...
quarta-feira ,28 fevereiro 2024
Home / Educação / Mais de 50% das crianças do 2º ano do fundamental não conseguem ler

Mais de 50% das crianças do 2º ano do fundamental não conseguem ler

Repro­du­ção: © Lúcio Ber­nar­do Jr./Agência Bra­sil

Para Unicef, situação se agravou durante a pandemia de covid-19


Publi­ca­do em 30/01/2024 — 10:24 Por Fabi­a­na Sam­paio — Repór­ter da Radio Naci­o­nal — Rio de Janei­ro

ouvir:

Mais da meta­de das cri­an­ças do segun­do ano do Ensi­no Fun­da­men­tal da rede públi­ca não apren­de­ram a ler e escre­ver no Bra­sil. A infor­ma­ção é do Fun­do Inter­na­ci­o­nal de Emer­gên­cia das Nações Uni­das para a Infân­cia (Uni­cef), com base nos dados do Sis­te­ma de Ava­li­a­ção da Edu­ca­ção Bási­ca (Saeb) de 2021.

Segun­do o Uni­cef, os resul­ta­dos indi­cam que 56% des­sas cri­an­ças não foram alfa­be­ti­za­das na fai­xa etá­ria espe­ra­da e elas se somam a outros milha­res de meni­nas e meni­nos no Bra­sil que estão na esco­la sem saber ler e escre­ver.

A situ­a­ção já era pre­o­cu­pan­te antes da pan­de­mia da covid 19, quan­do o país regis­tra­va qua­se 40% de cri­an­ças não alfa­be­ti­za­das no segun­do ano do ensi­no fun­da­men­tal, e se agra­vou ao lon­go da emer­gên­cia mun­di­al.

A ofi­ci­al de Edu­ca­ção do Uni­cef, Júlia Ribei­ro, afir­ma que a pan­de­mia teve um gran­de impac­to nes­ses resul­ta­dos com a redu­ção dos dias leti­vos, difi­cul­da­de de aces­so aos mate­ri­ais edu­ca­ci­o­nais e a fal­ta de um pro­fis­si­o­nal ori­en­tan­do os alu­nos de for­ma pró­xi­ma.

Segun­do a espe­ci­a­lis­ta, a alfa­be­ti­za­ção é uma eta­pa fun­da­men­tal da tra­je­tó­ria esco­lar de cri­an­ças e ado­les­cen­tes e a per­da des­se momen­to pode reper­cu­tir não só no seu desem­pe­nho aca­dê­mi­co, mas em toda a sua vida.

Júlia ava­lia que o Com­pro­mis­so Naci­o­nal Cri­an­ça Alfa­be­ti­za­da — lan­ça­do em 2023 pelo Minis­té­rio da Edu­ca­ção — está ali­nha­do às prin­ci­pais estra­té­gi­as para enfren­tar o pro­ble­ma.

O pro­gra­ma — rea­li­za­do em par­ce­ria com esta­dos e muni­cí­pi­os — pre­vê medi­das para asse­gu­rar que 100% das cri­an­ças bra­si­lei­ras este­jam alfa­be­ti­za­das ao final do segun­do ano do Ensi­no Fun­da­men­tal, além da recom­po­si­ção das apren­di­za­gens das cri­an­ças do 3º, 4º e 5º ano que foram afe­ta­das pela pan­de­mia.

Acompanhamento

A ofi­ci­al de Edu­ca­ção do Uni­cef refor­ça, no entan­to, que é pre­ci­so acom­pa­nha­men­to e moni­to­ra­men­to cons­tan­te da ini­ci­a­ti­va para que ela seja imple­men­ta­da cor­re­ta­men­te e alcan­ce os resul­ta­dos espe­ra­dos.

O Minis­té­rio da Edu­ca­ção infor­mou, em nota, que 100% dos esta­dos ade­ri­ram ao Com­pro­mis­so Naci­o­nal Cri­an­ça Alfa­be­ti­za­da e qua­se a tota­li­da­de dos muni­cí­pi­os do país. Ain­da de acor­do com o MEC, mais de R$ 620 milhões de inves­ti­men­tos do pro­gra­ma foram exe­cu­ta­dos no ano pas­sa­do.

Entre os pro­je­tos, estão a desig­na­ção de mais de seis mil arti­cu­la­do­res, com poten­ci­al de bene­fi­ci­ar mais de 15 milhões de cri­an­ças des­de a edu­ca­ção infan­til, e a ins­ta­la­ção de Can­ti­nho de Lei­tu­ra nas esco­las com tur­ma de edu­ca­ção infan­til.

A ini­ci­a­ti­va tam­bém for­ma­li­zou jun­to a cin­co uni­ver­si­da­des — uma em cada região do país — par­ce­ria de ofer­ta de for­ma­ção con­ti­nu­a­da do Pro­gra­ma de For­ma­ção Lei­tu­ra e Escri­ta na Edu­ca­ção Infan­til para a eta­pa da pré-esco­la.

Edi­ção: Kle­ber Sam­paio

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Mais de 1,5 mil organizações sociais vão elaborar sugestões ao G20

Repro­du­ção: © Fer­nan­do Frazão/Agência Bra­sil Grupo chamado de C20 preparará documento até junho Publi­ca­do em …