...
sábado ,15 junho 2024
Home / Justiça / Justiça nega pedido e mantém julgamento de Flordelis em Niterói

Justiça nega pedido e mantém julgamento de Flordelis em Niterói

Repro­du­ção: © Fer­nan­do Frazão/Agência Bra­sil

Defesa alega que contato entre juíza e juri pode influenciar sentença


Publi­ca­do em 20/05/2022 — 23:09 Por Dou­glas Cor­rêa — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Rio de Janei­ro

A Jus­ti­ça cari­o­ca negou hoje (20) o pedi­do da defe­sa da ex-depu­ta­da fede­ral Flor­de­lis dos San­tos de Sou­za para que o jul­ga­men­to fos­se trans­fe­ri­do da 3a Vara Cri­mi­nal de Nite­rói para o Rio de Janei­ro. A deci­são limi­nar é do desem­bar­ga­dor Cel­so Fer­rei­ra Filho, rela­tor do caso na 2a. Câma­ra Cri­mi­nal do Tri­bu­nal de Jus­ti­ça.

A defe­sa de Flor­de­lis ale­gou, no dia 3 des­te mês, que a juí­za do caso, Nea­ris dos San­tos Car­va­lho Arce, titu­lar da 3ª Vara Cri­mi­nal de Nite­rói, tinha fala­do com os jura­dos que devem atu­ar no pro­ces­so sobre o jul­ga­men­to da ré. Eles ale­ga­ram que, ao comen­tar sobre o caso em uma reu­nião, a magis­tra­da teria com­pro­me­ti­do a par­ci­a­li­da­de dos jura­dos.

Na deci­são, o magis­tra­do escre­veu “não ter havi­do qual­quer que­bra de impar­ci­a­li­da­de dos jura­dos quan­do reu­ni­dos com a juí­za titu­lar da 3ª Vara Cri­mi­nal da Comar­ca de Nite­rói, con­fir­man­do tra­tar-se de reu­nião roti­nei­ra entre a magis­tra­da e even­tu­ais com­po­nen­tes do cor­po de jura­dos, na qual Minis­té­rio Públi­co, assis­ten­te de acu­sa­ção ou defe­sa têm aces­so. Fina­li­zo rei­te­ran­do o inde­fe­ri­men­to.”

Condenações

Em novem­bro de 2021, o Tri­bu­nal do Júri de Nite­rói con­de­nou dois filhos da ex-depu­ta­da fede­ral Flor­de­lis pelo assas­si­na­to do pas­tor Ander­son do Car­mo. Flá­vio dos San­tos Rodri­gues, filho legí­ti­mo de Flor­de­lis, acu­sa­do de ter efe­tu­a­do os dis­pa­ros con­tra a víti­ma, foi sen­ten­ci­a­do a 33 anos, dois meses e 20 dias de pri­são em regi­me ini­ci­al­men­te fecha­do.

Ele foi con­de­na­do pelos cri­mes de homi­cí­dio tri­pla­men­te qua­li­fi­ca­do, por­te ile­gal de arma de fogo, uso de docu­men­to fal­so e asso­ci­a­ção cri­mi­no­sa arma­da.

Já Lucas Cezar dos San­tos de Sou­za, filho ado­ti­vo, acu­sa­do de ter sido o res­pon­sá­vel por adqui­rir a arma do assas­si­na­to, foi con­de­na­do a sete anos e seis meses de pri­são em regi­me ini­ci­al­men­te fecha­do, por homi­cí­dio tri­pla­men­te qua­li­fi­ca­do.

Edi­ção: Pedro Ivo de Oli­vei­ra

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio acumula para R$ 40 milhões

Repro­du­ção: © Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil Foram sorteadas as dezenas 05 - 33 - 46 - 47 - 53 - 59 Publicado …