...
terça-feira ,18 junho 2024
Home / Noticias / Itaipu abre vertedouro para escoar excesso de água

Itaipu abre vertedouro para escoar excesso de água

Repro­du­ção: © Caio Coronel/Itaipu

Empresa prestará assistência às famílias atingidas por inundações


Publi­ca­do em 01/11/2023 — 11:10 Por Pedro Peduz­zi — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

A Usi­na Hidre­lé­tri­ca de Itai­pu abriu nes­ta quar­ta-fei­ra (1º) seu ver­te­dou­ro, de for­ma a esco­ar par­te do exces­so da água acu­mu­la­da no reser­va­tó­rio em fun­ção das for­tes chu­vas que atin­gem a bacia do Rio Para­ná. Dian­te da situ­a­ção, a Comis­são Espe­ci­al de Chei­as da Itai­pu (CEAC) infor­mou que está mobi­li­za­da para dar “toda a assis­tên­cia às famí­li­as atin­gi­das pelas inun­da­ções, miti­gar os impac­tos para a popu­la­ção ribei­ri­nha e man­ter o for­ne­ci­men­to de ener­gia elé­tri­ca”.

A últi­ma vez que a hidre­lé­tri­ca teve de abrir o ver­te­dou­ro foi em maio des­te ano, e a expec­ta­ti­va é de que a aber­tu­ra das com­por­tas con­ti­nue de for­ma inin­ter­rup­ta pelo menos até domin­go (5). É pelo ver­te­dou­ro que escoa o exces­so de água que não pode ser usa­da para a pro­du­ção de ener­gia. Segun­do a bina­ci­o­nal, a usi­na está ope­ran­do nor­mal­men­te na cota 219,23 aci­ma do nível do mar.

A aber­tu­ra do ver­te­dou­ro é medi­da ado­ta­da com o obje­ti­vo de garan­tir a segu­ran­ça da bar­ra­gem em situ­a­ções de exces­so de água. Segun­do a empre­sa, as pró­xi­mas 72 horas são as que geram mai­or pre­o­cu­pa­ção, uma vez que o nível máxi­mo da afluên­cia do Rio Para­ná deve atin­gir nes­ta quar­ta-fei­ra 18,1 mil metros cúbi­cos de água por segun­do (m³/s).

Mais chuvas

“Des­de a madru­ga­da, vem cho­ven­do na bacia dos rios Ivai e Piqui­ri, prin­ci­pais aflu­en­tes da bacia do Rio Para­ná. A pre­vi­são é de mui­ta ins­ta­bi­li­da­de e de mais chu­vas para o perío­do na região, tan­to mode­ra­das, quan­to inten­sas, repe­tin­do a mag­ni­tu­de dos valo­res regis­tra­dos na sema­na pas­sa­da na bacia do Rio Igua­çu, que aca­bou repre­san­do o Rio Para­ná”, infor­mou a empre­sa.

Com as chu­vas que ocor­re­ram recen­te­men­te na bacia do Rio Igua­çu, a vazão nas Cata­ra­tas pas­sou de 24 mil m³/s na segun­da-fei­ra (30) – o segun­do mai­or volu­me já regis­tra­do no local, supe­ra­do ape­nas pelos 32 mil m³/s de pico em 2014.

A usi­na é admi­nis­tra­da pelo Bra­sil eo Para­guai. De acor­do com nota divul­ga­da pelo lado para­guaio, a vazão média de des­car­ga para os pró­xi­mos sete dias será de apro­xi­ma­da­men­te 4.400 m³/s, com pico pre­vis­to para domin­go (5), de apro­xi­ma­da­men­te 7.100 m³/s.

Dian­te da situ­a­ção, a Comis­são de Chei­as está mobi­li­za­da des­de sába­do (28), ana­li­san­do “todos os cená­ri­os pos­sí­veis para ado­tar as melho­res estra­té­gi­as que tra­gam meno­res impac­tos para a popu­la­ção e garan­tam a segu­ran­ça da bar­ra­gem”.

A empre­sa infor­mou que, no lado para­guaio, mais de 385 mora­di­as foram atin­gi­das em dife­ren­tes bair­ros pró­xi­mos à fron­tei­ra com o Bra­sil. Entre eles estão San Rafa­el, em Ciu­dad del Este, com 140 casas ala­ga­das. No país vizi­nho, cer­ca de 85 pes­so­as foram leva­das para alber­gues. Elas estão sen­do ori­en­ta­das a aguar­dar até que a situ­a­ção vol­te ao nor­mal para retor­nar.

“No lado bra­si­lei­ro, alguns pon­tos, como Mar­co das Três Fron­tei­ras e o Iate Clu­be Cata­ra­tas, no bair­ro Por­to Mei­ra, foram afe­ta­dos”.

Edi­ção: Gra­ça Adju­to

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Com chuvas previstas para domingo, população de Canoas fica em alerta

Repro­du­ção: © Gus­ta­vo Mansur/ Palá­cio Pira­ti­ni Prefeitura vai reforçar a limpeza de ruas e bocas …