...
domingo ,14 abril 2024
Home / Noticias do Mundo / Lula propõe parceria com países africanos para combate ao desmatamento

Lula propõe parceria com países africanos para combate ao desmatamento

Repro­du­ção: © Foto: Ricar­do Stuc­kert /PR

Em discurso na União Africana, ele voltou a defender reformas na ONU


Publi­ca­do em 17/02/2024 — 09:11 Por Da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

O pre­si­den­te Luiz Iná­cio Lula da Sil­va dis­cur­sou na manhã des­te sába­do (17) na aber­tu­ra da 37ª Cúpu­la da União Afri­ca­na do Bra­sil, em Adis Abe­ba, na Etió­pia. Em sua vigé­si­ma pri­mei­ra visi­ta ao con­ti­nen­te afri­ca­no, ele propôs ini­ci­a­ti­vas con­jun­tas para a pro­te­ção das flo­res­tas tro­pi­cais, entre elas uma rede de saté­li­tes para moni­to­rar o des­ma­ta­men­to e a recu­pe­ra­ção de áre­as degra­da­das.

Lula tam­bém rei­te­rou o com­pro­mis­so do Bra­sil em pro­mo­ver uma gover­nan­ça efe­ti­va e mul­ti­la­te­ral em áre­as como inte­li­gên­cia arti­fi­ci­al, con­si­de­ran­do os inte­res­ses do Sul Glo­bal. Entre as par­ce­ri­as pri­o­ri­tá­ri­as, ele men­ci­o­nou o com­ba­te à fome, a pro­mo­ção da sobe­ra­nia em saú­de e o enfren­ta­men­to de doen­ças tro­pi­cais negli­gen­ci­a­das, ten­do como meta a ampli­a­ção do aces­so a medi­ca­men­tos para evi­tar o “apartheid” de vaci­nas ocor­ri­do duran­te a pan­de­mia de covid-19.

“Venho para rea­fir­mar a par­ce­ria e o vín­cu­lo do nos­so país e do nos­so povo com este con­ti­nen­te irmão. A luta afri­ca­na tem mui­to em comum com os desa­fi­os do Bra­sil. Mais da meta­de dos 200 milhões de bra­si­lei­ros se reco­nhe­cem como afro­des­cen­den­tes. Nós, afri­ca­nos e bra­si­lei­ros, pre­ci­sa­mos tra­çar nos­sos pró­pri­os cami­nhos na ordem inter­na­ci­o­nal que sur­ge. Pre­ci­sa­mos cri­ar uma nova gover­nan­ça glo­bal, capaz de enfren­tar os desa­fi­os do nos­so tem­po”, res­sal­tou o pre­si­den­te.

“Cui­dar tam­bém da saú­de do pla­ne­ta é nos­sa pri­o­ri­da­de. O impe­ra­ti­vo de pro­te­ger as duas mai­o­res flo­res­tas tro­pi­cais do mun­do, a Amazô­ni­ca e a do Con­go, nos tor­na pro­ta­go­nis­tas na agen­da cli­má­ti­ca. Os ins­tru­men­tos inter­na­ci­o­nais hoje exis­ten­tes são insu­fi­ci­en­tes para recom­pen­sar de for­ma efi­caz a pro­te­ção das flo­res­tas, sua bio­di­ver­si­da­de e os povos que vivem, cui­dam e depen­dem des­ses bio­mas.”

Lula cele­brou a pre­sen­ça da União Afri­ca­na como mem­bro ple­no do G20, mas defen­deu a inclu­são de mais paí­ses do con­ti­nen­te como mem­bros ple­nos. Ele expres­sou o com­pro­mis­so do Bra­sil em cola­bo­rar com a Áfri­ca no desen­vol­vi­men­to de pro­gra­mas edu­ca­ci­o­nais, saú­de, meio ambi­en­te e ciên­cia e tec­no­lo­gia. Além dis­so, anun­ci­ou pla­nos para ampli­ar o inter­câm­bio de estu­dan­tes afri­ca­nos nas ins­ti­tui­ções de ensi­no supe­ri­or bra­si­lei­ras e for­ta­le­cer a coo­pe­ra­ção em áre­as como pes­qui­sa agrí­co­la e saú­de.

“Com seus 1 bilhão e 500 milhões de habi­tan­tes, e seu imen­so e rico ter­ri­tó­rio, a Áfri­ca tem enor­mes pos­si­bi­li­da­des para o futu­ro. O Bra­sil quer cres­cer jun­to com a Áfri­ca, mas sem ditar cami­nhos a nin­guém.”

Em rela­ção às cri­ses inter­na­ci­o­nais, o pre­si­den­te vol­tou a defen­der uma solu­ção dura­dou­ra para o con­fli­to Isra­el-Pales­ti­na, com o avan­ço na cri­a­ção de um Esta­do pales­ti­no reco­nhe­ci­do pelas Nações Uni­das, e des­ta­cou a neces­si­da­de de refor­mas na ONU para garan­tir uma repre­sen­ta­ção mais equi­ta­ti­va, incluin­do paí­ses da Áfri­ca e Amé­ri­ca Lati­na no Con­se­lho de Segu­ran­ça.

“Ser huma­nis­ta hoje impli­ca con­de­nar os ata­ques per­pe­tra­dos pelo Hamas con­tra civis isra­e­len­ses, e deman­dar a libe­ra­ção ime­di­a­ta de todos os reféns. Ser huma­nis­ta impõe igual­men­te o recha­ço à res­pos­ta des­pro­por­ci­o­nal de Isra­el, que viti­mou qua­se 30 mil pales­ti­nos em Gaza – em sua ampla mai­o­ria mulhe­res e cri­an­ças – e pro­vo­cou o des­lo­ca­men­to for­ça­do de mais de 80% da popu­la­ção”, des­ta­cou Lula.

“A solu­ção para essa cri­se só será dura­dou­ra se avan­çar­mos rapi­da­men­te na cri­a­ção de um Esta­do pales­ti­no. Um Esta­do pales­ti­no que seja reco­nhe­ci­do como mem­bro ple­no das Nações Uni­das.”

 

Edi­ção: Juli­a­na Cézar Nunes

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Ataques no Mar Vermelho agravam conflito no Oriente Médio

Repro­du­ção: © Fra­me Reuters/UK MINISTRY OF DEFENCE Situação pode ter reflexos na eleição americana, alerta …