...
terça-feira ,25 junho 2024
Home / Saúde / Guarulhos tem primeiro caso de morte por dengue em 2024

Guarulhos tem primeiro caso de morte por dengue em 2024

Repro­dução: © nuzeee/Pixabay

Vítima é mulher de 104 anos que não teve identidade revelada


Pub­li­ca­do em 07/02/2024 — 10:58 Por Agên­cia Brasil — São Paulo

ouvir:

Uma mul­her de 104 anos é a quar­ta pes­soa a mor­rer de dengue em São Paulo neste ano. Ela mora­va no bair­ro dos Pimen­tas, na cidade de Guarul­hos, região met­ro­pol­i­tana da cap­i­tal. A morte foi con­fir­ma­da pela prefeitu­ra local, mas a iden­ti­dade não foi rev­e­la­da.

Na cap­i­tal, out­ra morte está sendo inves­ti­ga­da por sus­pei­ta de dengue. São aguarda­dos resul­ta­do dos exam­es lab­o­ra­to­ri­ais.

O gov­er­no paulista con­fir­mou ontem o reg­istro de três mortes por dengue des­de o iní­cio deste ano. São dois casos em Pin­da­mon­hanga­ba e um em Bebedouro, ambos no inte­ri­or. Des­de dezem­bro de 2023, o número de mortes reg­istradas chega a sete.

O municí­pio de Guarul­hos está rela­ciona­do para rece­ber dos­es da vaci­na con­tra a dengue. Têm pri­or­i­dade para rece­ber o imu­nizante cri­anças e ado­les­centes entre 10 e 14 anos e pes­soas idosas que vivem em regiões endêmi­cas, de acor­do com o Min­istério da Saúde.

O sin­toma mais comum nos casos con­fir­ma­dos da doença é a febre, segui­da de dor mus­cu­lar, dor de cabeça, náusea, e dor nas costas.

Medidas de proteção individual para evitar picadas de mosquitos. Foto: Arte/EBC
Repro­dução

Monitoramento

O gov­er­no do esta­do lançou platafor­ma que infor­ma, em tem­po real, todos os casos de dengue reg­istra­dos no ter­ritório paulista.

O Painel de Mon­i­tora­men­to da Dengue per­mite a con­sul­ta dos casos noti­fi­ca­dos, dos que estão sendo inves­ti­ga­dos, dos con­fir­ma­dos e descar­ta­dos, além daque­les de dengue grave e dos óbitos cau­sa­dos pela doença.

Até o dia 6 de fevereiro, a platafor­ma reg­is­tra­va 28.808 casos con­fir­ma­dos de dengue no esta­do des­de 1º de janeiro. Além dis­so há 533 casos da doença com sinal de alarme, que aguardam resul­ta­dos de exam­es de lab­o­ratório; além de 45 casos graves.

A min­is­tra da Saúde, Nísia Trindade, em pro­nun­ci­a­men­to ontem em rede nacional de tele­visão, fez um ape­lo para que a pop­u­lação adote cuida­dos para evi­tar a pro­lif­er­ação de cri­adouros do mos­qui­to trans­mis­sor da dengue den­tro de casa, pois 75% dos focos da doença estão local­iza­dos den­tro das próprias residên­cias e nos quin­tais.

É necessário espe­cial atenção para man­ter as tam­pas das caixas d’água bem fechadas e vedadas, o descarte cor­re­to do lixo, a manutenção das vasil­has de água dos ani­mais sem­pre limpas, gar­rafas e pneus guarda­dos em locais cober­tos, além da reti­ra­da da água acu­mu­la­da nos vasos e plan­tas.

Edição: Graça Adju­to

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Aroma do café pode ser instrumento para reduzir tabagismo

Repro­dução: © Mar­cel­lo Casal Jr / Agên­cia Brasil Pesquisadores brasileiros fazem estudo preliminar com 60 …