...
quinta-feira ,22 fevereiro 2024
Home / Esportes / Marrocos derruba favoritismo da Bélgica e assume ponta do Grupo F

Marrocos derruba favoritismo da Bélgica e assume ponta do Grupo F

Repro­du­ção: © AMR ABDALLAH DALSH

Leões do Atlas encerram jejum de 24 anos sem vitórias em jogos de Copa


Publi­ca­do em 27/11/2022 — 12:30 Por Lin­coln Cha­ves — Repór­ter da EBC — São Pau­lo

ouvir:

O Está­dio Al Thu­ma­ma, em Doha, foi pal­co de mais uma zebra na Copa do Mun­do do Catar. Nes­te domin­go (27), a sele­ção de Mar­ro­cos der­ro­tou por 2 a 0 a Bél­gi­ca, segun­da colo­ca­da do ran­king da Fifa, pelo Gru­po F da com­pe­ti­ção.

O resul­ta­do levou, pro­vi­so­ri­a­men­te, os Leões do Atlas à lide­ran­ça da cha­ve, com qua­tro pon­tos. Na estreia, a equi­pe afri­ca­na teve outra boa atu­a­ção e foi supe­ri­or, ape­sar do empa­te sem gols com a Croá­cia. Os Dia­bos Ver­me­lhos, com a der­ro­ta, seguem com os três pon­tos do sua­do triun­fo por 1 a 0 sobre o Cana­dá. Cro­a­tas e cana­den­ses, inclu­si­ve, jogam às 13h (horá­rio de Bra­sí­lia) des­te sába­do, no Está­dio Inter­na­ci­o­nal Kha­li­fa, tam­bém em Doha.

O tor­ce­dor mar­ro­qui­no não sabia o que era come­mo­rar uma vitó­ria em Copa do Mun­do des­de 1998, na Fran­ça, quan­do a equi­pe ven­ceu a Escó­cia por 3 a 0. O bel­ga, por outro lado, não somen­te teve frus­tra­da a expec­ta­ti­va de sair de cam­po clas­si­fi­ca­do às oita­vas de final, como viu aca­bar uma sequên­cia de oito triun­fos em fases de gru­po do Mun­di­al, um recor­de que só havia sido atin­gi­do duas vezes na his­tó­ria, ambos com o Bra­sil, entre 1986 e 1994 e de 2002 a 2010.

Os jogos da últi­ma roda­da do Gru­po F serão na quin­ta-fei­ra (1º), às 12h. A Bél­gi­ca ten­ta­rá a rea­bi­li­ta­ção con­tra a Croá­cia, no Está­dio Ahmad bin Ali, em Al Rayyan, enquan­to Mar­ro­cos pega o Cana­dá, nova­men­te no Al Thu­ma­ma.

Ataque da Bélgica não assusta

O grau de satis­fa­ção dos trei­na­do­res com o que viram na pri­mei­ra roda­da ficou evi­den­te nas esca­la­ções. De um lado, Walid Regra­gui, de Mar­ro­cos, man­dou a cam­po qua­se o mes­mo time que enfren­tou a Croá­cia. A úni­ca alte­ra­ção foi no gol — e de últi­ma hora. Ape­sar de Yas­si­ne Bou­nou ter ali­nha­do com os com­pa­nhei­ros para can­tar o hino naci­o­nal, quem ini­ci­ou a par­ti­da foi Munir El Kajoui. A fede­ra­ção mar­ro­qui­na ape­nas infor­mou a mudan­ça do titu­lar, sem mai­o­res deta­lhes.

