a­do em 2008 e coor­de­na­do pelo Minis­té­rio do Meio Ambi­en­te e da Mudan­ça Cli­má­ti­ca, o Fun­do Amazô­nia é admi­nis­tra­do pelo BNDES e apoia pro­je­tos de moni­to­ra­men­to da flo­res­ta, de com­ba­te ao des­ma­ta­men­to e de estí­mu­lo ao desen­vol­vi­men­to sus­ten­tá­vel. O fun­do tam­bém apoia pro­je­tos liga­dos ao Pla­no de Ação para Pre­ven­ção e Con­tro­le do Des­ma­ta­men­to na Amazô­nia Legal.

No ano pas­sa­do, infor­ma­ram o MMA e o BNDES, o fun­do apro­vou R$ 1,3 bilhão em pro­je­tos e cha­ma­das públi­cas. Segun­do o BNDES, exis­tem R$ 3 bilhões dis­po­ní­veis para inves­ti­men­tos, dos quais R$ 2,2 bilhões repre­sen­tam pro­je­tos de libe­ra­ção em estu­do.

A minis­tra Mari­na Sil­va par­ti­ci­pa­ria da apre­sen­ta­ção do balan­ço, mas can­ce­lou a agen­da públi­ca após ser diag­nos­ti­ca­da com covid-19. O secre­tá­rio-exe­cu­ti­vo do MMA, João Pau­lo Capo­bi­an­co, que a subs­ti­tuiu no even­to, dis­se que a que­da de qua­se 50% no des­ma­ta­men­to na Amazô­nia esti­mu­lou as doa­ções.

“Tive­mos redu­ção do des­ma­ta­men­to de 49,9% em 2023 em rela­ção a 2022. Essa redu­ção habi­li­ta o fun­do de for­ma mui­to posi­ti­va. Isso habi­li­ta o gover­no bra­si­lei­ro a atu­ar fir­me­men­te na bus­ca de novas doa­ções. Tive­mos vári­os paí­ses que foram esti­mu­la­dos pela redu­ção no des­ma­ta­men­to e demons­tra­ram inte­res­se em con­tri­buir”, decla­rou.

Brasília (DF) 01/02/2022 – A diretora Socioambiental do BNDES, Tereza Campello (e), Sec. Executivo MMA, João Paulo Capobianco (d), Superintendente de meio ambiente BNDS, Nabil Kadir (3d) e o secretario extraordinario do MMA, André Lima, durante apresentação do balanço do Fundo Amazônia em 2023.Foto: Joédson Alves/Agência Brasil
Repro­du­ção: Dire­to­ra Soci­o­am­bi­en­tal do BNDES, Tere­za Cam­pel­lo (e), Sec. Exe­cu­ti­vo MMA, João Pau­lo Capo­bi­an­co (d), Supe­rin­ten­den­te de Meio Ambi­en­te BNDS, Nabil Kadir (3d) e o secre­ta­rio extra­or­di­ná­rio do MMA, André Lima, fazem balan­ço do Fun­do Amazô­nia em 2023 — Joéd­son Alves/Agência Bra­sil

Retomada

O Fun­do Amazô­nia foi reto­ma­do em janei­ro de 2023, depois de qua­tro anos sem rece­ber apor­tes nem apro­var pro­je­tos. Em 2019, no gover­no do ex-pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro, o então minis­tro do Meio Ambi­en­te Ricar­do Sal­les extin­guiu comi­tês de ges­tão dos recur­sos do fun­do. Sem esses comi­tês, impos­tos em con­tra­to, o fun­do ficou con­ge­la­do, sem finan­ci­ar pro­je­tos nem rece­ber doa­ções.

Duran­te a 28ª Con­fe­rên­cia das Nações Uni­das sobre Mudan­ças Cli­má­ti­cas (COP 28), que ocor­reu em Dubai em novem­bro e dezem­bro, o fun­do pro­mo­veu uma cha­ma­da públi­ca de doa­ções para o pro­je­to Res­tau­ra Amazô­nia. O pro­gra­ma des­ti­na R$ 450 milhões para pro­je­tos de res­tau­ra­ção de áre­as degra­da­das e des­ma­ta­das em sete esta­dos: Acre, Ama­zo­nas, Rondô­nia, Mato Gros­so, Tocan­tins, Pará e Mara­nhão.

Em 16 anos de exis­tên­cia, o Fun­do Amazô­nia inves­tiu R$ 1,8 bilhão em mais de 100 pro­je­tos de ati­vi­da­des pro­du­ti­vas sus­ten­tá­veis. Segun­do o BNDES, esses pro­je­tos bene­fi­ci­a­ram 241 mil pes­so­as, 211 ter­ras indí­ge­nas e 196 uni­da­des de con­ser­va­ção.

Edi­ção: Ali­ne Leal

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio vai a R$ 97 milhões

Repro­du­ção: © Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil Veja os números sorteados: 09 – 28 – 33 – …