...
quinta-feira ,20 junho 2024
Home / Noticias / GSI divulga imagens do dia da invasão no Palácio do Planalto

GSI divulga imagens do dia da invasão no Palácio do Planalto

Repro­du­ção: © Mar­ce­lo Camargo/Agência Bra­sil

Elas estavam sob sigilo por fazer parte de inquérito policial


Publi­ca­do em 23/04/2023 — 16:42 Por Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

O Gabi­ne­te de Segu­ran­ça Ins­ti­tu­ci­o­nal da Pre­si­dên­cia da Repú­bli­ca (GSI) divul­gou, em seu site, arqui­vos das ima­gens das câme­ras do cir­cui­to inter­no de segu­ran­ça do Palá­cio do Pla­nal­to gra­va­das no dia 8 de janei­ro de 2023. Nes­se dia, cen­te­nas de mani­fes­tan­tes inva­di­ram e van­da­li­za­ram a sede do Poder Exe­cu­ti­vo.

As ima­gens esta­vam sob sigi­lo por fazer par­te de inqué­ri­to poli­ci­al que inves­ti­ga os ata­ques de 8 de janei­ro, mas tre­chos delas foram divul­ga­das pela CNN na últi­ma quar­ta-fei­ra (19). Na sex­ta-fei­ra (21), o minis­tro do Supre­mo Tri­bu­nal Fede­ral (STF) Ale­xan­dre de Mora­es, rela­tor das inves­ti­ga­ções sobre os atos gol­pis­tas, deter­mi­nou a que­bra do sigi­lo das ima­gens para envio à inves­ti­ga­ção que está em anda­men­to no STF.

O então minis­tro-che­fe do GSI, gene­ral Gon­çal­ves Dias, pediu demis­são depois de apa­re­cer nas ima­gens jun­to com outros fun­ci­o­ná­ri­os da pas­ta, no momen­to em que os vân­da­los inva­di­am o Palá­cio. Pelo menos nove des­ses ser­vi­do­res foram iden­ti­fi­ca­dos pelo pró­prio GSI.

Imagens do Palácio do Planalto no dia dos atos antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023.
Repro­du­ção: Ima­gens do Palá­cio do Pla­nal­to no dia dos atos anti­de­mo­crá­ti­cos de 8 de janei­ro de 2023. — Gabi­ne­te de Segu­ran­ça Institucional/Reprodução

Ale­xan­dre de Mora­es deter­mi­nou que todos eles fos­sem ouvi­dos pela PF no pra­zo de 48 horas. A Polí­cia Fede­ral (PF) está colhen­do nes­te domin­go (23) os depoi­men­tos. Dias já pres­tou seu depoi­men­to antes do fim de sema­na.

Na últi­ma sex­ta-fei­ra (21), o minis­tro das Rela­ções Ins­ti­tu­ci­o­nais, Ale­xan­dre Padi­lha, dis­se, em entre­vis­ta, que os depoi­men­tos à PF são impor­tan­tes para apu­rar res­pon­sa­bi­li­da­des.

“Ima­gens, sobre­tu­do quan­do elas têm algum grau de edi­ção, não são ins­tru­men­tos que pos­sam pro­var abso­lu­ta­men­te nada. São ins­tru­men­tos que as ins­ti­tui­ções que podem fazer a apu­ra­ção devem uti­li­zar, como outros, para iden­ti­fi­car a res­pon­sa­bi­li­da­de de todos aque­les que apa­re­cem”, dis­se o minis­tro.

Padi­lha res­sal­tou que o ex-minis­tro Gon­çal­ves Dias tem uma “bio­gra­fia” de ser­vi­ços públi­cos pres­ta­dos nas For­ças Arma­das e na segu­ran­ça da Pre­si­dên­cia da Repú­bli­ca em outros gover­nos. “Aque­las ima­gens, a pri­o­ri, não des­mon­tam essa bio­gra­fia, mas é mui­to impor­tan­te que ela sir­va de ins­tru­men­to, com outros, para que a apu­ra­ção seja fei­ta pela Polí­cia Fede­ral e pelo Judi­ciá­rio”.

O minis­tro Padi­lha afir­mou ain­da que o pre­si­den­te Lula soli­ci­tou ao minis­tro inte­ri­no do GSI, Ricar­do Capel­li, que faça um raio‑x dos ser­vi­do­res que estão hoje no GSI e que pos­sam ter par­ti­ci­pa­do dos atos gol­pis­tas.

Em nota divul­ga­da no dia 19, o GSI, infor­mou que os agen­tes esta­vam bus­can­do eva­cu­ar o quar­to e o ter­cei­ro piso para con­cen­trar os inva­so­res no segun­do andar, onde foram pre­sos depois da che­ga­da da Polí­cia Mili­tar do Dis­tri­to Fede­ral.

Na nota, o GSI infor­mou ain­da que as ações dos agen­tes da pas­ta no dia da inva­são estão sen­do inves­ti­ga­das e, caso sejam com­pro­va­das con­du­tas irre­gu­la­res, eles serão res­pon­sa­bi­li­za­dos.

Imagens do Palácio do Planalto no dia dos atos antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023.
Repro­du­ção: Ima­gens do Palá­cio do Pla­nal­to no dia dos atos anti­de­mo­crá­ti­cos de 8 de janei­ro de 2023. — Gabi­ne­te de Segu­ran­ça Institucional/Reprodução

CPMI

Na entre­vis­ta de sex­ta-fei­ra, o minis­tro Ale­xan­dre Padi­lha afir­mou que o gover­no está aguar­dan­do a ins­ta­la­ção da Comis­são Par­la­men­tar Mis­ta de Inqué­ri­to (CPMI) dos atos gol­pis­tas de 8 de janei­ro para mon­tar sua estra­té­gia.

“O que eu sin­to, tan­to na Câma­ra quan­to no Sena­do, des­de o dia 8 de janei­ro, é uma ampla mai­o­ria que recha­ça os atos ter­ro­ris­tas do dia 8. O Legis­la­ti­vo foi ata­ca­do, foi inva­di­do, foi vio­len­ta­do. Quem pra­ti­cou aque­les atos ter­ro­ris­tas não que­ria reco­nhe­cer a elei­ção do pre­si­den­te da Repú­bli­ca, mas tam­bém não que­ria reco­nhe­cer o papel do Con­gres­so”.

Segun­do ele, a CPMI terá o papel de des­mon­tar “uma teo­ria cons­pi­ra­tó­ria absur­da de que as víti­mas” foram as res­pon­sá­veis pelos atos ter­ro­ris­tas. Padi­lha acu­sou o ex-pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro de ser “res­pon­sá­vel moral, espi­ri­tu­al e orga­ni­za­ti­vo” pelos atos. O minis­tro dis­se que tan­to a PF quan­to a CPMI vão atrás daque­les que finan­ci­a­ram, pla­ne­ja­ram e mobi­li­za­ram e tam­bém dos ser­vi­do­res que pos­sam ter auxi­li­a­do os inva­so­res den­tro do Palá­cio do Pla­nal­to.

Edi­ção: Gra­ça Adju­to

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

RS e seis cidades gaúchas pediram ajuda ao IBGE para verificar danos

Repro­du­ção: © Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil Cadastro de endereços do IBGE é cruzado com áreas afetadas …