...
quarta-feira ,28 fevereiro 2024
Home / Economia / Inflação do aluguel volta a perder força depois de seis meses

Inflação do aluguel volta a perder força depois de seis meses

Repro­du­ção: © Arquivo/Agência Bra­sil

IGP‑M fecha janeiro em 0,07% e acumula ‑3,32% em 12 meses


Publi­ca­do em 30/01/2024 — 10:21 Por Bru­no de Frei­tas Mou­ra — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Rio de Janei­ro

ouvir:

O Índi­ce Geral de Pre­ços — Mer­ca­do (IGP‑M), que ser­ve como base para o rea­jus­te dos con­tra­tos de alu­guel, vol­tou a desa­ce­le­rar depois de seis meses e fechou janei­ro em 0,07%. O resul­ta­do foi divul­ga­do pela Fun­da­ção Getu­lio Var­gas nes­ta ter­ça-fei­ra (30). No acu­mu­la­do de 12 meses, a taxa acu­mu­la defla­ção de 3,32%, ou seja, infla­ção nega­ti­va. Em dezem­bro, esse con­so­li­da­do era de ‑3,18%.

O IGP‑M de janei­ro repre­sen­ta uma infle­xão no índi­ce, que vinha ganhan­do for­ça des­de julho de 2023, quan­do alcan­çou ‑1,93%. Des­de então, a infla­ção do alu­guel ace­le­rou segui­da­men­te até fechar dezem­bro do ano pas­sa­do em 0,74%.

O indi­ca­dor da FGV é com­pos­to por três clas­ses de pre­ços: o Índi­ce de Pre­ços ao Pro­du­tor Amplo (IPA), que mede a vari­a­ção dos cus­tos no ata­ca­do; o Índi­ce de Pre­ços ao Con­su­mi­dor (IPC), que cal­cu­la a ces­ta de con­su­mo das famí­li­as; e o Índi­ce Naci­o­nal de Cus­to da Cons­tru­ção (INCC).

Atacado

Em janei­ro, o IPA ficou nega­ti­vo em 0,09%, aju­dan­do a fre­ar o IGP‑M. Os pre­ços das maté­ri­as-pri­mas bru­tas, que arre­fe­ce­ram de 3,06% para 0,49% entre dezem­bro e janei­ro, foram um dos prin­ci­pais res­pon­sá­veis por esse resul­ta­do.

A desa­ce­le­ra­ção des­se gru­po foi influ­en­ci­a­da prin­ci­pal­men­te por itens como a soja em grão, que pas­sou de uma alta de 2,03% para que­da de 5,98%; o miné­rio de fer­ro, que redu­ziu seu aumen­to de 4,63% para 2,87%, e o milho em grão, cuja taxa dimi­nuiu de 11,30% para 6,22%.

O IPC regis­trou vari­a­ção de 0,59%. No mês ante­ri­or, tinha sido de 0,14%. O mai­or impac­to de alta veio do gru­po ali­men­ta­ção, cuja taxa de vari­a­ção pas­sou de 0,55% para 1,62% entre dezem­bro e janei­ro. De acor­do com a FGV, “os pre­ços dos ali­men­tos in natu­ra subi­ram, refle­tin­do pro­ble­mas de ofer­tas típi­cos da esta­ção”.

A taxa de vari­a­ção do INCC per­ma­ne­ceu está­vel, pas­san­do de 0,26% para 0,23%.

O IGP‑M é conhe­ci­do como infla­ção do alu­guel pois cos­tu­ma ser uti­li­za­do para rea­jus­tar anu­al­men­te os con­tra­tos de mora­dia. O indi­ca­dor tam­bém é uti­li­za­do como inde­xa­dor de con­tra­tos de empre­sas de ser­vi­ço, como ener­gia elé­tri­ca, tele­fo­nia, edu­ca­ção e pla­nos de saú­de.

Edi­ção: Gra­ça Adju­to

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Caixa libera abono do PIS/Pasep para nascidos em janeiro

Repro­du­ção: © Mar­cel­lo Casal Jr/Agência Brasil/Arquivo Calendário de pagamento segue mês de nascimento ou fim …