...
quinta-feira ,25 julho 2024
Home / Saúde / Gripe aviária: Espírito Santo proíbe turistas em ilhas de Vitória

Gripe aviária: Espírito Santo proíbe turistas em ilhas de Vitória

Repro­dução: © Tania Rego/Agência Brasil

Estado confirmou 20 focos de influenza aviária de alta patogenicidade


Pub­li­ca­do em 08/06/2023 — 15:23 Por Andreia Verdélio – Repórter da Agên­cia Brasil — Brasília

ouvir:

O gov­er­no do Espíri­to San­to proibiu, por tem­po inde­ter­mi­na­do, o aces­so ao Arquipéla­go das Três Ilhas e às demais ilhas da Área de Pro­teção Ambi­en­tal (APA) de Seti­ba, local­iza­da nos municí­pios de Guara­pari e Vila Vel­ha, região met­ro­pol­i­tana de Vitória. A medi­da foi ado­ta­da em razão dos casos de gripe aviária reg­istra­dos no esta­do e abrange, no total, oito ilhas.

O Arquipéla­go das Três Ilhas é for­ma­do por cin­co ilhas: Quiton­go, Cam­baião, Guanchum­bas, Leste-Oeste e Guararema. Nas demais áreas da APA estão as ilhas Fran­cis­co Vaz, Toan­in­ha e Ala­caeira. A por­taria con­jun­ta da Sec­re­taria Estad­ual de Meio Ambi­ente e Recur­sos Hídri­cos e do Insti­tu­to Estad­ual de Meio Ambi­ente e Recur­sos Hídri­cos foi pub­li­ca­da nes­ta quin­ta-feira (8) em edição extra do Diário Ofi­cial do esta­do.

O Espíri­to San­to é o esta­do com o maior número de casos de gripe aviária no país, com 20 focos de influen­za aviária de alta pato­geni­ci­dade (H5N1) con­fir­ma­dos. Até então, o Brasil nun­ca havia reg­istra­do ocor­rên­cia da doença em seu ter­ritório.

Ao todo, 30 focos em aves sil­vestres já foram con­fir­ma­dos nos esta­dos do Espíri­to San­to, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Bahia. A maio­r­ia é em aves das espé­cies Tha­lasseus acu­flavidus (nome pop­u­lar trin­ta-réis-de-ban­do) e Tha­lasseus max­imus (trin­ta-réis-real).

O Min­istério da Agri­cul­tura e Pecuária disponi­bi­li­zou um painel para con­sul­ta de casos con­fir­ma­dos, descar­ta­dos e em inves­ti­gação. A platafor­ma pode ser con­sul­ta­da por qual­quer pes­soa e será atu­al­iza­da duas vezes ao dia, às 13h e às 19h.

Nes­ta sem­ana, o gov­er­no fed­er­al tam­bém abriu crédi­to extra­ordinário de R$ 200 mil­hões em favor do Mapa para ações de enfrenta­men­to à gripe aviária. A pas­ta infor­mou que, com o esta­do de emergên­cia zoos­san­itária em vig­or no país, as ações de con­t­role e con­tenção serão inten­si­fi­cadas para evi­tar que a doença chegue à pro­dução de aves de sub­sistên­cia e com­er­cial, além de preser­var a fau­na e a saúde humana.

A ori­en­tação do Mapa é que a pop­u­lação não recol­ha aves que encon­trar, doentes ou mor­tas, e acione o serviço vet­er­inário mais próx­i­mo. Ain­da segun­do o gov­er­no, não há mudanças no sta­tus brasileiro de livre da influen­za aviária de alta pato­geni­ci­dade per­ante a Orga­ni­za­ção Mundi­al de Saúde Ani­mal, por não haver reg­istro na pro­dução com­er­cial.

A doença

A influen­za aviária é uma doença viral alta­mente con­ta­giosa que afe­ta prin­ci­pal­mente aves domés­ti­cas e sil­vestres. Ela é car­ac­ter­i­za­da prin­ci­pal­mente pela alta mor­tal­i­dade de aves que pode ser acom­pan­ha­da por sinais clíni­cos, tais como andar cam­baleante, tor­ci­co­lo, difi­cul­dade res­pi­ratória e diar­reia.

O vírus H5N1 não infec­ta humanos com facil­i­dade, mas o aumen­to de casos recen­te­mente deixou as autori­dades san­itárias do mun­do todo em aler­ta. As infecções humanas podem acon­te­cer por meio do con­ta­to com aves infec­tadas, vivas ou mor­tas, ou ambi­entes con­t­a­m­i­na­dos com secreções res­pi­ratórias, sangue, fezes e out­ros flu­i­dos lib­er­a­dos no abate das aves.

O risco de trans­mis­são às pes­soas por meio de ali­men­tos dev­i­da­mente prepara­dos e bem cozi­dos tam­bém é muito baixo. Além dis­so, a trans­mis­são de pes­soa para pes­soa não é sus­ten­ta­da, ou seja, por enquan­to, o vírus não se espal­ha facil­mente de pes­soa para pes­soa.

Ape­sar de ser pouco fre­quente, em humanos, a gripe aviária pode ser grave, com alta taxa de mor­tal­i­dade. O Insti­tu­to Butan­tan, em São Paulo, começou a desen­volver uma vaci­na con­tra a doença [], dev­i­do à pre­ocu­pação de que ela pos­sa se tornar uma nova pan­demia.

Edição: Juliana Andrade

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Inscrição para 1ª etapa do Revalida termina nesta sexta-feira

Repro­dução: © Marce­lo Camargo/Agência Brasil Provas estão previstas para dia 25 de agosto Publicado em …