...
sexta-feira ,23 fevereiro 2024
Home / Política / Lewandowski garante continuidade em programas do Ministério da Justiça

Lewandowski garante continuidade em programas do Ministério da Justiça

Repro­du­ção: © Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil

Ministro ressalta que ele e o antecessor, Dino, são “do mesmo time”


Publi­ca­do em 01/02/2024 — 20:19 Por Sabri­na Crai­de — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

O novo minis­tro da Jus­ti­ça e Segu­ran­ça Públi­ca, Ricar­do Lewan­dows­ki, dis­se nes­ta quin­ta-fei­ra (1º), ao rece­ber o car­go do ante­ces­sor na pas­ta, Flá­vio Dino, que dará con­ti­nui­da­de às polí­ti­cas do minis­té­rio. Em cerimô­nia de trans­mis­são de car­go, Lewan­dows­ki des­ta­cou que está “rece­ben­do o bas­tão” de Dino, e que eles estão no mes­mo time. 

“Os nos­sos obje­ti­vos e nos­sas metas são exa­ta­men­te coin­ci­den­tes”, res­sal­tou o minis­tro. “É pos­sí­vel que haja uma mudan­ça de ênfa­se, que um ou outro cola­bo­ra­dor seja subs­ti­tuí­do, mas o sen­ti­do geral de sua ges­tão, que foi exi­to­sa, será cer­ta­men­te con­ti­nu­a­do por mim e por minha equi­pe”, con­cluiu Lewan­dows­ki.

Ape­sar do anún­cio de con­ti­nui­da­de, alguns car­gos serão subs­ti­tuí­dos na nova ges­tão. O secre­tá­rio Naci­o­nal de Jus­ti­ça será Jean Uema e o secre­tá­rio Naci­o­nal de Segu­ran­ça Públi­ca será Mário Sar­rub­bo. André Gar­cia será o secre­tá­rio Naci­o­nal de Polí­ti­cas Penais e Shei­la de Car­va­lho assu­mi­rá a Secre­ta­ria de Aces­so à Jus­ti­ça. Tam­bém foram anun­ci­a­dos Mano­el Car­los de Almei­da Neto como secre­tá­rio-exe­cu­ti­vo e Mari­val­do Perei­ra como secre­tá­rio-exe­cu­ti­vo adjun­to.

Duran­te a cerimô­nia de trans­mis­são de car­go, Dino res­sal­tou que, ape­sar de algu­mas dife­ren­ças, ele e Lewan­dows­ki têm tra­ços em comum, entre os quais o patri­o­tis­mo autên­ti­co. “O ver­da­dei­ro patri­o­tis­mo é daque­les que enten­dem que ao lado da sobe­ra­nia naci­o­nal exis­te a sobe­ra­nia dos mais pobres. E é a sobe­ra­nia dos mais pobres que qua­li­fi­ca o Bra­sil como um pro­je­to de nação que seja auten­ti­ca­men­te jus­to. E isso nos une, como nos une tam­bém o esti­lo de não fugir a boas bata­lhas”, enfa­ti­zou Dino.

Lewan­dows­ki foi minis­tro do Supre­mo Tri­bu­nal Fede­ral (STF) entre 2006, quan­do foi indi­ca­do pelo pre­si­den­te Luiz Iná­cio Lula da Sil­va, até abril de 2023, quan­do se apo­sen­tou. Pre­si­diu a cor­te entre 2014 e 2016 e tam­bém foi pre­si­den­te do Tri­bu­nal Supe­ri­or Elei­to­ral (TSE) entre 2010 e 2012.

Dino esta­va à fren­te do Minis­té­rio da Jus­ti­ça des­de o iní­cio do gover­no e dei­xou o car­go para assu­mir uma cadei­ra no STF, após ter seu nome indi­ca­do pelo pre­si­den­te Lula e apro­va­do pelo Sena­do. A pos­se de Dino no STF está mar­ca­da para 22 de feve­rei­ro, e antes ele reas­su­me, por pou­cas sema­nas, man­da­to como sena­dor, para o qual foi elei­to em 2022.

Edi­ção: Ali­ne Leal

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Atos pró-democracia marcam um ano de ações golpistas de 8 de janeiro

Repro­du­ção: © Joéd­son Alves/Agência Bra­sil Evento reunirá chefes dos Três Poderes no Congresso Nacional Publi­ca­do …