...
quarta-feira ,19 junho 2024
Home / Noticias / Governo lança plano de promoção da agricultura de baixo carbono

Governo lança plano de promoção da agricultura de baixo carbono

REUTERS
Repro­du­ção:  © Reuters/Paulo Whitaker/Direitos Reser­va­dos

Objetivo é avançar em soluções sustentáveis para produção no campo


Publi­ca­do em 20/04/2021 — 18:17 Por Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

O Minis­té­rio da Agri­cul­tu­ra, Pecuá­ria e Abas­te­ci­men­to (Mapa) lan­çou hoje (20) o Pla­no ABC+ 2020–2030. O pla­no traz as estra­té­gi­as do gover­no para a pro­mo­ção da agri­cul­tu­ra de bai­xa emis­são de car­bo­no na pró­xi­ma déca­da. O obje­ti­vo, segun­do o minis­té­rio, é avan­çar nas solu­ções sus­ten­tá­veis para a pro­du­ção no cam­po e a melho­ria da ren­da do pro­du­tor rural, com foco no enfren­ta­men­to da agro­pe­cuá­ria às mudan­ças do cli­ma.

Entre os con­cei­tos ado­ta­dos no ABC+, está o da Abor­da­gem Inte­gra­da da Pai­sa­gem (AIP), que pre­vê a ges­tão inte­gra­da da pro­pri­e­da­de rural. A AIP esti­mu­la o uso efi­ci­en­te de áre­as com apti­dão para pro­du­ção agro­pe­cuá­ria, e a regu­la­ri­za­ção ambi­en­tal e pre­ser­va­ção esta­be­le­ci­da pelo Códi­go Flo­res­tal.

Nas áre­as de uso agrí­co­la, o ABC+ tem obje­ti­vo de pro­mo­ver a recu­pe­ra­ção e con­ser­va­ção da qua­li­da­de do solo, da água e da bio­di­ver­si­da­de, valo­ri­zan­do as espe­ci­fi­ci­da­des locais e cul­tu­ras regi­o­nais, expan­din­do o con­jun­to de ini­ci­a­ti­vas do Mapa para a pro­mo­ção da pro­du­ção agro­pe­cuá­ria sus­ten­tá­vel.

A segun­da base con­cei­tu­al con­sis­te na com­bi­na­ção de ações de adap­ta­ção e miti­ga­ção para for­ta­le­cer a resi­li­ên­cia da pro­du­ção e garan­tir a efi­ci­ên­cia pro­du­ti­va e a ren­ta­bi­li­da­de em áre­as mais impac­ta­das pela mudan­ça do cli­ma.

Para a minis­tra Tere­za Cris­ti­na, o gover­no pre­ci­sa­rá levar os con­cei­tos do pla­no aos peque­nos pro­du­to­res. “Temos o desa­fio de dis­se­mi­nar as prá­ti­cas pro­du­ti­vas do ABC+ aos peque­nos pro­du­to­res rurais e agri­cul­to­res fami­li­a­res levan­do sus­ten­ta­bi­li­da­de aos qua­tro can­tos do nos­so Bra­sil”.

Segun­do Tere­za Cris­ti­na, alcan­çar as metas pre­vis­tas vai tra­zer cres­ci­men­to econô­mi­co ao setor. “Rei­te­ra­mos a impor­tân­cia do ABC+ na pro­mo­ção do cres­ci­men­to econô­mi­co. Afi­nal, os pro­du­to­res rurais ade­rem às prá­ti­cas de bai­xa emis­são de car­bo­no por­que elas tra­zem efi­ci­ên­cia e ren­da con­ci­li­an­do con­ser­va­ção e pro­du­ti­vi­da­de”.

O pla­no ABC já exis­tia na pas­ta e foi exe­cu­ta­do na últi­ma déca­da. A ideia é reno­var as metas para os pró­xi­mos dez anos. “Na sua pri­mei­ra déca­da, o Pla­no ABC atin­giu e supe­rou pra­ti­ca­men­te todas as suas metas. O novo ABC+ pro­mo­ve abor­da­gem inte­gra­da da pai­sa­gem como mar­co con­cei­tu­al, esti­mu­lan­do a ges­tão inte­gra­da das pro­pri­e­da­des rurais e uso efi­ci­en­te dos recur­sos natu­rais”, afir­mou Tere­za Cris­ti­na.

Em julho, será rea­li­za­da uma con­sul­ta públi­ca, quan­do a soci­e­da­de civil pode­rá con­tri­buir para as metas a serem atin­gi­das pelo ABC+ até 2030.

Segun­do o Mapa, as prá­ti­cas agrí­co­las com bai­xa emis­são de car­bo­no pas­sa­rão, em dez anos, a ser ado­ta­das em 52 milhões de hec­ta­res no país. É um ter­ri­tó­rio cor­res­pon­de a uma vez e meia o tama­nho da Ale­ma­nha.

Edi­ção: Ali­ne Leal

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Com chuvas previstas para domingo, população de Canoas fica em alerta

Repro­du­ção: © Gus­ta­vo Mansur/ Palá­cio Pira­ti­ni Prefeitura vai reforçar a limpeza de ruas e bocas …