...
segunda-feira ,22 julho 2024
Home / Noticias / Inmet: Região Sul tem cinco alertas para temporais nesta segunda-feira

Inmet: Região Sul tem cinco alertas para temporais nesta segunda-feira

Repro­dução: © Rafa Neddermeyer/Agência Brasil

Chuvas podem chegar a 60 mm/h, acompanhadas de ventos intensos


Publicado em 17/06/2024 — 11:27 Por Daniella Almeida — Repórter da Agência Brasil — Brasília

ouvir:

O Insti­tu­to Nacional de Mete­o­rolo­gia (Inmet) emi­tiu cin­co avi­sos de aler­tas de pre­visão de chu­vas inten­sas e tem­pes­tades pre­vis­tas para a Região Sul nes­ta segun­da-feira (17). São dois aler­tas amare­los, de peri­go poten­cial, para chu­vas que podem chegar a 30 milímet­ros por hora (mm/h), além de ven­tos inten­sos com veloci­dade de até 60 quilômet­ros por hora (km/h).

Nos avi­sos, o Inmet indi­ca que 189 municí­pios gaú­chos estão sob baixo risco de corte de ener­gia elétri­ca e de descar­gas elétri­c­as, que­da de gal­hos de árvores e alaga­men­tos. As cidades que podem ser afe­tadas são das áreas cen­tral, noroeste e nordeste do Rio Grande do Sul, além da região met­ro­pol­i­tana de Por­to Ale­gre.

O Inmet aler­ta a pop­u­lação para que não se abrigue embaixo de árvores, nem esta­cione veícu­los próx­i­mos a tor­res de trans­mis­são e pla­cas de pro­pa­gan­da; e evite o uso de apar­el­hos eletrôni­cos lig­a­dos à toma­da.

Avisos laranjas

Os out­ros três aler­tas do Inmet são do nív­el laran­ja, para indicar peri­go pelas tem­pes­tades. As chu­vas podem ser de até 60 mm/h, que­da de grani­zo e ven­tos que podem alcançar 100 km/h.

As pop­u­lações em risco são das regiões met­ro­pol­i­tana de Por­to Ale­gre, ser­rana e Vale do Ita­jaí, no Rio Grande do Sul, além do noroeste, nordeste, sudoeste e cen­tro do esta­do.

Em San­ta Cata­ri­na, os moradores do norte, oeste, sul e da grande Flo­ri­anópo­lis tam­bém devem se pro­te­ger dos tem­po­rais. No esta­do viz­in­ho, Paraná, as áreas que podem ser afe­tadas são cen­tro-sul, oeste, sud­este e sudoeste.

Ao todo, 488 municí­pios dos três esta­dos estão engloba­dos no aler­ta laran­ja. Nes­tas local­i­dades, os riscos poten­ci­ais são de corte de ener­gia elétri­ca, estra­gos em plan­tações, que­da de árvores e de alaga­men­tos.

Em caso de emergên­cias, os cidadãos devem procu­rar a Defe­sa Civ­il do seu municí­pio, pelo tele­fone 199; o Cor­po de Bombeiros Mil­i­tar, no número 193 ou a Polí­cia Mil­i­tar (190).

Nível dos rios

Nesse domin­go (16), a Defe­sa Civ­il do Rio Grande do Sul emi­tiu aler­ta de 24 horas para inun­dação no rio dos Sinos, em ele­vação a par­tir de Taquara. O órgão ori­en­ta a pop­u­lação a bus­car locais seguros.

“Os res­i­dentes em áreas com históri­co de alaga­men­tos ou inun­dações, devem sair com ante­cedên­cia das áreas de risco e per­manecer em local seguro”, ori­en­ta.

Para mais infor­mações sobre medi­das de pre­venção, a prefeitu­ra da cidade dev­erá explicar como agir em situ­ações de risco e indicar rotas de fuga e locais de abri­go.

Desastre ambiental

As chu­vas des­ta sem­ana voltam a pre­ocu­par a pop­u­lação do Rio Grande do Sul, que sofreu entre o fim de abril e o mês de maio, o maior desas­tre ambi­en­tal da história gaúcha.

As fortes chu­vas deixaram 176 mortes e 806 feri­dos, dezenas de mil­hares de desabri­ga­dos e desa­lo­ja­dos;  afe­taram mais de 2,38 mil­hões de habi­tantes; provo­caram pre­juí­zos em 478 cidades do esta­do; a destru­ição de residên­cias e comér­cios, quedas de pontes e blo­queios de estradas, entre out­ros.

Edição: Aécio Ama­do

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Festival Vale do Café leva música e cultura a municípios do Sul do Rio

Repro­dução: © Prefeitu­ra Munic­i­pal de Vassouras/Direitos reser­va­dos Programação com eventos gratuitos vai até o fim …