...
quarta-feira ,19 junho 2024
Home / Noticias / Lula reafirma apoio à solução negociada para a paz na Ucrânia

Lula reafirma apoio à solução negociada para a paz na Ucrânia

Repro­du­ção: © Ricar­do Stuckert/PR

Presidentes brasileiro e português falam com a imprensa em Lisboa


Publi­ca­do em 22/04/2023 — 11:04 Por Ana Cris­ti­na Cam­pos – Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Rio de Janei­ro

ouvir:

O pre­si­den­te Luiz Iná­cio Lula da Sil­va rei­te­rou nes­te sába­do (22) o apoio do gover­no bra­si­lei­ro à solu­ção nego­ci­a­da para a paz na Ucrâ­nia, inva­di­da há mais de um ano pela Rús­sia, em decla­ra­ção à impren­sa no Palá­cio de Belém, em Lis­boa. Lula come­çou nes­sa sex­ta-fei­ra (21) via­gem de Esta­do à Por­tu­gal e Espa­nha.

“Ao mes­mo tem­po em que meu gover­no con­de­na a vio­la­ção à inte­gri­da­de ter­ri­to­ri­al da Ucrâ­nia, defen­de­mos uma solu­ção polí­ti­ca nego­ci­a­da para o con­fli­to. Pre­ci­sa­mos cri­ar urgen­te­men­te um gru­po de paí­ses que ten­tem sen­tar-se à mesa tan­to com a Ucrâ­nia como com a Rús­sia para encon­trar a paz”, dis­se Lula.

O pre­si­den­te rea­fir­mou que o Bra­sil con­de­nou a Rús­sia por ferir a inte­gri­da­de ter­ri­to­ri­al ucra­ni­a­na des­de os pri­mei­ros dias do con­fli­to. “Não somos favo­rá­veis à guer­ra, que­re­mos a paz”, dis­se Lula. “É melhor encon­trar uma saí­da em tor­no de uma mesa do que con­ti­nu­ar ten­tan­do encon­trar a saí­da num cam­po de bata­lha. Se você não fala em paz, você con­tri­bui para a guer­ra”.

O pre­si­den­te por­tu­guês, Mar­ce­lo Rebe­lo de Sou­sa, des­ta­cou a neces­si­da­de da reti­ra­da ime­di­a­ta das for­ças arma­das rus­sas do ter­ri­tó­rio ucra­ni­a­no como con­di­ção fun­da­men­tal para ser pos­sí­vel encon­trar uma repa­ra­ção ao povo que sofreu a agres­são, mas tam­bém como pon­to de par­ti­da para a cons­tru­ção de uma paz dura­dou­ra.

Comércio exterior

Lula tam­bém res­sal­tou o poten­ci­al de Por­tu­gal e Bra­sil de dobra­rem o flu­xo de comér­cio exte­ri­or, atu­al­men­te por vol­ta dos US$ 6 bilhões. “É pre­ci­so que a gen­te seja mais ousa­do. E é pre­ci­so que tan­to nos­sos empre­sá­ri­os quan­to nos­sos minis­tros con­ver­sem mais e pro­je­tem pers­pec­ti­vas de futu­ro no finan­ci­a­men­to das nos­sas indús­tri­as e na pro­du­ção de novos pro­du­tos entre os dois paí­ses”.

O pre­si­den­te por­tu­guês rea­fir­mou seu total apoio à rati­fi­ca­ção do acor­do de livre comér­cio entre o Mer­co­sul e a União Euro­peia. Apro­va­do em 2019, após 20 anos de nego­ci­a­ções, o acor­do Mer­co­sul-UE pre­ci­sa ser rati­fi­ca­do pelos par­la­men­tos de todos os paí­ses dos dois blo­cos para entrar em vigor, uma tra­mi­ta­ção que envol­ve 31 paí­ses. O acor­do cobre temas tan­to tari­fá­ri­os quan­to de natu­re­za regu­la­tó­ria, como ser­vi­ços, com­pras gover­na­men­tais, faci­li­ta­ção de comér­cio, bar­rei­ras téc­ni­cas, medi­das sani­tá­ri­as e fitos­sa­ni­tá­ri­as e pro­pri­e­da­de inte­lec­tu­al.

Visita oficial

Mais cedo, Lula par­ti­ci­pou cerimô­nia de boas-vin­das na Pra­ça do Impé­rio, em fren­te ao Mos­tei­ro do Jerô­ni­mo, e da depo­si­ção de flo­res jun­to ao túmu­lo do poe­ta por­tu­guês Luís de Camões, no inte­ri­or do mos­tei­ro. Na sequên­cia, Lula teve encon­tro bila­te­ral com o pre­si­den­te Mar­ce­lo Rebe­lo de Sou­sa, no Palá­cio de Belém.

Em segui­da, have­rá almo­ço ofe­re­ci­do pelo pri­mei­ro-minis­tro Antô­nio Cos­ta e, à tar­de, ocor­re a 13ª Cúpu­la Luso-Bra­si­lei­ra, no Cen­tro Cul­tu­ral de Belém, com a assi­na­tu­ra dos acor­dos bila­te­rais. Ini­ci­al­men­te, os dois che­fes de gover­no têm reu­nião reser­va­da, segui­do de uma ple­ná­ria com as duas dele­ga­ções.

De acor­do com o Palá­cio do Pla­nal­to, serão assi­na­dos pelo menos 13 acor­dos e par­ce­ri­as com o gover­no por­tu­guês.

Edi­ção: Valé­ria Agui­ar

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Com chuvas previstas para domingo, população de Canoas fica em alerta

Repro­du­ção: © Gus­ta­vo Mansur/ Palá­cio Pira­ti­ni Prefeitura vai reforçar a limpeza de ruas e bocas …