segunda-feira ,12 abril 2021
Home / Saúde / Justiça intima prefeitura de Duque de Caxias por vacinação na cidade

Justiça intima prefeitura de Duque de Caxias por vacinação na cidade

Vacinação drive thru na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), zona norte do Rio. A cidade do Rio de Janeiro retoma hoje (25) sua campanha de aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 em idosos da população em geral. Hoje serão vacinados os idosos com 82 anos.
© Tânia Rêgo/Agência Brasil (Reprodução)

Filas enormes marcaram imunização nos postos


Publicado em 09/03/2021 – 07:47 Por Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

A Justiça do Rio de Janeiro intimou o prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis, e o secretário municipal de Saúde, Antônio Manoel de Oliveira, sobre o processo de vacinação no município do estado do Rio de Janeiro. A juíza Elizabeth Maria Saad, da 2ª Vara Cível de Duque de Caxias, determinou que a prefeitura siga o Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a covid-19.

Segundo a Justiça, o motivo da intimação é que Duque de Caxias não cumpriu a decisão judicial de 4 de fevereiro, que determinava que a vacinação fosse feita de acordo com a faixa etária dos idosos, priorizando as idades mais elevadas e sem considerar a atividade profissional.

A decisão da Justiça foi tomada depois que a prefeitura decidiu imunizar profissionais de educação antes de vacinar idosos com menos de 80 anos.

Na última sexta-feira (5), Duque de Caxias decidiu permitir a vacinação de qualquer pessoa com mais de 60 anos, um dia depois de vacinar idosos com 80 anos. A medida provocou uma corrida aos postos de vacinação, não só de moradores locais como também pessoas de outros municípios. Enormes filas foram registradas nos postos.

Por meio de nota, a prefeitura de Duque de Caxias informou que, até o momento, ainda não recebeu a intimação.

“O Plano Nacional de imunização está sendo plenamente cumprido pela municipalidade, dentro da competência que lhe confere a Constituição federal para gerir as políticas materializadoras das campanhas de vacinação em seu território e para seus jurisdicionados. Todas as informações serão prestadas à justiça no prazo legal, sendo certo que, nesta data e no horário desta nota, o processo judicial em debate se encontra remetido ao Ministério Público”, informa a nota da prefeitura.

*Matéria alterada às 8h30 para acréscimo de informações

Edição: Kleber Sampaio

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

alunos_pandemia2

Covid-19: escolas do Rio reiniciam hoje aulas presenciais

Reprodução: © Studio Formatura/Galois Retorno foi liberado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro Publicado …