...
domingo ,21 julho 2024
Home / Noticias do Mundo / Lula relaciona tentativa de golpe na Bolívia a interesse por lítio

Lula relaciona tentativa de golpe na Bolívia a interesse por lítio

Repro­dução: © Marce­lo Camargo/Agência Brasil

Presidente brasileiro também confirmou ida ao país no dia 9 de julho


Publicado em 27/06/2024 — 17:35 Por Sabrina Craide — Repórter da Agência Brasil — Brasília

ouvir:

O pres­i­dente Luiz Iná­cio Lula da Sil­va disse nes­ta quin­ta-feira (27) que a ten­ta­ti­va de golpe na Bolívia ontem pode estar rela­ciona­da com as reser­vas de lítio, gás e out­ros minérios no país. “A Bolívia é um país que tem muitos inter­ess­es inter­na­cionais foca­dos lá porque é a maior reser­va de lítio do mun­do e out­ros min­erais críti­cos de mui­ta importân­cia, além de ter gás. É pre­ciso que a gente ten­ha em mente que tem inter­esse em dar golpe”, disse Lula em entre­vista à Rádio Ita­ti­a­ia.

Chama­do de “ouro bran­co” ou “petróleo do sécu­lo 21”, o lítio é um dos min­erais con­sid­er­a­dos críti­cos de importân­cia cen­tral para tran­sição energéti­ca e para as bate­rias dos car­ros elétri­cos. Esti­ma-se que 53% do lítio na Améri­ca Lati­na este­ja con­cen­tra­do em país­es como Chile, Bolívia e Argenti­na.

O pres­i­dente Lula con­fir­mou sua ida à Bolívia no dia 9 de jul­ho, onde irá se encon­trar com o pres­i­dente Luis Arce, em San­ta Cruz de la Sier­ra, e tam­bém se reunirá com empresários locais. Lula irá à Bolívia logo após a Cúpu­la de Chefes de Esta­do do Mer­co­sul, que será real­iza­da em Assunção, no Paraguai, nos dias 7 e 8 de jul­ho.

“Vou lá para for­t­ale­cer o Luis Arce, para for­t­ale­cer a democ­ra­cia e mostrar para os empresários que é muito impor­tante que se man­ten­ha a Bolívia gov­er­na­da demo­c­ra­ti­ca­mente. Se não for assim, a Bolívia nem pode entrar no Mer­co­sul.”

Tentativa de golpe

Nes­ta quar­ta-feira (26), um grupo de sol­da­dos do Exérci­to, lid­er­a­do pelo gen­er­al Juan José Zúñi­ga, se reuniu na praça cen­tral Plaza Muril­lo, onde estão local­iza­dos o palá­cio pres­i­den­cial e o Con­gres­so boli­viano. Com tan­ques blinda­dos, eles arrom­baram uma por­ta do palá­cio pres­i­den­cial, o que per­mi­tiu que os sol­da­dos entrassem no pré­dio.

O pres­i­dente Luis Arce nomeou novos coman­dantes para as Forças Armadas, e os sol­da­dos acabaram se reti­ran­do do local. Zúñi­ga e cer­ca de uma dezena de mil­itares boli­vianos já foram pre­sos.

Edição: Juliana Andrade

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Conflito: China manifesta preocupação e pede calma aos envolvidos

Repro­dução: © REUTERS/Ronen Zyu­lun País pede que comunidade internacional atue em prol da paz na …