Na Bél­gi­ca, Rober­to Mar­tí­nez efe­tu­ou três tro­cas na equi­pe que ven­ceu o Cana­dá. O zaguei­ro Lean­der Den­donc­ker, o volan­te You­ri Tiel­mans e o meia Yan­nick Car­ras­co saí­ram para entra­das, res­pec­ti­va­men­te, de Tho­mas Meu­ni­er (que atu­ou na late­ral, com Timothy Cas­tag­ne na zaga), Ama­dou Ona­na e Thor­gan Hazard. A novi­da­de dos Dia­bos Ver­me­lhos foi a pre­sen­ça, no ban­co de reser­vas, do ata­can­te Rome­lu Luka­ku, que vinha tra­tan­do uma lesão na coxa esquer­da e, a prin­cí­pio, esta­va des­car­ta­do para o jogo des­te domin­go.

Dife­ren­te­men­te do jogo ante­ri­or, em que foi pres­si­o­na­da, a Bél­gi­ca tomou a ini­ci­a­ti­va. Aos qua­tro minu­tos, Michy Batshu­ayi rece­beu do tam­bém ata­can­te Thor­gan Hazard na área, pela esquer­da, às cos­tas da mar­ca­ção. O chu­te, fren­te a fren­te com Munir, explo­diu no golei­ro. Ao lon­go do pri­mei­ro tem­po, porém, os euro­peus não trans­for­ma­ram volu­me e pos­se de bola (61%) em mais opor­tu­ni­da­des cla­ras.

Courtois falha e Marrocos decide

Mar­can­do for­te e sain­do no con­tra-ata­que com velo­ci­da­de, Mar­ro­cos foi, gra­du­al­men­te, apro­xi­man­do-se da área bel­ga, mas só con­se­guiu assus­tar, de fato, na bola para­da. Aos 45 minu­tos, o meia Hakim Ziye­ch cobrou fal­ta fecha­da pela direi­ta. Com mui­ta gen­te à fren­te, Thi­baut Cour­tois falhou e dei­xan­do a bola entrar, após ser alça­da na área. O que seria o pri­mei­ro gol da par­ti­da, porém, foi anu­la­do por­que o zaguei­ro Romain Saïss, impe­di­do em rela­ção à mar­ca­ção, teria atra­pa­lha­do o golei­ro da sele­ção euro­peia no lan­ce.

Os Leões do Atlas retor­na­ram do inter­va­lo mais ofen­si­vos e a par­ti­da no Al Thu­ma­ma ficou mais fran­ca. Aos seis minu­tos, Eden Hazard fina­li­zou da entra­da da área e obri­gou Munir a tra­ba­lhar, espal­man­do para o lado. A res­pos­ta veio aos 11, em bati­da cru­za­da de Sofi­a­ne Bou­fal, pela esquer­da, na área, que saiu ren­te à tra­ve esquer­da bel­ga. Aos 20 minu­tos, nova defe­sa do golei­ro mar­ro­qui­no, ago­ra do tam­bém ata­can­te Dri­es Mer­tens, que pas­sou entre três mar­ca­do­res e arris­cou da meia-lua, no meio do gol.

A bola para­da, porém, é que foi deci­si­va. Aos 27 minu­tos, em lan­ce seme­lhan­te ao pri­mei­ro tem­po, o meia Abde­lha­mid Sabi­ri bateu fal­ta na área pela esquer­da, pró­xi­mo à linha de fun­do. Mais uma vez, Cour­tois não segu­rou a cobran­ça, que foi dire­to para o gol. A par­tir daí, a Bél­gi­ca se lan­çou à fren­te, colo­can­do, inclu­si­ve Luka­ku para bri­gar no jogo aéreo, sem êxi­to. Nos acrés­ci­mos, deu tem­po para Ziye­ch avan­çar pela esquer­da e cru­zar, na medi­da, para o ata­can­te Zaka­ria Aboukh­lal con­cluir e dar núme­ros finais à par­ti­da.

Edi­ção: Cláu­dia Soa­res Rodri­gues

Você pode Gostar de:

Filipe Toledo anuncia pausa temporária no Circuito Mundial de Surfe

Repro­du­ção: © Thi­a­go Diz/World Surf League/Direitos Reser­va­dos Brasileiro diz que tomou decisão para tratar da …