...
sexta-feira ,19 julho 2024
Home / Noticias do Mundo / Geleira boliviana Tuni está desaparecendo, dizem cientistas

Geleira boliviana Tuni está desaparecendo, dizem cientistas

2021-01-04t170035z_1_lynxmpeh030wq_rtroptp_4_bolivia-glaciares

© REUTERS/Rickey Rogers/Direitos reser­va­dos (Repro­dução)

Situação deve agravar escassez de água que já atinge a capital La Paz


Pub­li­ca­do em 05/01/2021 — 05:45 Por Mon­i­ca Machi­cao — Repórter da Reuters — La Paz

Reuters

A geleira Tuni, na Bolívia, está desa­pare­cen­do mais rápi­do do que o ini­cial­mente pre­vis­to, de acor­do com cien­tis­tas da nação and­i­na, uma situ­ação que provavel­mente agravará a escassez de água que já atinge a cap­i­tal La Paz, a ape­nas 60 quilômet­ros (km) de dis­tân­cia.

Cien­tis­tas da Uni­ver­si­dad May­or de San Andrés (UMSA), que mon­i­toram Tuni e out­ras geleiras region­ais, dis­ser­am à Reuters que a geleira, antes exten­sa, foi reduzi­da a ape­nas 1 km².

Se antes pre­vi­am que duraria até 2025, ago­ra dizem que seu desa­parec­i­men­to é imi­nente.

“Todo esse setor já foi cober­to de gelo”, disse o glaciol­o­gista Edson Ramírez. Em grande parte do anti­go cam­in­ho da geleira, ago­ra há ape­nas restos de rocha, expos­tos pela primeira vez em sécu­los.

Emb­o­ra a geleira este­ja recuan­do des­de a Peque­na Era Glacial, quan­do enormes cam­pos de gelo cobri­am muitas mon­tan­has and­i­nas, a ráp­i­da mudança do cli­ma aceler­ou o proces­so, de acor­do com cien­tis­tas boli­vianos.

Chu­vas tor­ren­ci­ais e secas se tornaram mais comuns e a neve nas mon­tan­has menos estáv­el, dis­ser­am.

A mudança climáti­ca e o rápi­do desa­parec­i­men­to das geleiras coin­cidi­ram com uma mudança do cam­po para as cidades na Bolívia, afir­mam os pesquisadores, pres­sio­n­an­do fontes de água já em redução.

Você pode Gostar de:

Brasil pede esforço internacional para conter tensão no Oriente Médio

Repro­dução: © REUTERS/Amir Cohen País manifesta preocupação com intensificação do conflito Publicado em 14/04/2024 — …